Pravda.ru

CPLP » Brasil

A economia simplória dos "coxinhas", e a valorização do salário mínimo

02.08.2015
 
A economia simplória dos

Circula pelas redes de relacionamento um memo intitulado "12 ANOS DE PT RESUMIDOS EM 1 REAL". São dois quadros que tratam comparativamente o poder de compra de R$1,00 em 1994 e 2014. As comparações mostram quantidades de mercadorias que se comprava em 1994 com R$1,00, e o que se passou a comprar em 2014.

Fernando Soares Campos

Exemplo: em 1994, inicio do primeiro governo FHC, com R$1,00 comprava-se "01 dólar". O quadro seguinte informa que em 2014, com R$1,00 não se comprava "nem meio dólar".

Desvalorização do real, quadros comparativos

12 ANOS DE PT RESUMIDOS EM 1 REAL

(Na verdade, trata-se de suposta desvalorização do poder de compra do real "em 20 anos", de 1994 a 2014)

Com 1 real em 1994 você comprava:

600ml de cerveja

10 pães de 50g

1800ml de leite

1800ml de gasolina

2800ml de diesel

05 cafezinhos e meio

01 dólar

Com 1 real em 2014 você comprava:

100ml de cerveja

02 pães de 50g

300ml de leite

300ml de gasolina

330ml de diesel

01 cafezinho

Nem meio dólar

Os tucanos e atucanados falam dos 12 anos de PT, mas estão analisando 20 anos, inclusive os 8 anos da tenebrosa era FHC, cuja inflação acumulada foi maior que nos 12 anos seguintes. Além disso, quando FHC encerrou o segundo mandato, em 2002, o dólar estava valendo R$3,55, isso quer dizer que, naquele momento, com R$1,00 comprava-se apenas US$0,28 (vinte e oito centavos de dólar).

Em 2014, o dólar fechou a sua última cotação do ano valendo R$ 2,66, assim sendo, com R$1,00 podia-se comprar US$0,37 (trinta e sete centavos de dólar).

A maior desvalorização do real em relação ao dólar ocorreu exatamente durante os dois mandatos de FHC (1º de janeiro de 1995 a 1º de janeiro de 2003). Considerando R$/US$, nossa moeda passou de 1,00/1,00 em 1994 a 1,00/0,28, em 2003. Daí em diante, o real foi recuperando sua valorização perante o dólar, encerrando 2014 sob a relação 1,00/0,37.

Valorização do salário mínimo

Com 1 salário mínimo em 1994 você comprava:

42.000ml de cerveja

700 pães de 50g

126.000ml de leite

126,000ml de gasolina

196.000ml de diesel

385 cafezinhos

70 dólares

Com 1 salário mínimo em 2014 você comprava:

72.400ml de cerveja

1.448 pães de 50g

320.000ml de leite

225.000ml de gasolina

340.000ml de diesel

724 cafezinhos

321,77 dólares

O salário mínimo em 1994 equivalia a US$70,00, porém, quando FHC entregou o governo em janeiro de 2003, o salário mínimo equivalia a US$56,33.(R$200,00 x US$0,28).

Observe: em 8 anos de governo FHC, o salário mínimo perdeu poder de compra, que na verdade nem mesmo tinha pra valer desde o princípio do primeiro mandato do tucano.

A partir de 2003, início do governo Lula, até 2014, o salário mínimo valorizou-se alcançando o equivalente a US$321,77 (RS$724,00 para o dólar a R$2,25 no início do ano). Ultrapassou em muito os US$100,00 sonhados há muito tempo. Sim, governos prometeram que estabeleceriam um salário mínimo equivalente a US$100,00; em alguns momentos alcançaram a meta, mas não demorava muito e o SM logo perdia essa condição.

Viomundo

"Aécio votou contra o aumento real do salário mínimo"

publicado em 10 de outubro de 2014

por Maximiliano Nagl Garcez*

Ao rebater afirmação da presidenta Dilma Rousseff de que ele tinha votado contra a política de valorização do Salário Mínimo, Aécio Neves respondeu, via redes sociais, que isso mostrava "o desespero de quem está perto de deixar o poder".

A resposta, além de arrogante não é verdadeira. Aécio, o candidato anti-trabalhadores, votou sim contra o projeto que garantiu mais 72% de aumento real para o salário mínimo nos últimos doze anos, beneficiando 48,2 milhões de pessoas e incrementando a economia em mais de R$ 28 bilhões.

Para comprovar (imagem abaixo da foto), basta clicar aqui. Depois, clicar clicar em tramitação. Abra a ata do dia 23/02/2011(ATA-PLEN - SUBSECRETARIA DE ATA - PLENÁRIO). Lá você vai ver que 12 senadores votaram contra os trabalhadores. Entre eles, Aécio e a bancada do seu partido (PSDB), Ana Amélia (PP) e Demóstenes Torres (DEM).

Leia completo...  http://www.viomundo.com.br/denuncias/maximiliano-garcez-aecio-votou-sim-contra-aumento-salario-minimo.html

Aécio votou contra o aumento real do salário mínimo, e isso é o mínimo que os tucanos fariam novamente se ele tivesse vencido a eleição em 2014. Dessa vez o massacre contra os trabalhadores seria catastrófico. 

 


Loading. Please wait...

Fotos popular