Pravda.ru

CPLP » Brasil

Comunidade russa em São Paulo e a sua evolução

03.04.2008
 
Comunidade russa em São Paulo e a sua evolução

.A imigração estrangeira teve um papel importante no desenvolvimento da cidade, fato esse que tornou a cidade de São Paulo referência no país em diversidade de culturas e costumes, os períodos principais em que a cidade recebeu um grande volume de estrangeiros foram os anos que seguiram da primeira guerra mundial até os anos subseqüentes ao fim da segunda guerra mundial.

O volume de imigrantes russos que chegaram à cidade em comparação com o volume de outras imigrações é relativamente pequeno, sendo que destacam-se as imigrações Alemã, Italiana e Japonesa, por essa razão é escassa a produção acadêmica relativa a chegada dos imigrantes russos, os primeiros registros de chegada datam de 1886, os períodos mais significativos datam de 1946 até 1955.

Na década de 30 foi doado pelo governo paulista um terreno em uma região alta (atual bairro da vila Alpina), para a construção de uma Igreja. Havia uma clausula que estipulava que esta igreja deveria ser erigida no prazo de 1 ano, o que foi feito, não se sabe por que razão os imigrantes russos preferiram residir no atual bairro da vila Zelina (Zelyony – verde em russo), talvez a topografia do bairro, as verdes colinas, patos e galinhas além dos riachos, reproduziam a paisagem da terra natal.

Atualmente o bairro está localizado junto a outros bairros, os quais receberam também parcelas de imigrantes russos, Vila Alpina, Vila Prudente, Ipiranga, Mooca e São Caetano.

Em 1931 foi inaugurada a Igreja da Santíssima Trindade, primeira Igreja Ortodoxa Russa no exílio no Brasil. No entanto, inicialmente as missas não tinham continuidade, ficava longe e de difícil acesso, os russos estavam gradativamente ocupando as glebas da região. Seu período áureo foi de 1952 a 1959 quando funcionou um mosteiro que posteriormente foi transferido para Canadá, atualmente a Igreja é ativa e dinâmica encontrando-se sob a direção do Padre George Petrenko.

A presença russa até o início da década de 70 era forte, depois começaram a se dispersar, uns foram para os EUA, outros se espalharam pelo Brasil, já na década de 80 foi idealizado pela profa. Nadejda Gavrilovna Pronin, a fundação de um círculo cultural que levasse um pouco de informações sobre os costumes, hábitos e tradições russos no estado de São Paulo, dessa forma nasceu o Círculo Cultural Nadejda, o qual é atualmente presidido pela Sra.Tamara N. Kalinin.

Em 1989 o maestro Alexander Politansky fundou um coral russo chamado Coral-Melodia, concomitantemente também surgiram os grupos folclóricos Troyka e Volga.

Alguns momentos marcaram a história da comunidade russa de São Paulo, entre eles destacamos os mais emblemáticos, em 1996 o C.C. Nadejda organizou a exposição “ 90 anos da Imigração Russa no Brasil” no museu da Imigração em S. Paulo, nos anos seguintes exposição sobre os 850 anos da fundação de Moscou, 200 anos do poeta Alexander Pushkin, e o trabalho “Paralelos entre Brasil e Rússia de 1500 a 1800.”

Em 2002 a Assembléia Legislativa do Estado de S. Paulo, criou o CONSCRE ( Conselho de comunidades de raízes estrangeiras), o C.C Nadejda em nome da comunidade russa doou um quadro para o museu intitulado “Os três guerreiros guardiões que protegem as fronteiras da Rússia”. Nesse mesmo ano foi fundado Dimas Melo e Tamara Kalinin i periódico russo-português “Vestnik”, o qual é atualmente editado por Dimas Melo.

Em 2007, a convite do consulado da federação Russa foi realizado a 1ª Conferência das Organizações das Comunidades Russas das Américas, através do Roszarubejtsentr da Rússia, cuja meta é estreitar os laços de relacionamento social-cultural e empresarial entre a Rússia e as comunidades russas da diáspora. Entre os presentes destacam-se o Sr. Embaixador da Fed. Russa no Brasil o Sr. Vladimir I. Turdeniev, o Cônsul geral Igor Morozov, representantes consulares de outros estados, do Roszarubejtsentr Sr. Dimitri Dalmatov e Sra.

Tatiana Polovskova, das comunidade russas espalhadas pelo Brasil participaram, Sérgio Palamarczuk do Rio de Janeiro, Tâmara Kalinin e Dimas Melo do C.C Nadejda de S. Paulo, Ludmila Zaletsky de Brasília, Jacinto Zabolotsky do Rio Grande do Sul, Pavel Ivabov de Goiás, Tâmara Gers do grupo Volga, Victor Selin e Galina Chevtchuk do coral Melodia.

Foram debatidas e apresentadas várias propostas ao conselho entre elas, desenvolver um sistema de informações bilaterais, solicitar aos órgãos competentes do governo russo a implantação de um centro cultural com finalidade de difundir a cultura russa, promover encontros empresariais entre as duas nações, criar condições favoráveis para os intercâmbios culturais, obtenção de bolsas de estudo e etc, agilizar o processo de obtenção de cidadania.

Dentro da dinâmica de eventos realizados e a projeção de atividades futuras a comunidade russa está atingindo um dos períodos mais ativos na sociedade paulista evidenciando a sua importância na composição cultural da cidade. Em 18 maio de 2008, será realizado um encontro de Danças Eslavas em homenagem ao dia vitória 8 de Maio, também haverá uma exposição relembrando a batalha de Stalingrado.

Comunidade russa no Brasil:

Dimas Melo Alencar

Relações Internacionais

dimasbr@pravda.ru


Loading. Please wait...

Fotos popular