Pravda.ru

Desporto

A absurda expulsão de Kaká

20.06.2010
 
A absurda expulsão de Kaká

Se alguém pode explicar por quê o animal que tirou Elano do jogo – propositadamente – continuou em campo e Kaká foi expulso após uma colisão normalíssima que nem sequer merecia a atenção do árbitro, mas que lhe valeu o segundo cartão amarelo, eu agradeceria. Como ficaram Tiote e Keita em campo depois de violentíssimas faltas com os pitões das botas contra Elano e Michel Bastos?

Brasil de qualquer forma está classificado para os oitavos-de-final, Paraguai quase (bastando um empate com a Nova Zelândia), Itália ainda com tudo a fazer.

Paraguai 2 Eslováquia 0

Grupo F Mangaung Bloemfontein / Domingo 20 de Junho 13,30 SA


Um canto para cada equipa na primeira parte, um golo para Paraguai em cada parte, marcados por Vera aos 27 ' e Riveros aos 86’. Paraguai pressionou desde o início, Santa Cruz testando Mucha logo aos 3’ e de seguida a primeira parte pertenceu a Paraguai.


Villar assistia seu colega na baliza eslovaca, Mucha, que teve que trabalhar duro, negando Riveros, aos 19’, Santa Cruz novamente aos 37 'e 39' mas foi impotente para parar o tiro de Vera, após um belo passe de Lucas que dividiu a defesa eslovaca aos 27 '.


Eslováquia tentou avançar no segundo semestre, mas o perigo real foi fornecido pelo Paraguai. 72 ', Vera. 77 ', Torres estiveram perto de marcar, até que em 86', 2-0, um remate forte de Riveros da entrada da área frente à baliza. Mucha, sem qualquer chance. Villar finalmente aos 90’ + 2’ teve de intervir, fazendo grande defesa negando o eslovaco Vittek.

Melhor jogador em campo para a FIFA: Enrique Vera (Paraguai)

Paraguai: Villar, Morel, Bonet, Santa Cruz, Vera (Barreto), Da Silva, Caceres, Riveros, Valdez (Torres), Lucas Barrios (Cardozo), Alcaraz

Eslováquia: Mucha, Pelaril, Skrtel, Strba, Weiss, Kozak, Sestak (Holosko), Vittek, Durica, Hamsik, Salata (Stoch)

Itália 1 Nova Zelândia 1

Grupo F Nelspruit Domingo 20 de junho 16,00 SA


A primeira metade pertencia à Itália, tanto quanto o futebol ofensivo é causa, mas à Nova Zelândia, no que diz respeito a um grande resultado: chegou ao intervalo com um empate de 1-1 contra os campeões mundiais, Smeltz dando aos neozelandeses o golo de abertura, disparando para o fundo da rede uma bola solta aos 7’ .


Mark Paston estava em grande forma na baliza neo-zelandesa, negando Montolivo, aos 9 ' (o mesmo jogador acertou na trave aos 28'). Smith derrubou De Rossi (Melhor jogador em campo para a FIFA) aos 29 ' e Iaquinta marcou a grande penalidade. Antes do intervalo, Paston defendeu remate de De Rossi (45 ').
Na segunda parte, m

ais pressão da Itália e forma mais grandes defesas de Paston, que negou Di Natale aos 49 ' e novamente aos 50’ e Montolivo aos 70'.

Os 15 cantos da Itália, contra zero da Nova Zelândia, são testemunho ao futebol atacante da selecção transalpina. O resultado é testemunho à sua ineficácia.

Itália: Marchetti, Criscito, Chiellini, Cannavaro, De Rossi, Pepe (Camaronesi), Iaquinta, Gilardino (Di Natale), Marchisio (Pazzini), Zambrotta, Montolivo

Nova Zelândia: Paston, Lochhead, Reid, Vicelich (Christie), Nelsen, Elliott, Smeltz, Killen (Barron), Bertos, Fallon, Smith

Brasil 3 Costa de Marfim 1

Grupo G Domingo 20 de Junho Joanesburgo JSC 20,30 SA


Brasil comprometeu-se logo a atacar, desde o início: Robinho mandou um foguete por cima no primeiro minuto do jogo. Após o primeiro canto do Brasil (19 ') o remate de Robinho na frente da baliza foi bloqueado. O g olo do Brasil veio aos 25 ', Luis Fabiano enviou a bola no teto da rede da direita. A principal ameaça da Costa do Marfim veio aos 38 ', quando Dindane tentou um tiro, facilmente recolhido por Júlio César.


Primeira parte: Brasil - três cantos, Costa de Marfim 0; Brasil - três remates ao alvo e um golo, Costa do Marfim um tiro, sem golos.

2-0 aos 51 'Luis Fabiano, novamente, dançando à volta de três zagueiros. Costa do Marfim tentou atacar e aos 54' Drogba cabeceou a partir de uma boa posição. Barry defendeu o tiro de Kaká aos 62' e segundos depois, o número 10 do Brasil passou a bola da esquerda para Elano. 3-0. Costa do Marfim tornou-se violento. E nós vimos que na África do Sul 2010, há dois pesos e duas medidas em favor das equipes Africanas: Elano foi retirado do jogo e nada aconteceu com o agressor. Kaká foi expulso por obter dois cartões amarelos por faltas, qualquer uma das quais inócuas em comparação com as entradas quebra-pernas a serem dispensadas pelos jogadores da Costa do Marfim.


Em 79 ' Drogba teve o golo de honra para a Costa do Marfim, uma equipe que hoje através do seu violento futebol, perdeu muitos amigos.

Melhor jogador em campo para a FIFA: Luís Fabiano.

Brasil: Julio Cesar, Maicon, Lucio, Juan, Felipe Melo, M. Bastos, Elano (Dani Alves), G. Silva, L. Fabiano, Kaka, Robinho (Ramires)

Costa de Marfim: Barry, Toure Kolo, Zokora, Kalou (Keita), Tiote, Drogba, Dindane (Gervinho), Tiene, Toure Yaya, Demel, Eboue (Romaric)


Loading. Please wait...

Fotos popular