Pravda.ru

Federação Russa

Litvinenko tinha contatos com polónio já em meados de outubro

13.12.2006
 
Litvinenko tinha contatos com polónio já em meados de outubro

O ex-agente do FSB ,Alexander Litvinenko, deveria ser contaminado pelo polónio já em meados de outubro de 2006 e não em 1 de novembro, como escreveu Litvinenko na sua carta póstuma, declarou esta terça-feira, Dmitri Kovtun,   numa entrevista telefónica ao jornal Spiegel. Kovtun, um empressário russo , tambem ex-agente do FSB  está sendo investigado pela morte  de Litvinenko.

A Procuradoria alemã iniciou o processo de investigação da morte de Litvinenko ao descobrir os traços de polónio 210 na casa da ex-mulher de Kovtun em Hamburgo . Tendo em conta que dois ex-agentes se encotraram em Londres em 1 de novembro, depois de Kovtun ter  visitado a sua ex-mulher e filhos em Hamburgo, a Procuraduria alemã considera  Kovtun  um possível suspeito no caso.

Kovtun na entrevista nega envolvimento na morte de Litvinenko. Ele disse que teve vários encontros com ele antes de 1 de novembro, em meados de outubro do corrente.

"A única explicação para os traços de polônio que posso dar é que eu os trouxe comigo de Londres quando encontrei Alexander Litvinenko lá nos dias 16, 17 e 18 de outubro", disse Kovtun .

Kovtun diz que Litvinenko era intermediário em um negócio.  Kovtun está internado em um hospital de Moscou, mas ainda não se sabe qual é o seu problema. "Estou melhorando a cada dia, espero sair do hospital até o final da semana", disse ele ao Spiegel.

   


Loading. Please wait...

Fotos popular