Pravda.ru

Federação Russa

Reféns na embaixada russa na Costa Rica

12.05.2007
 
Reféns na embaixada russa na Costa Rica

Oito funcionários da embaixada russa em San José da Costa Rica e uma outra pessoa permaneciam  como reféns  na embaixada da Rússia  durante  quatro horas desta sexta-feira. 

O homem armado, identificado como Román Bogdawynt, de 20 anos, que mantinha reféns inclusive o embaixador russo, em San José da Costa Rica se entregou pacificamente às autoridades, informou a TV local.

O homem entrou na embaixada russa e manteve o embaixador russo Valery Nikolaenko e mais sete pessoas como reféns. Segundo o embaixador, praticamente todas as pessoas deixaram o prédio por uma porta lateral, só restando ele, o cônsul e mais dois funcionários.

Em entrevista dada pelo telefone no momento do seqüestro, o embaixador disse "Temos toda a liberdade para sair".

De acordo com a entrevista, dois cidadãos russos brigavam por uma dívida e estavam "trancados em uma das dependências da embaixada"

A televisão local mostrou o momento em que  Bogdawynt,  decidiu entregar-se às autoridades. O jovem, supostamente do Quirguistão, deixou a sede diplomática algemado, e escoltado por oficiais costarriquenhos.

 A imprensa local diz que ele e sua família moram na Costa Rica há um ano.

 A capital da Costa Rica já havia sido palco de violência contra uma representação diplomática. No dia 27 de julho de 2004, um policial encarregado da segurança da embaixada do Chile matou três funcionários antes de se suicidar por causa de um conflito pessoal com empregados da delegação.


Loading. Please wait...

Fotos popular