Pravda.ru

Desporto

México, Holanda e Portugal

11.06.2006
 
México, Holanda e Portugal

Angola merece respeito

Portugal levou menos que quatro minutos para marcar, Pauleta aproveitando da melhor maneira do passe de morte de Luis Figo no entanto, Angola assentou-se no jogo e aos 10’, primeiro Akwa e depois, Mendonça, tiveram oportunidades de marcar e igualar. De facto, Angola jogou de igual para igual com Portugal, soltando-se e jogando um futebol organizado, crescendo cada vez mais e Akwa quase marcou com remate de bicicleta aos 25’.

Aos 34’, Ronaldo enviou a bola à barra mas Angola contra-atacou, chegando com facilidade à área portuguesa por muitas vezes mas faltando aquele toque final para criar situações de golo, com mérito também pela defesa portuguesa.

A primeira metade acabou com excelentes defesas pelos dois Ricardos, André obrigando o goleiro português Ricardo Pereira a uma defesa de primeira classe aos 42’ e dois minutos mais tarde, o angolano João Ricardo a manter o resultado ao apito final. Portugal 1 Angola 0.

No segundo tempo, mais do mesmo. Angola manteve Portugal fora da área até ao minuto 58, quando Pauleta testou o goleiro João Ricardo, mas depois Angola entrou outra vez no jogo. Aos 60’ Mantorras substituiu Akwa na selecção angolana – uma opção para refrescar o ataque e Costinha rendeu Cristiano Ronaldo no time de Portugal – uma formação mais defensiva.

Angola continuou a dominar o jogo, faltando sempre o último toque. Aos 70’, Edson substituiu Kalanga, mantendo a energia no meio-campo, Portugal respondendo com a substituição de Petit por Maniche.

Aos 80’, Figueiredo que tanto batalhou, foi substituído por Milloy a Angola investiu nos últimos dez minutos a tentar jogar no campo português, procurando o golo do empate. Scolari respondeu por substituir Tiago por Hugo Viana.

Para medir o progresso desta fantástica selecção angolana, basta dizer que os últimos dois jogos entre Portugal e Angola terminaram 6-0 e 5-1, antes do abandono do último. Desta vez, Portugal teve a sorte de Angola entrar no jogo desconcentrado por não foi a equipa melhor em campo.

Classificação do Grupo D:

México 3 golos a favor 1 golo contra, 3 pontos; Portugal (1-0) 3; Angola (0-1) 0; Irão (1-3) 0 pontos

México, finalmente

México finalmente impôs seu jogo no último quarto de hora, por Omar Bravo (76’) e Zinha (79’), depois de Bravo ter inaugurado o marcador aos 28’ e Yahya Golmohammadi ter igualado pelo Irão aos 36’. A notar, abominavel trabalho na defesa iraniana.

Próximos jogos do Grupo D: Dia 16 – México-Angola; Dia 17 – Portugal-Irão e dia 21- Portugal-México e Irão-Angola

Holanda vence Sérvia-Montenegro

Arien Robben marcou o único tento deste interessante jogo aos 18 minutos, depois das duas equipas terem tido duas hipóteses de golo. Durante o resto da primeira parte, Robben demonstrou seu perigo por mais duas vezes e Kezman e Koroman provaram que a equipa balcânica estava longe de ser batida.

Na segunda metade, Sérvia-Montenegro tomou controlo do jogo mas Holanda defendeu bem e estas duas equipas provaram, como Argentina e Costa de Marfim ontem, que este é um grupo fortíssimo.

Argentina e Holanda lideram com 3 pontos, Sérvia-Montenegro e Costa de Marfim têm 0 pontos. Proximos jogos: 16 de Junho – Argentina-Servia/montenegro e Holanda-Costa de Marfim; dia 21 – Holanda-Argentina e Costa de Marfim-Sérvia/Montenegro

Timothy BANCROFT-HINCHEY

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular