Pravda.ru

Mundo

Embaixador de Cuba desmente Jornal do Brasil

06.03.2007
 
Embaixador de Cuba desmente Jornal do Brasil

O embaixador de Cuba no Brasil, Pedro Núñez Mosquera, enviou carta ao Diretor de Jornalismo de Jornal do Brasil, Augusto Nunes, solicitando a divulgação da carta em que acusa o jornal de "falsidades, insinuações, manipulações e má vontade" no texto publicado na edição do último domingo

Eis a íntegra da carta de meu amigo e diplomata cubano:


Prezado Senhor:
Li com surpresa o artigo sobre Cuba publicado ontem domingo no Jornal do Brasil, assinado por Clara Cavour, no qual se anuncia outro artigo também sobre meu país para hoje segunda-feira. Digo que o li com surpresa, porque até agora o Jornal do Brasil se tinha referido ao meu país com certa objetividade, mediante artigos de muito boa qualidade, escritos por personalidades de elevado calibre intelectual. O artigo de ontem, no entanto, está lotado de falsidades, insinuações, manipulações e má vontade.


Não me estranha que se publiquem sobre Cuba artigos desse tipo, porque conheço que o governo dos Estados Unidos de América dispôs 80 milhões de dólares para financiar uma campanha de mentiras, manipulações e descrédito contra meu país, sobretudo em América Latina. Também não é casualidade que se publiquem estes artigos, dirigidos a agradar ao império, quando faltam poucos dias para a visita a Brasil do Imperador Bush II.

O que Cuba sofre, e disso não se fala no artigo de Clara Cavour, é um criminoso bloqueio econômico, comercial e financeiro por parte de Estados Unidos, que custou ao povo cubano mais de 80 mil milhões de dólares; e que lhe impede receber créditos de instituições financeiras como o Fundo Monetário Internacional, o Banco Mundial, ou o Banco Interamericano de Desenvolvimento.

O que Cuba sofre, é uma permanente política de hostilidade e agressões por parte da única superpotência de nossos dias; da introdução deliberada de doenças contra as pessoas, os animais e as plantas, que causaram consideráveis perdas; e de ações terroristas que lhe custaram a meu país mais de 5 mil vítimas entre mortos e feridos. O que Cuba sofre, e disso também não fala o Jornal do Brasil, é ter a cinco de seus filhos presos injustamente em cárceres dos Estados Unidos por lutar contra o terrorismo.


O que Cuba não tem, são meninos pedindo esmolas nas ruas, para poder viver malmente. O que Cuba não tem, são meninos obrigados a fazer trabalho infantil, as vezes em condições de escravidão, para poder ajudar no sustento familiar. O que Cuba não tem, são meninos que morrem de doenças curáveis; nem meninos que não podem assistir às escolas; nem pessoas analfabetas; nem famintos, nem mães e pais desesperados pela miséria e as condições infra-humanas que se vêem obrigados a suportar cada dia.


O que Cuba tem é muita dignidade e inteireza. O que Cuba tem é um PIB no 2006 que cresceu um 12,5 por cento, o que mais cresceu na América Latina. O que Cuba tem, é uma população que vive com dignidade, e que recebeu o ano passado 29 milhões de utensílios e efeitos eletrodomésticos, como parte de um programa integral de poupança de energia. O que Cuba tem, são 110 mil novas moradias para a população, construídas o ano passado. O que Cuba tem é um sistema educacional com 88,049 computadores, deles 34,846 com acesso a internet, que utilizam 2,482,862 estudantes. O que Cuba tem são 800 mil graduados universitários, deles 8 mil doutores.

O que Cuba tem são 67 universidades, com uma matricula atual de 606,300 estudantes. O que Cuba tem é uma taxa de alfabetização de 99.8 por cento. O que Cuba tem é um sistema de saúde que conta com 70,594 médicos, 10,554 estomatólogos, 2,753 enfermeiras e 94,286 técnicos e auxiliares para uma população de 11,2 milhões de habitantes. O que Cuba tem é uma mortalidade infantil de 5,3 por mil nascidos vivos. O que Cuba tem é uma esperança de vida de 77,6 anos para os homens e 78,97 para as mulheres.


O que Cuba tem, Senhor Diretor de Jornalismo, é um Comandante em Chefe que encarna a dignidade, inteireza, valentia, e espírito de resistência de seu povo, frente às agressões do império, as ameaças do imperador, e as falsidades e manipulações de jornalistas mercenários.


Um Comandante em Chefe que soube ganhar-se um lugar junto aos Próceres da Independência de América Latina e o Caribe. E junto a esse Comandante em Chefe, o que Cuba tem é um povo corajoso e solidário, que trabalha por desenvolver um sistema de justiça social que garanta a dignidade plena para todos; um povo que enviou a mais de 30 mil de seus filhos a levar saúde e esperança de vida a mais de 100 países do mundo; um povo que soube acolher, como filhos próprios, a mais de 20 mil jovens de todo mundo que estudam como bolsistas em suas universidades.

Flávio MP


Loading. Please wait...

Fotos popular