Pravda.ru

Federação Russa

Rússia e Moldova restabelecem as relações

09.08.2006
 
Rússia e Moldova restabelecem as relações

Os presidentes Vladimir Putin, da Rússia e Vladimir Voronin, da Moldova, restabeleceram as relações rompidas desde 2003 , declarando a  renovação do trabalho da Comissão Intergovernamental . A Comissão Intergovernamental está incumbida de considerar todos os aspetos da cooperação econômica e a interação no campo humanitário.

Ontem “os presidentes examinaram em Moscou todo o conjunto de relações bilaterais, especialmente o problema da Transdniestria”, anunciou a fonte oficial do Governo russo.

 Segundo essa fonte, Putin manifestou sua intenção de abordar em profundidade “ a problemática mais aguda que afecta essa região, o conflito em Transdniestria”, uma região moldova com uma população russa e ucraniana por excelência, a qual após a desintegração da União Soviética rumou para a independência ao terem as autoridades moldavas de então expressado a intenção de aderir à Romênia.


O enfrentamento militar dos dois lados só acabou graças à mediação oferecida pela Rússia, mas há tres anos Voronin negou–se a firmar um plan de Moscou para a regulação do conflito na Transdniestria, que previa a permanência dos militares rusos na região até 2020.

 
No julho do corrente os deputados do Soviete Supremo da Transdniestria , aprovaram a consulta popular para 17 de Setembro.

A consulta consta de duas perguntas e todos os cidadãos com mais de 18 anos são chamados a responder «sim» ou «não» sobre a possibilidade de "seguir o objectivo do reconhecimento internacional da Transdniestria e da sua livre e consequente incorporação na Federação da Rússia".

A segunda pergunta é: "Considera possível renunciar à independência da República Moldava da Transdniestria e a integração desta na República da Moldova?".
O Presidente "rebelde" Igor Smirnov - aos olhos das autoridades de Chisinau (capital Moldova) - explicou no hemiciclo que a organização do referendo foi sufragada por representantes russos, não identificados.


"A Federação Russa, de acordo com a sua legislação, não pode aceitar no seu seio senão Estados independentes, com o seu consentimento. E esta será a sua posição, caso a resposta da população seja positiva no referendo", declarou Smirnov.
Vladimir Putin apoia a decsão de convocar o referendum. A seu favor, Moscovo esgrime o argumento do recente referendo que ditou a independência do Montenegro em relação à Sérvia, desfazendo o último resquício da antiga República Federativa da Jugoslávia.


A propósito, o Presidente russo, Vladimir Putin, invocou o referendo de Março de 2003 na Tchetchénia, onde 80% do eleitorado - em números de Moscovo - aprovou uma Constituição confirmando a inclusão da pequena república caucasiana na Federação Russa.


Transdniestria com escassos 5.000 quilómetros quadrados tem pouco mais de 700.000 habitantes e situa-se na margem norte do rio Dniestre entre a Moldova e a Ucrânia, a ocidente no Mar Negro.


Loading. Please wait...

Fotos popular