Pravda.ru

Mundo

Os primeiros resultados da visita de Donald Rumsfeld e Condoleeza Rice no Iraque

27.04.2006
 
Os primeiros resultados da visita de Donald Rumsfeld e Condoleeza Rice no Iraque

Ontem o secretário da Defesa norte-americano, Donald Rumsfeld, e a secretária de Estado norte-americana, Condoleezza Rice, chegaram ontem a Bagdad com uma visita. O principal objectivo da presença de Rice e de Rumsfeld no Iraque é exprimir o apoio de Washington aos esforços para a formação de um novo Governo no pais, depois da recente nomeação do xiita Jauad al-Maliki para primeiro-ministro. O secretário-assistente de Defesa Peter Rodman disse que nem o presidente George W. Bush nem os comandantes militares dos EUA decidiram que contingente deve haver no Iraque até o final do ano. 

Mas os democratas  do Congresso dizem, um após outro, que é hora de começar a desocupar o Iraque. "Acho que podemos começar a reduzir, não se trata de fugir precipitadamente", disse a deputada Diane Watson.  "Errado do começo e provavelmente errado até o fim", reagiu o democrata Gary Ackerman, referindo-se aos erros no Iraque. "Não realizamos a nossa supervisão constitucional." A pressão  dos democratas é crescente, para que Rumsfeld admita os erros no Iraque e se demita, mas Bush reafirma constantemente sua confiança em Rumsfeld.

Respondendo às críticas dos democratas, Jeffrey, do Departamento de Estado, disse: "Não achamos que a guerra esteja indo tão mal quanto vocês dizem."  Isto significa mais uma vez que administrãçao do Bush está firme na sua decisao manter a presença americana no Iraque.


 China radio International comunica que Rumsfeld e Rice mantiveram conversações de 50 minutos com al-Maliki. Em seguida, Rice manteve um encontro pessoal com al-Maliki - primer-ministro,  nomeado recentamente por  prezidente iraqueniano. Além disso, ambos foram recebidos pelo presidente Jalal Talabani.


Os Estados Unidos desejam que o Iraque estabeleça o mais cedo possível um governo de união nacional com a participação de todas as facções envolvidas no processo político, a fim de serenar os conflitos internos e garantir as condições necessárias para a retirada das tropas norte-americanas do Iraque.


Os encontros com al- Maliki e outros dirigentes iraquianos visam fazer "investigações" lançando uma base para os futuros contatos com o novo governo iraquiano e a elaboração de suas políticas para com o mesmo país. O mandato do novo governo iraquiano chefiado por al-Maliki durará quatro anos. Nesse período, Washington precisará conhecer mais al-Maliki e sua idéia de poder. Nos encontros, al-Maliki assinalou que seu governo priorizará o fim da desconfiança entre as diversas facções internas. Ele considerou que este é o pré-requisito para se restaurar a segurança iraquiana, eliminar as atividades terroristas, a violência e corrupção. Ele apontou que após sua assunção, vai resolver primeiramente a falta de eletricidade que atinge o cotidiano dos iraquianos.


Loading. Please wait...

Fotos popular