Pravda.ru

Federação Russa

Rússia e Reino Unido interrompem cooperação na guerra contra o terrorismo

19.07.2007
 
Rússia e Reino Unido interrompem cooperação na guerra contra o terrorismo

O porta–voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo Mikhail Kamynin anunciou hoje (19) o expulso de quatro diplomatas britânicos de Moscovo em medida de resposta à decisão da Grã-Bretanha de expulsar quatro diplomatas russos, adotada por Londres na segunda-feira.

Moscovo vai interromper também a emissão de vistos para autoridades britânicas, disse Kamynin e explicou que “ até que não  recebamos as explicações ( do Reino Unido sobre medida análoga)  os representantes oficiais russos não solicitarão vistos britânicos e os pedidos de vistos dos representantes oficiais britânicos não serão examinados”.

 Kamynim declarou também que as recentes declarações do governo da Grã-Bretanha em relação ao caso de Andrei Lugovoi tornaram impossível a cooperação com Londres na guerra contra o terrorismo. O Embaixador do Reino Unido em Moscovo, Anthony Brenton foi convocado hoje ao MNE onde recebeu  a nota respectiva.

Na segunda-feira, a Grã-Bretanha anunciou a expulsão e a paralisação de uma cooperação para facilitar regras de vistos em resposta à recusa da Rússia em extraditar o principal suspeito pelo assassinato do ex-agente russo Alexander Litvinenko em Londres, no ano passado.

Promotores britânicos acusaram o empresário russo Andrei Lugovoy — também ex-oficial de inteligeência — de envenenar Litvinenko e exigem sua extradição para enfrentar a Justiça britânica. A Rússia recusa-se a fazer isso, dizendo que há uma proibição constitucional para a extradição de seus próprios cidadãos.


Loading. Please wait...

Fotos popular