Pravda.ru

Desporto

Maradona fora do campo, Park Ji-sung no relvado

12.06.2010
 
Maradona fora do campo, Park Ji-sung no relvado

Rep. Coréia (Sul) 2 v. Grécia 0

Port Elizabeth/Nelson Mandela Bay Sábado 12 de Junho 13.30 SA

Um gol após 7 minutos do primeiro e segundo tempo foi o suficiente para a República da Coreia enterrar a Grécia. Lee Jung-soo marcou aos 7’ e Park Ji-sung, homem do jogo para a FIFA, aos 52.

Se Torosidis tivesse marcado nas duas vezes quando teve hipótese de marcar na primeira parte, a primeira aos 2’, a pressão inicial da Grécia poderia ter marcado o passo de um jogo diferente.

Neste nível se não converter as hipóteses ou até meias-hipóteses, vai-se para casa mais cedo. Depois do primeiro golo, Coreia dominou o jogo até que a Grécia acordou no final do jogo. Tarde demais.

Equipes/equipas

Rep. Coréia: Sungryong, Yonghyung, Jisung, Jungwoo, Chuyoung (Seungyeoul), Youngpyo, Jungsoo, Sungyeung (Namil), Chungyong (Jaesung), Kihun, Duri

Grécia: Tzorvas, Seitaridis, Tziolis, Samaras (Salpingidis), Papadopoulos, Charisteas (Kapetanos), Karagounis (Patsatzoglou), Vyntra, Torosidis, Gekas, Katsouranis

Argentina 1 v. Nigéria 0

Johannesburg JEP Sábado 12 de Junho 16.00 SA

Argentina começou bem, assustando a defesa nigeriana e marcando aos 6’ (Heinze), depois de Tevez ter falhado frente à baliza aos 3’ e Messi viu o excelente goleiro/guarda-redes Enyeama (homem do jogo para a FIFA) a manter a Nigéria no jogo, algo que repetiu várias vezes.

Aos 21’ Enyeama fez outra defesa milagre, negando Higuain, e aos 38’, outra vez, remate de Messi. Parece que Enyeama criou outro capítulo da sua vida hoje e que se destina para paradeiros mais elevados do que seu clube atual, Hapoel Tel Aviv.

A melhor hipótese para a Nigéria na primeira parte veio aos 28’ quando Yakubu quase conectou com um cruzamento na boca da baliza.

Depois do intervalo, Argentina começou com força e Messi falhou o último toque aos 46’. Três substituições em cada equipa não conseguiram mudar nada mais do que perpetuar o status quo. Argentina estava feliz com o 1-0 e a Nigéria nem teve a imaginação nem a habilidade num nível individual para alterar o marcador

Enyeama fez outra defesa espetacular aos 80’, bloqueando um míssil de Messi à queima-roupa.

Argentina, apesar dos três pontos, parecia menos efervescente do que a figura de Diego Maradona, que passou os 90 minutos na sua área, a gesticular, berrar e fazer espetáculo, como se estivesse num palco. Sua Argentina hoje estava longe da equipa elétrica que levantou a Copa em 1978 e 1986, possivelmente porque hoje a equipa jogava para Messi quando havia outras opções.

Equipes/equipas:

Argentina: Romero, Demichelis, Heinze, Di Maria (Burdisso), Veron (Rodriguez), Higuain (Milito), Messi, Tevez, Samuel, Mascherano, Jonas

Nigéria: Enyeama, Yobo, Taiwu (Uche), Shittu, Yakubu, Kaita, Haruna, Odiah, Obinna (Martins(, Obassi (Odemwingie), Etuhu

(Equipa/equipe, jogos vencidos empates derrotas golos/gols marcados golos/gols sofridos pontos)

Grupo B (Após um jogo)

Rep. Coréia 1 0 0 2 0 3

Argentina 1 0 0 1 0 3

Nigéria 0 0 1 0 1 0

Grécia 0 0 1 0 2 0

Próximos jogos: 17/6 Grécia v. Nigéria

Argentina v. Rep. Coreia

22/6 Nigéria v. Rep. Corea

Argentina v. Grécia

Marcadores: Lee Jung-soo, Park Ji-sung (Rep. Korea)

Cartões (amar) Torosidis (Grécia), Jonas (Argentina), Haruna (Nigéria)

2º amarelo

Vermelho

direto

Timothy BANCROFT-HINCHEY

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular