Pravda.ru

Federação Russa

Cimeira Rússia-União Europeia

25.05.2006
 
Cimeira Rússia-União Europeia

A imprensa ocidental fala da grande importância do sector de energia nesta Cimeira – dado que a Rússia fornece pelo menos 25 por cento das necessidades dos países da União Europeia de gás natural. Porém há outros assuntos na agenda de grande importância para o futuro.

A questão de energia foi realçada na imprensa internacional, que aproveitou ao máximo o diferendo entre a Federação Russa e a Ucrânia em Janeiro (Ucrânia gosta de falar muito da economia de mercado mas quando é sua vez pagar preços de mercado para bens russos, a história é diferente) e que acusa a Rússia de prepotência na questão de energia.

A Cimeira entre as partes em Sochi providenciará um Fórum para debate entre Presidente Vladimir Putin, José Barroso, o Presidente da Comissão Europeia,  Wolfgang Schuessel, Presidente do Conselho da U.E. e Presidente da Áustria e os líderes dos países-membros da União.

Benita Ferrero-Waldner, a Comissária da União Europeia para Relações Exteriores foi diplomática, afirmando que “Energia é um elemento fundamental na parceria entre a Rússia e a U.E. para ambas as partes,” acrescentando que a Rússia é uma fonte importante de energia e a União Europeia o principal parceiro económico da Rússia, por isso “Como aproveitar ao máximo esta inter-dependência será um assunto realçado na Cimeira”.

Por sua parte, Presidente Putin quer um novo acordo de cooperação com a União Europeia no próximo futuro, afirmando que “A Rússia está pronta para isso”. Espera que a União Europeia comece a iniciar estas negociações tão brevemente quanto possível, para substituir o actual acordo que termina no próximo ano.

De facto, a Rússia tem agido de forma correcta na questão de fornecimento de energia, pois o que Moscovo queria era que países que beneficiaram de preços subsidiados por Moscovo durante muitos anos começassem a pagar o preço de mercado, muito mais porque esses países (Ucrânia e Arménia) começaram a adoptar atitudes anti-Moscovo. A Rússia sempre garantiu o fornecimento de gás natural, cumpriu sempre à letra as suas obrigações legais e contractuais à Europa e em nenhuma altura este fornecimento foi colocado em questão.

Mais do que isso, a Rússia está pronta a assumir um compromisso a longo prazo, fornecendo os países-membros da União Europeia com petróleo e gás, de acordo com Igor Shuvalov, porta-voz presidencial.

Outros assuntos de grande importância nesta Cimeira são a questão de facilitar a obtenção de vistos, facilitar o retorno de imigrantes ilegais que chegam a devida documentação (assim impedindo as actividades de traficantes de seres humanos), o financiamento de um Centro de Estudos Europeus em Moscovo e um programa de apoio da U.E. no Cáucaso.

Timothy BANCROFT-HINCHEY

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular