Pravda.ru

CPLP » Portugal

Filha da Natália Zarubina, Alexandra, foi entregue à mãe biológica: Os factos

21.05.2009
 
Filha da Natália Zarubina, Alexandra, foi entregue à mãe biológica: Os factos

Portugal: Em conformidade com o despacho do Tribunal da Relação de Guimarães, despacho do Supremo Tribunal de Justiça de Portugal e com o despacho do Tribunal Constitucional, no dia 18 de Maio na cidade de Braga com a participação do Vice-Cônsul russo e dos representantes da Segurança Social portuguesa, a menina Alexandra de 6 anos de idade foi entregue à sua mãe biológica Natália Zarubina.

No mesmo dia a família de Zarubina acompanhada pelos diplomatas russos foi transportada à Embaixada da Federação da Rússia em Lisboa que prestou à Natália e a sua filha a ajuda financeira e o apoio moral. Entretanto os funcionários da Secção Consular da Embaixada da Rússia estavam a tratar das todas as formalidades necessitas para o regresso da mãe e da filha ao país natal.

È de destacar que à chegada a Lisboa a Natália e a pequenina Alexandra parecerem felizes e sentirem-se bem apesar da situação de stress que foi provocada na altura da entrega da filha à mãe em Braga. Enquanto estava na Embaixada, a pequenina Alexandra não chorou nenhuma vez – pelo contrário ela sorria e ria ao brincar com as crianças dos funcionários da Embaixada da Rússia em Lisboa, os quais logo aceitaram-na à sua companhia.

Gostaríamos de sublinhar que a Natália Zarubina nunca entregava a sua criança para ser adoptada e nunca se recusou da sua filha. As circunstancias tomaram uma forma de que em 2004 a Natália Zarubina ficou completamente sozinha com a criança de 17 meses ao colo – sem marido, sem dinheiro e sem emprego. Naquela altura difícil e cheia de sofrimento, a família portuguesa sugeriu à Natália a sua ajuda – nomeadamente tomar conta da pequenina Alexandra enquanto a mãe estava a trabalhar. Todo o seu tempo livre de trabalho a Natália passava com a sua filha.

A seguir, devido o facto de que a Natália naquela altura não dominava a língua portuguesa, ela foi convencida de assinar um documento que desse autorização para que Alexandra morasse na família portuguesa no decorrer de 6 meses. Quando este prazo expirou a mãe foi recusada de ter a filha ao seu lado. Isso pôs o início a um julgamento difícil e de longo prazo. Como o resultado deste julgamento os direitos da Natália Zarubina para a sua filha foram confirmados juridicamente. Ao aproveitar esta oportunidade a Embaixada da Rússia agradece o trabalho altamente profissional da advogada portuguesa Sra. Alina Campos, que seguiu a letra da lei e não as emoções.

Temos de frisar que as suposições que foram divulgadas pelos alguns meios da comunicação social que dizem respeito aos alegados “vícios” da Natália Zarubina, não correspondem à verdade. As perícias médicas constataram que a Natália Zarubina não tem nenhuma toxicodependência.

A 20 de Maio a Natália e a pequenina Alexandra regressaram para Moscovo. No aeroporto da capital russa a mãe e a filha foram recebidas pelos representantes dos serviços sociais e pelos parentes. Logo a seguir a Natália com a sua filha vão para a povoação natal perto da cidade de Yaroslavl.

Estamos convencidos de que a futura vida da família da Zarubina será bem sucedida, pois ela tem todas as condições para isso – tem a sua própria casa (de dois andares), o apoio financeiro como também a ajuda e o cuidado dos país da Natália que estão ansiosos para se encontrarem com a sua amada neta. É de importância que os habitantes da povoação natal de Zarubina manifestaram o seu desejo de ajudar à essa família e a pequenina Alexandra a começarem uma vida nova em casa. O que é principal para nós todos – é que o futuro da pequenina que já sofreu muito seja feliz.

Embaixada da Federação Russa

Lisboa


Loading. Please wait...

Fotos popular