Pravda.ru

Desporto

Comité anti-doping da WTA pôs fim à carreira de Martina Hingis

02.11.2007
 
Comité anti-doping da WTA pôs fim à carreira de Martina Hingis

Martina Hingis , ex-número um do mundo , aos 27, anunciou o fim de sua carreira pelo fato de ter sido acusada de uso de cocaína durante o último Torneio de Wimbledon.


“Essa acusação é tão horrenda que resolvi levar a público. Nunca fiz uso de drogas. Sou 100% inocente. Mas decidi deixar o tênis, pois não quero passar anos brigando”, disse Hingis em Zurique, ao deixar a entrevista coletiva com os olhos cheios de lágrimas e sem responder perguntas, após ler um comunicado, segundo o Estado de São Paulo.

A vida da campeã sempre esteve marcada por episódios polêmicos, como a acusação de uso de doping. Aos 8 anos, deixou sua cidade natal, em Kosice, na República Eslovaca, a fim de mudar-se para a Suíça, onde sua mãe acreditava que encontraria melhores condições para jogar tênis. Aos 14, precisou de autorização especial para disputar o circuito profissional diante de adversárias adultas. Tão jovem e com tantas responsabilidades, sentiu-se sempre pressionada, no que resultava em decisões intempestivas.

Certa vez, em 1999, no Torneio de Wimbledon, ao perder na primeira rodada fugiu com um namorado, o tenista suíço Ivo Heuberger, mas foi flagrada por paparazzi, nas Ilhas Gregas.
Aos 22 anos, também resolveu abandonar a carreira pela primeira vez por causa de uma contusão no tornozelo. Seu desejo era o de processar o fabricante de tênis, cujo produto teria motivado a lesão. Foi impedida pelo namorado de sua mãe, o jornalista Mario Widmar, a princípio acusado por Martina de querer dar o golpe do baú, mas agora se transformou em seu manager.


Até os 22 anos, Martina teve carreira brilhante. Ganhou cinco títulos de Grand Slams, três seguidos no Aberto da Austrália, um em Wimbledon e outro no US Open. Em 1997 poderia ter fechado o Grand Slam, mas faltou o título de Roland Garros, torneio que perdeu na final, quando, aliás, estava com o jogo nas mãos. O surgimento das irmãs Williams a prejudicou bastante. A suíça não tinha forças para concorrer com as americanas.

 Depois teve problemas físicos e, em sua volta, jamais esteve no mesmo nível, embora tivesse mostrado condições para estar entre as líderes.


O teste positivo de Hingis foi em 29 de junho, pela mostra de urina, depois de ter sido eliminada na terceira rodada de Wimbledon pela italiana Laura Grenville. A WTA (Associação Feminina) não recebeu, ainda, o comunicado oficial, por isso Martina vinha jogando. Outros dois tenistas deixaram o esporte por causa de uso de cocaína, Mats Wilander e Karel Novacek, em Roland Garros de 1995.


Loading. Please wait...

Fotos popular