Pravda.ru

CPLP » Portugal

Prémio Arco-Íris

09.11.2009
 
Prémio Arco-Íris

A Associação ILGA Portugal vai uma vez mais* atribuir o Prémio Arco-Íris como forma de reconhecimento e incentivo a pessoas e/ou instituições que com o seu trabalho contribuiram de forma significativa para a luta contra a discriminação com base na orientação sexual e na identidade de género ao longo do ano anterior.

No ano de 2009, a Associação ILGA Portugal decidiu atribuir o Prémio Arco-Íris a:
- Equipa do SIM do Prós & Contras sobre casamento entre pessoas do mesmo sexo
- Ricardo Araújo Pereira
- 'Rapazes Nus a Cantar' - Henrique Feist/UAU
- São José Almeida
em reconhecimento pelos seus contributos para uma democracia mais aberta, inclusiva e verdadeira, baseada na valorização da diversidade e na igualdade de direitos.

Estão confirmadas as presenças ou representações de tod@s @s premiad@s.

Gostaríamos de poder contar com a presença dp seu órgão de comunicação social na divulgação e na a entrega pública dos Prémios Arco-Íris no dia 14 de Novembro (Sábado), pelas 18h, no Centro LGBT.
A cerimónia de entrega dos Prémios Arco-Íris 2009 contará também com uma actuação do CoLeGaS - Coro Lésbico, Gay e Simpatizante da Associação ILGA Portugal, que celebra o seu 1º aniversário.
Na sequência da cerimónia, será servido um porto-de-honra comemorativo.

Mais informação sobre as edições anteriores do Prémio Arco-Íris está disponível em
http://www.ilga-portugal.pt/premioarcoiris

A Direcção e Grupo de Intervenção Política da Associação ILGA Portugal
+ info: 969 367 005


*Instituído em 2003, o Prémio Arco-Íris foi nesse ano atribuído a Ana Marques e Gabriela Moita.


No ano seguinte, foram galardoados Ana Sá Lopes, Augusto M. Seabra, Eduardo Prado Coelho e foi também criado o Prémio Arco-Íris Instituição, atribuído à Assembleia da República.


Em 2005, foram premiados Fernanda Câncio, Júlio Machado Vaz, Rui Vilhena pela telenovela "Ninguém como tu", The Gift e a W/Portugal (Instituição).


No ano de 2006, o Prémio Arco-Íris foi atribuído a ‘Aqui não há quem viva’, Teresa Guilherme Produções; à peça ‘Laramie’, Teatro Municipal Maria Matos (Diogo Infante, Direcção Artística); a Luís Grave Rodrigues, Helena Paixão e Teresa Pires pela primeira tentativa de casamento entre pessoas do mesmo sexo em Portugal; a São José Almeida; e à Unidade de Missão para a Reforma Penal (Instituição).


No ano de 2007, a Associação ILGA Portugal decidiu atribuir o Prémio Arco-Íris a Elza Pais; a Francisco Pinto Balsemão; ao filme ‘A Outra Margem’, realizado por Luís Filipe Rocha; a Pedro Abrunhosa; e ‘As Tardes da Júlia’.


No ano passado, a Associação ILGA Portugal premiou a Revista Com'OUT, Fernanda Câncio, o Rádio Clube e Solange F.



Associação ILGA PORTUGAL
Intervenção Lésbica, Gay, Bissexual e Transgénero
Email: ilga-portugal@ilga.org
http://www.ilga-portugal.pt/


Loading. Please wait...

Fotos popular