Pravda.ru

Desporto

PAN 2007 - O Rio de Janeiro continua lindo

02.07.2007
 
PAN 2007 - O Rio de Janeiro continua lindo

Já começaram a instalação de uns 18 mil novos indicadores de logradouros na ex capital brasileira e atual do esporte Pan-Americano.

As regiões da cidade que foram as primeiras em receber a novedade tecnológica de primeira geração são Engenhão onde localiza-se o novo Estádio Olímpico João Havelange com lotação para 45 mil pessoas distante uns 13 km da Vila Pan-Americana, Autódromo, e Estádio de Remo da Lagoa, três das áreas que vão ser hospedes das competições dos Jogos Pan-Americanos Rio 2007.

As novas placas indicadoras das ruas ganham um design diferenciado, fora que o conteúdo traz como dados, o nome da rua, Código de Endereço Postal (CEP), bairro e numeração do trecho.

Até a aí, a diferença com aquelas do passado poderia ser apenas o tal design, mas num evento internacional destas caracteristicas vão ocorrer novedades que poderiam deixar apavorado qualquer um, mínimo nesta América Latina de hoje.

Mil desses indicadores de rua vão ter a inscrição dos dados em braile nos postes de sustentação, porém fazendo bem mais simples para os cegos se movimentarem no decorrer dos Pan Rio 2007 e com certeza de olho na competição quase paralela que haverá mais alguns dias depois quando aconteçam os Jogos Pan-Americanos para esportistas com deficiências físicas, que nalguns casos poderiam ajudar pessoas com capacidade de visão restrita (alguns dos competidores) e no dia a dia aos cegos cariocas que vão continuar andando na vida com uma “bêngala” trazida do primeiro mundo.

Da mesma forma que o Prefeito das grandes mudanças da cidade do Rio de Janeiro, Pereira Passos no início do século XX conseguiu que a população daquele Rio provinciano não acreditasse nessa “nova e moderna” Avenida (hoje conhecida como Rio Branco) e muitas outras ideáis desse revolucionário agora com o César Maia como Prefeito, a cidade é mais uma vez alvo das transformações recebendo tecnologia de ponta que va se mostrar na maior Festa do Esporte na América inteira.

Os brasileiros da época do Pereira Passos tinham na cabeça que o Rio fosse como as grandes metrópoles da Europa, imagens que traziam registradas no cérebro logo daquelas viagens sem fim naquele navio Montevidéu que percorria o Océano Atlântico quem sabe quanto tempo.

Além do esforço do Doutor Oswaldo Cruz lutando sem se deter con a Febre Amarela desses dias, fez com que o Porto do Rio de Janeiro fosse ziguezagueado pelos navios do mundo todo, mas daqui a poucos dias o Rio vai receber grandes esportistas do Continente envolvido neste evento, vindos de avião até a terra do Pai da Aviação, Alberto Santos Dumont.

Avião é sinônimo deste inventor brasileiro único como tantos destaques cariocas da história.

Antes de morrer no 1891, o pai do Alberto, Henrique Dumont, com certeza absoluta confirmou para o filho que o futuro do mundo estava na mecânica.

Hoje também na eletrônica mas passaram 116 anos...

Quanto tem a ver com os indicadores de ruas de elite, foram desenvolvimos pelo Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos (em homenagem ao ex Prefeito) sendo que a licitação para a confecção, implantação, manutenção desses equipamentos foi realizada pela Secretaria Municipal de Fazenda.

A exclusividade na exploração publicitária dos indicadores tem prazo de 20 anos e a empresa que venceu na licitação acabou oferecendo R$ 4.513 milhões ( Reais ), já pagos à Prefeitura.

Fonte: Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro

Correspondente PRAVDA.ru

Gustavo Espiñeira

Montevidéu – Uruguai


Loading. Please wait...

Fotos popular