Pravda.ru

Mundo

Feiras de Negócios

14.05.2007
 
Pages: 123

É a primeira ferramenta e plataforma de decolagem das empresas que procuram sair fora da fronteira, sem essa experiência que precisa-se no início porém melhor segurar a mãozinha do COPCA.

P: Destinos objetivos escolhidos pela FIRA quanto tem a ver com a divulgação das feiras ?

SG: Europa, alguns países de Leste, China, Brasil, Chile, Argentina e México mas as vezes montam-se ações específicas em alguns outros países.

P: Porquê as organizadora de feiras destaque com a Fira oferecem grandes beneficiamentos para a Imprensa? Quanto influe essa imprensa no aprimoramento do produto?

SG: O papel da imprensa na divulgação duma feira é super importante porém tentamos oferecer tudo quanto os jornalistas precisarem além de “hospedá-lhes”do melhor jeito possível. Fora isso, temos várias salas de imprensa com equipamento apropriádo, conexão na net, poltronas confortáveis para eles descontrairem, salas de reuniões assim como um saboroso catering. Pode-se conferir todo tipo de informações mergulhando no site da Fira que fica ao dispor 24x7x365.

P: Qual é a antecedência “ótima” tentando divulgar as feiras com sucesso ?

SG: Vai depender da data dessas feiras mas no caso das bienais com antecedência dum ano e meio está ótimo. Nove meses no caso das anuais, para os expositores.

Quanto tem a ver com os visitantes, no caso das feiras de grande consumo, apenas uma semana antes e se por acaso a feira fosse profissional a divulgação precisa no mínimo três meses para que esse profissional marque na agenda o encontro com a FIRA BCN.

P: O que faz uma feira famosa e como ganha o carimbo da UFI ?

Número de visitantes, metros quadrados expositivos, outras variáveis ?

SG: Para entrar como membro da UFI, juntam-se inúmeras variáveis mas com énfase especial no grau internacional dessas feiras. Porém nada a ver com o tamanho, nem a superficie mas sim com os metros quadrados vindos de fora o país sede.

P: América Latina continua sendo importante para Fira BCN ?

SG: Espanha é o portão gigante na Europa das empresas da América Latina pela tradição, cultura e linguagem. Aliás tentamos oferecer o máximo para todas essas empresas.

P: Feiras tercerizadas ou próprias ?

SG: Ficamos de olho nas duas opções desenvolvendo os produtos próprios ou seja feiras organizadas pela FIRA BCN, bem como cativar a maior quantidade de feiras de fora que achem atraente se hospedar em nossos pavilhões, ou escolher Fira BCN como uma dessas sedes no caso de alternância.

P. A partir dos antigos pavilhões Montjuïc 1 que ergueram-se no 1929, sem estrutura para feiras industrias atuais e os novos pavilhões do Montjïc 2 ( ou Gran Via ) que recebe essas feiras que a indústria precisa…quando é que a Fira vai parar de aumentar seu tamanho ?

SG: Fira vai acabar o projeto Gran Via no 2010 encerrando suas obras com uma estação de Metrô na porta mesmo do Centro de Esposições no finalzinho desse 2010 ou no máximo no início do 2011.

Montjuïc 1 não tem como continuar aumentando seu tamanho mas no caso do Gran Via no 2007 temos feito a estréia do novo acesso principal e o pavilhão No. 1.. Dando um mergulho no 2010, vamos ter acabado os pavilhões 5 e 7 além do auditório principal. Acreditamos que oferecendo um centro de exposições moderno e com inúmeras funções vamos conseguir oferecer ainda melhores possibilidades para os clientes que estejam dando uma olhada com carinho na Fira BCN.

Quanto se refer ao Metrô, no decorrer deste mês de maio de 2007, vamos ter a estréia duma estação que fica apenas dois quarteirões do nosso novo acesso principal do centro de exposições.

P: Conseguiram que o projeto Metrô TMB alcance Gran Via com duas estações ( uma nos escritórios e mais uma nos pavilhões ) com origen no Aeroporto El Prat ?

Qual poderia ser o beneficiamento para os empresários européios e da região norte da África que andam pela feira num día só voltando á noite para seu país ?

SG: Sem dúvida o Metrô vai ajudar muito na transportação das pessoas. Não achamos que as duas únicas feiras que hospedam-se nos dois centros de exposições ( Montjuïc 1 e Gran Via ) possam ser visitadas num día só. Aliás o Metrô não foi planejado de olho naqueles que fazem seu percurso pelos dois centros de exposições num día só sinão na hora que uma feira tiver como sede Gran Via, poupar a verba investida até hoje nos ônibus ( shuttle ) que tem origen em Montjuïc 1, no centro da cidade.

P: Poderia dar uma referência do processo de construção dos pavilhões da Fira ?

SG: Montjuïc 1 ( 1929 ), Gran Via – Pavilhão 2 ( 2005 ), Gran Via Pavilhão 3 ( 2001 ), Gran Via – Pavilhões 4 e 6 ( 2005 ), Gran Via – Pavilhão 8 ( 2006 ), Gran Via Pavilhão 1 e novo acesso principal ( 2007 ).

P: O recorde quanto a visitação se refer numa feira Fira continua sendo o Salão ( Feira ) do Automóvel, colocado em paralelo com o Grande Prêmio F1 do 2005 tendo como visitantes destaque os pilotos que estiveram acima dos protótipos ?

SG: Com certeza, trata-se duma feira de grande consumo fora que os carros e suas novedades acabam cativando muito pessoal. Além disso o Grande Prêmio foi o encerramento da feira.

Pages: 123

Fotos popular