Pravda.ru

Mundo

O que significa Kosovo para a Sérvia?

08.12.2007
 
O que significa Kosovo para a Sérvia?

A proclamação unilateral da independência de Kosovo dos separatistas da Albânia não significa que reconheceram a perda da Sérvia, berço da nacionalidade. A cerca do futuro do Kosovo em relação a política da Rússia e do ocidente nos Balcãs, “Pravda.Ru” conversou com o ex-embaixador da Jugoslávia na Rússia, irmão do falecido presidente Slobodan Milosevic, Borislav Milosevic.

Pergunta: Pode ou não ser esperado no dia 10 de Dezembro a resolução para os problemas do Kosovo?

Resposta: Borislav Milosevic, embaixador da União das Republicas de Jugoslávia na Federação Russa em 1998 – 2001, membro do conselho de redacção da revista “Interesses nacionais”:

Não acho. Os separatistas da Albânia insistem nisso com o objectivo de pressionar a Albânia e as organizações internacionais. Assim declaram, porque os seus aliados e protectores, os chefes - potências ocidentais – os apoiam nesse sentido.

Eles afirmam, que no dia 10 de Dezembro será proclamado a independência unilateral de Kosovo e Metohija. Neste período terminara o mandato, assim chamado da "troika"  (Trio) (Rússia – EUA – UE). A troika (Trio) apresentara o seu relatório para o Conselho de Segurança das Nações Unidas sobre o trabalho feito. Neste documento, como afirma o representante da troika (Trio), estarão os resultados do trabalho feito durante os 100 dias de negociações sob a égide de troika (Trio), e também o resumo das posições de cada um deles.

Os albano-kosovares firmemente querem a independência do Kosovo e o facto de que, o ocidente ter-lhes apoiado, não levou os albaneses para a negociação, em busca da decisão de compromisso. A Sérvia, resolveu aceder a decisão de compromisso do estatuto de província, propondo a maior autonomia do Kosovo, levando em conta a prática mundial das instituições autónomas. Concretamente o Belgrado propôs vários modelos de autonomias na semelhança de Hong Kong ou das ilhas da Finlândia.

O que significa Kosovo para a Sérvia ?

Em 1912 o território de Kosovo e Metohija se libertaram do poder dos turcos. E desde então, todas as negociações internacionais e documentos confirmam, dizemos assim, Kosovo pertence a Sérvia. É uma parte parte integrante da Sérvia. Não falando assim sobre os factos históricos, este é o berço da nacionalidade e espiritualidade do povo da Sérvia. Desde 1346 neste território, até agora se encontra o patriarcado servo da igreja ortodoxa.

Como foi dito, Belgrado está pronto a concordar com a autonomia do Kosovo e Metohija. Mas recusar da soberania e inteireza do pais, de quase 15% do próprio território, é impossível. O fundamento para resolver esta questão do estatuto de Kosovo deve caber a organização internacional dos direitos e a resolução do Conselho de Segurança ONU N. 1244, sobre a “soberania” e “Integridade do Território” da Sérvia.

O que acontecera se o Kosovo for reconhecido o estatuto de província independente?

Se o país, fazer uma tentativa de reconhecer a possibilidade de proclamação da independência unilateral da província, então a situação complicara e a tensão internacional aumentara. Sérvia declarou que, reverá a sua posição com os países que, serão possíveis resolver e reconhecer a independência do Kosovo. Porquanto, a Sérvia quer ser o membro da UE e NATO, pois, pode ser problema com esta organização, e os seus membros básicos. Ainda mais, o reconhecimento da proclamação unilateral da independência da província pode trazer imensas consequências hoje em dia para o mundo inteiro. Isto poderá, assim dizer, levar a activação dos separatistas em todo o mundo.

Assim, tudo isto tem a ver com o erro da administração americana, pensando que depois do reconhecimento da independência unilateral do Kosovo, eles, EUA, poderiam ditar quem no mundo tem o direito a independência e ao contrário no planeta. Este imprevidente, e uma convicção perigosa de que, todo o objectivo do separatismo, potencial ou aberto, pode estar sob o seu controlo. Asneira, ninguém poderia controlar, e isto aumentaria significativamente a instabilidade no planeta. Esta politica prenhe de consequências imprevisíveis. Os americanos apoiam uma série de movimentos separatistas em todo o mundo, e isto só poderia provocar o aumento das ameaças de terrorismo internacional e não levara a implantação da paz e estabilidade internacional.

Pode a Rússia ajudar na resolução desta questão?

Rússia ajuda, por princípio e fortemente saindo das exigências de observação das normas de direitos internacionais para resolver o estatuto da província do sul da Sérvia. Tal política da Rússia em relação a Kosovo tem uma grande importância para a vida internacional. Ela parava o ascenso das violações dos direitos internacionais. Ela faz parar a degradação da ONU que, não se mostrou eficaz em Kosovo. Todos os desmandos em Kosovo passaram aos nossos olhos, com a presença da missão da ONU. Apesar de os países do ocidente insistirem na independência do Kosovo e Metohija, as suas impudências aumentaram, em ter mais cuidados, e maior respeito aos factos e posição de Belgrado. Tudo isto deve-se a política da Rússia.

Tal politica é de interesse da Rússia que, tem lidado com os separatistas e artimanhas. Espero que a China seguira as exigências de observação das normas de direitos internacionais, no caso do Kosovo e Metohija. Mas, o mais importante – a atitude da Sérvia. Belgrado deve manter firme na sua posição anterior, e Kosovo e Metohija não serão arrancados da Servia. E se isto acontecer em resultado do emprego das forcas, então, tal “decisão” não será resistente, e a instabilidade reinara nestes cantos.

Dério Nunes


Loading. Please wait...

Fotos popular