Pravda.ru

Mundo

Médio Oriente: Irão e Síria pedem unidade regional

20.07.2007
 
Médio Oriente: Irão e Síria pedem unidade regional

Na sua conferência de imprensa depois da Cimeira ontem entre os Presidentes da Síria e R.I. Irão em Damasco, Bashar al-Assad e Mahmoud Ahmadinejad realçaram as boas relações bilaterais e pediram a unidade do Mundo Islâmico.

A visita de um dia da delegação iraniana à Síria teve como consequência o aprofundamento de laços bilaterais e ofereceu a oportunidade para uma declaração conjunta sobre vários assuntos de interesse comum na política externa.

Presidente Ahmadinejad congratulou seu homólogo sírio na ocasião da sua re-eleição para um segundo termo de sete anos e os dois Presidentes realçaram o ambiente amigável das discussões bilaterais.

Montes Gola e Palestina

Sobre os Montes Golã, Irão reiterou seu apoio pela recuperação do território pela Síria e o restabelecimento das fronteiras de 1967. Ambos os Presidentes empenharam seus países em apoiar a causa palestiniana, criando seu estado independente com seu capital em Jerusalém, encorajando todos os partidos palestinianos a voltarem a um processo de diálogo e reconciliação, preservando a unidade do povo palestiniano.

Israel e Iraque

Israel foi fortemente criticado pelo acto de destruir partes da Mesquita Al-Aqsa e pelos ataques diários perpetrados no Líbano. Um apelo foi feito à comunidade internacional para colocar pressão sobre Tel Aviv para parar com essas acções agressivas. Da declaração conjunta, emitida na noite de quinta-feira, também houve uma mensagem clara sobre o Iraque, com críticas contra os grupos terroristas que só atingem civis inocentes e apelos para a integridade unitária do Iraque com a sua soberania garantida e uma exigência para uma retirada imediata das forças de ocupação.

Líbano

Foi reiterada a importância do reforço da unidade nacional do Líbano e o processo de reconciliação para garantir segurança e estabilidade, com apelos ao povo libanês para resistir às agressões pela parte de Israel.

Mundo Islâmico

Os dirigentes apelaram pela unidade em todo o mundo islâmico para abordar as questões como um conjunto. Relativamente à questão nuclear iraniano, ambos os países voltaram a sublinhar o direito de todas as nações desenvolverem um programa de energia nuclear para fins pacíficos e denunciaram o clima de discriminação contra o Irão.

Finalmente, a declaração terminou com um apelo para um Médio Oriente livre de armas de destruição massiva, declarando que as armas nucleares do Israel constituem uma ameaça para a paz e segurança regional e internacional.

Timofei BYELO

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular