Pravda.ru

Desporto

Rússia 2 Suécia 0

18.06.2008
 
Rússia 2 Suécia 0

Innsbruck: Atitude, brilho, coração, determinação, eficiência, frieza e garra, os rapazes russos quase cilindraram a Suécia e marcham para os quartos-finais do Campeonato da Europa, onde vão defrontar a Holanda. Rússia poderia ter enterrado o jogo na primeira parte, pois teve duas hipóteses claras depois do golo de Roman Pavluchenko aos 24’, uma das quais (Pavluchenko outra vez) bateu no poste. O 2-0 veio aos 50’ por Arshavin e a partir daí, Rússia controlou o jogo por completo.

Até aos 40’, a Rússia tinha 6 cantos marcados contra zero da Suécia e tinha feito 13 remates contra 3. Nos últimos 5 minutos da primeira parte, Suécia ganhou três cantos e Akinfeev teve de salvar a Rússia duas vezes. Até lá, Rússia tinha mantido a posse da bola e o controlo do jogo, fazendo jogadas envolvendo frequentemente 5,6 ou 7 jogadores, rematando à vontade contra a baliza defendida por Isaksson.

Aos 23’, Zhirkov encheu o pé esquerdo e falhou por centímetros. Um minuto mais tarde, o 1-0. Pavluchenko, conectando a um passe da direita após uma bela combinação entre Zyryanov e Anyukov. Aos 25’, Bilyaletdinov falhou de uma posição de grande perigo no centro da grande área. Aos 35’, Pavluchenko rematou contra um poste de posição igual.

Nos primeiros 40 minutos, os suecos tiveram um momento de perigo quando Larsson bateu no ângulo, após remate de cabeça, aos 26’ e nos últimos cinco minutos, com a equipa da Rússia a dormir, cantos nos minutos 40, 43 e 45. Akinfeev livrou perigo criado por Larsson, Elmander e Ibrahimovic.

Se no final da primeira parte, havia alguma razão para preocupação, Guus Hiddink conseguiu repor a ordem na sua jovem equipa no intervalo. Na segunda parte, seguiram mais 6 cantos a favor da Rússia, o golo de Arshavin aos 50’, na sequência do passe do “Ronaldinho Russo” (como é conhecido na Rússia), Yuri Zhirkov na esquerda.

Aos 69’, Zyranov, de livre, chutou directamente para as malhas superiores da baliza. Aos 79’, o mesmo jogador rematou contra o poste. Aos 81’, um remate feroz de cabeça por Pavluchenko, no minuto seguinte, o mesmo jogador rematou à figura de Isaksson, que negou Arshavin um golo certo aos 88’.

Fantástica exibição dos jogadores e treinador da selecçao russa, ajudada pelo apoio massivo dos seus adeptos.

Grupo D

Espanha 4 – Rússia 1

Grécia 0 – Suécia 2

Espanha 2 – Suécia 1

Grécia 0 – Rússia 1

Rússia 2 – Suécia 0

Espanha 2 – Grécia 1

Espanha 9 – 8 - 3

Rússia 6 – 4 - 4

Suécia 3 – 3 - 5

Grécia 0 – 1 – 4

Aleksei FEDEROV

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular