Pravda.ru

Mundo

RCTV e o Golpe - de abril de 2002 - na Venezuela

29.05.2007
 
RCTV e o Golpe - de abril de 2002 - na Venezuela

Termina, neste domingo, o contrato de concessão de um dos principais representantes da oligarquia privada da mídia venezuelana – Radio Caracas Televisão (RCTV) - que participou ativamente no golpe militar – frustrado pela decidida ação popular – de abril de 2002, apoiado pelo governo dos EUA e por vários órgãos da mídia brasileira. Em reunião com o efêmero chefe do governo golpista, Carmona, os magnatas dos monopólios privados – entre eles Marcel Granier, proprietário de RCTV – disseram que podiam “garantir o apoio da mídia”.


Um apoio que foi muito mais do que isso: a mídia privada foi o grande incitador do golpe, deu toda cobertura à derrubada do governo legitimamente eleito pelo povo venezuelano, deu ampla cobertura ao congraçamento dos golpistas no palácio presidencial e suspendeu qualquer cobertura, substituída por desenhos animados dos EUA, quando o povo entrou em cena e restituiu o poder ao presidente que havia democraticamente eleito.

Não há como negar que a RCTV foi uma das protagonistas do golpe que, em 12 de abril de 2002, tirou por 24 horas Hugo Chávez do poder. É público e notório que os canais privados de TV, com a Venevizión de Gustavo Cisneros à frente, desrespeitaram todas as normas básicas do bom jornalismo ao entrar, em pool, de cabeça no movimento para derrubar o presidente da República.


"Na manhã do dia 12 de abril, depois de uma reunião dos diretores do canal, chegaram instruções que proibiam a veiculação de informações relativas a Chávez, seu paradeiro, seus seguidores, seus parlamentares. A ordem foi clara: tirem o chavismo da tela". Essa é uma das histórias que Andrés Izarra, gerente de produção da RCTV em 2002, e hoje presidente da Telesur, conta no livro "Chávez e os meios de comunicação social".

Os golpistas riam e gargalhavam na RCTV revelando como o golpe midiático foi tramado com a participação direta e a cumplicidade de todos os canais privados da oligarquia pró-imperialista.


Agora, Marcel Granier, proprietário de RCTV – vem a público mentir que não foi ao Palácio de Miraflores para celebrar e avalizar a "posse" do golpista e ex-chefe da patronal Câmara de Comércio, Pedro Carmona Stanga.


Assista vídeos relacionados:

*RCTV auspicia marcha opositora y construye golpe mediatico

http://www.youtube.com/watch?v=_ZV-lBG1pJI

*Marcel Granier y el golpe de estado

http://www.youtube.com/watch?v=OuH2Zrtii5g&mode=related&search =

*Sapene miente: dice que Granier no estuvo en Miraflores

http://www.youtube.com/watch?v=KjKJv5y8iDk

*Marcel Granier dijo sí estuvo en Miraflores

http://www.youtube.com/watch?v=15YlT6shb9M



Venezuela -- 12 de abril 2002 - Para lembrança e registro ---

12 de abril 2002 -- Golpistas assumem o governo, povo pede a volta de Chávez

1 - Pedro Carmona Estanga assume comando do golpe

http://www.youtube.com/watch?v=7n3SamkYq8U&mode=related&search =

2- Videos del Golpe: Carmona autojuramentado

http://www.youtube.com/watch?v=Dn7ijF8vKPU&mode=related&search =

3 - Videos documentários em torno do golpe

http://www.youtube.com/watch?v=oXQXap4kYbg&mode=related&search =

http://www.youtube.com/watch?v=bxO5YYv2cqg&mode=related&search =


Loading. Please wait...

Fotos popular