Pravda.ru

Mundo

Mais violência no Líbano

24.07.2006
 
Mais violência no Líbano

 Comboio de civis atacado por aviação militar, campo de refugiados atacado, tripulações de ambulâncias assassinados, crianças massacradas nos seus lares. A resposta desproporcionada de Israel a ataques terroristas por Hezbollah contra alvos civis em Israel traz mensagens de choque e horror da comunidade internacional.

A visita da Condoleeza Rice, Secretária de Estado dos EUA hoje ao Médio Oriente, vem numa altura em que os ânimos da comunidade internacional estão exaltadas contra Israel,, dai a sua afirmação que há uma necessidade “urgente para um cessar-fogo sustentável” que por sua vez irá retirar Hezbollah do sul do Líbano e provavelmente envolver um maior envolvimento da Síria no processo.

Com um maior estatuto ganho pela Síria e uma diminuição do poder do Hezbollah, poucos líderes árabes estarão desapontados. Israel aceita a noção de uma força de manutenção de paz da União Europeia enquanto suas forças fazem progresso muito lento contra as forças de Hezbollah. O Líbano dará as boas vindas a uma situação que culminará na recuperação da influência de Beirute no sul do país, numa altura quando o poder de Hezbollah estava a ser contrariado na sequência da retirada dos sírios. O único que parece que vai poder neste processo é o Xeque Hassan Nasrallah, líder de Hezbollah, que declarou à imprensa que a incursão de Israel não terá êxito.

362 civis libaneses foram assassinados nos ataques israelitas, enquanto 37 civis israelitas foram assassinados nos ataques por Hezbollah, metade destes civis.

Timothy BANCROFT-HINCHEY

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular