Pravda.ru

Federação Russa

Kremlin desmente as informações do relatório da Nato

14.11.2006
 
Kremlin desmente as informações do relatório da Nato

A Rússia desmentiu as informações de um relatório confidencial da Organização do Tratado do Atlántico Norte ( Nato) sobre a criação de um cartel internacional do gás semelhante à OPEP ( Oganização de Paises Exportadores de Petróleo) , divulgado na semana passada entre seus 26 membros .

Esse documento, elaborado pela comissão económica da Nato, adverte que a Rússia e Argélia estão tratando de formar um cartel do gás natural para controlar os preços no mercado internacional. O  Qatar,a  Líbia, o Irão e várias ex-repúblicas soviéticas também poderiam participar.

 O documento destaca que a Rússia está utilizando a energia como uma arma política. A advertência apareceu depois de companhia de gás  russa Gazprom e argeliana Sonatrach ter firmado um recente acordo de cooperação. Esse acordo , segundo a Agência Internacional da Europa , “ aumentou a preocupação na  Europa por suas implicações para a competência e os preços”.

“ Estas acusações são absolutamente infundadas , os autores desta hipótese não percebem a nossa tese essencial sobre a segurança energética , é que a ligação mútua entre os fornecedores e consumidores do gás é vantajosa para nós ”, declarou ontem ao jornal Financial Times o representanre do serviço de imprensa do Kremlin, Dmitriy Peskov (foto).

“ Só uma pessoa louca pode imaginar que nos vamos chantagear a Europa , sendo dependentes dos clientes europeus do mesmo grau “ ( como eles da Rússia ) , disse.  

Os rumores  de  produtores do gás natural formarem um cartel se espalham  durante últimos  anos, mas até agora os organismos internacionais nunca haviam expressado sua alarma. A Agência Internacional da Energia , em seu relatório ” Perspetivas energéticas mundiais 2006” adverte da “ possibilidade de que os grandes paises exportadores do gás natural coordenem seus planos de inversão e produção para evitar um excesso de capacidade e manter os preços do gás natural alto.”

Os analistas ocidentais do setor opinam que à diferença da OPEP , onde os paises membros controlam o preço regulando sua produção , um cartel do gás natural deveria regular as inverções do capital . Isto realmente acontece .  A Argélia alterou sua lei para dar maior poder a Sonatrach , que agora controla 51 % dos projetos, e a  Rússia concentra todo o poder da indústria  do gás nas maõs de Gazprom.

Rússia fornece 24% do gás que consome a UE, enquanto que Argélia proporciona 10% .


Loading. Please wait...

Fotos popular