Pravda.ru

Mundo

Evo visita Fidel

07.09.2006
 
Evo visita Fidel

Num gesto solidário e humano, o Presidente boliviano Evo Morales Ayma chegou esta manhã a Cuba para visitar o companheiro Fidel. Foi recibido no Aeroporto Internacional “José Martí” pelo General do Exército Raúl Castro e outros dirigentes do Partido e Governo cubano.

Desde os primeros momentos da enfermidade do Comandante Chefe, Evo havía expressado seu desejo de visitá-lo e hoje pode tornar em realidade seu desejo, com muito simbolismo para os latinoamericanos, quando se comemoran 191 anos da Carta de Jamaica de Simon Bolivar, um precursor chamado à unidade dos nossos povos.

Durante quase duas horas, os líderes de Cuba e Bolivia conversaram num ambiente de extraordinaria amistade. Evo expressou a Fidel o carinho do povo boliviano para ele e comentou que em seu país se diz que “Fidel não está doente, está a descansar”.

Durante o intercâmbio, o presidente boliviano valorizou altamente a presença médica cubana em seu país e os benefícios que para esse povo irmão trouxe a Operação Milagre.

Em Bolivia trabalha uma brigada médica cubana compota por 1 661 elementos, em que estão incluídos 27 jovens bolivianos recém licenciados na ELAM, que dá consulta nos 9 departamentos do país e em 109 das 112 províncias. Mais de 1 milhão 400 mil doentes foram atendidos e 2 088 vidas salvas.

Já estão em funcionamento 19 dos 20 Centros de Diagnóstico Integral doados por Cuba à nação irmã boliviana e 7 Centros Oftalmológicos com 14 posições cirúrgicas, nestes últimos foram operados à vista mais que 30 000 pacientes bolivianos.

Evo e Fidel também conversaram sobre os avanços da Campanha Alfabetizadora em Bolívia com o método cubano “Yo sí puedo”, (Eu posso, sim) na qual licenciaram-se 7 145 cidadãos, há cerca de 200 000 matriculados em uns 10 000 pontos de alfabetização e se trabalha para começar em Outubro a alfabetização em aymará.

O Presidente boliviano abordou também as transformações que tiveram lugar no seu país e em especial o trabalho da Asamblea Constituyente.

Durante o fraternal encontro, Evo presenteou a Fidel uma talha em madeira que representa um índio aymará, que ia acompanhada do texto: “Al Comandante Fidel Castro por sus 80 años revolucionarios. Del pueblo y el gobierno bolivianos.”

No final de seu emotivo encontro com o Comandante Chefe, o Presidente boliviano ratificou sua presença em Havana, na próxima semana, para participar na Cimeira dos Países Não Alinhados.

Posteriormente Evo e seu Ministro da Presidencia almoçaram com Raúl, Lage, Felipe e o Embaixador cubano em Bolivia.

À tarde, o Presidente boliviano se reuniu com 208 jovens da Escuela Formadora de Técnicos de Trabajo Social Comunitario. Em Cuba, aliás, cursam estudos ou se preparam para ingressar na carreira de Medicina 4 289 bolivianos, a parte dos 491 que estão estudando na Escuela Latinoamericana de Medicina, que conta já com alunos desse país nos diferentes cursos. Os jóvens receberam o Evo com extraordinario entusiasmo.

Horas mais tarde se reuniu novamente com Raúl no edificio do MINFAR, e depois de outro intercambio partiram para o Aeroporto Internacional “José Martí”, de onde às 6 horas e 48 minutos da tarde, Evo e seus acompanhantes foram despedidos por Raúl, Lage e Felipe.

Fidel opina que Evo é um líder excepcional, extremamente inteligente, que conhece com uma precisão quase matemática o que deve ser feito na Bolivia.

Fonte: Ministério das Relações Exteriores de Cuba


Loading. Please wait...

Fotos popular