Pravda.ru

CPLP » Angola

UNICEF Angola apoia crianças congolesas que fugiram da violência

30.05.2017
 
UNICEF Angola apoia crianças congolesas que fugiram da violência. 26655.jpeg

Comida, vacinação, acesso a água potável e saneamento e um ambiente protector são as necessidades mais urgentes 

LUANDA, 30 de Maio 2017 - Mais de 9.000 crianças congolesas que chegaram a dois centros de acolhimento temporários no Dundo, província angolana da Lunda Norte, precisam de ajuda urgente, segundo o UNICEF. Até à data, já chegaram ao país mais de 25.000 pessoas que fugiram à violência na província de Kasai, na República Democrática do Congo (RDC).   

 O UNICEF, juntamente com as autoridades provinciais e outros parceiros, está a dar assistência a crianças e as respectivas famílias que estão a chegar aos centros depois de dias, ou até semanas, a viajar a pé. Muitas crianças testemunharam ataques violentos, outras foram gravemente feridas por balas ou catanas.

 

"A protecção das crianças, a nutrição, o acesso a água potável e saneamento, assim como a prevenção de doenças, têm sido as preocupações - e acções - imediatas do UNICEF desde a chegada dos refugiados a Lunda Norte", afirma o Representante do UNICEF em Angola, Abubacar Sultan.

 O UNICEF e os parceiros estão a trabalhar continuamente para ajudar as crianças afectadas através de serviços de saúde, água e saneamento que podem salvar vidas. Vacinar crianças contra o sarampo, por exemplo, é crucial para reduzir o risco de surtos.

 Para além das intervenções imediatas destinadas a salvar vidas, o UNICEF está também a tomar medidas para proteger 200 crianças que chegaram sozinhas a Angola. O UNICEF tem treinado assistentes sociais para registar as crianças que chegam aos centros desacompanhadas ou separadas das suas famílias. O registo é fundamental para a segurança das crianças e para protegê-las do tráfico, abuso e exploração. Por outro lado, através do registo das crianças, há uma maior probabilidade de conseguir reuni-las com as suas famílias.  

 "Reunir estas crianças com as respetivas famílias é uma prioridade", afirma Abubacar Sultan. "O UNICEF e os parceiros identificaram um local temporário para que as crianças desacompanhadas fiquem num ambiente acolhedor e protector enquanto se fazem esforços para encontrar as suas famílias biológicas. O UNICEF mantem o compromisso de assegurar que os direitos das crianças são cumpridos e protegidos em quaisquer circunstâncias."

  

Ajuda adicional do UNICEF no terreno

  Em resposta ao apelo do Governo de Angola, o UNICEF forneceu também às autoridades provinciais da Lunda Norte materiais para apoiar as famílias acolhidas nos dois centros. Nesta ajuda estão incluídos materiais de tratamento e purificação de água, kits de reintegração familiar, kits educacionais e de recreação, medicamentos contra a malária e doenças diarreicas, tendas, cobertores, assim como cartazes e folhetos sobre prevenção de doenças. 

Para responder às necessidades de água e saneamento, o UNICEF tem apoiado o fornecimento diário de água potável nos campos; instalou tanques e tem testado a qualidade da água para prevenir doenças transmitidas por meio desta. O UNICEF também treinou voluntários para construir 50 latrinas separadas por sexo, não só para proteger a dignidade e promover a segurança dos refugiados, particularmente das raparigas e mulheres, mas também para prevenir a defecação ao ar livre que pode causar surtos como a cólera ou outras doenças epidémicas.

 A saúde é um grande desafio para crianças com sistemas imunitários enfraquecidos depois de terem caminhado longas distâncias, combinado com a falta de ingestão regular de comida e de água. Por isso, o UNICEF treinou profissionais de saúde para monitorar a malnutrição aguda e crónica nas crianças com menos de cinco anos e para apoiar as campanhas de vacinação. Dezenas de voluntários têm sido treinados pelo UNICEF em saneamento, defecação segura, promoção da saúde e prevenção de doenças. Diariamente, as campanhas de sensibilização estão a chegar a várias centenas de famílias.

Sobre o UNICEF

O UNICEF promove os direitos e bem-estar de todas as crianças, em tudo o que fazemos. Juntamente com os nossos parceiros, trabalhamos em 190 países e territórios para traduzir este nosso compromisso em acções concretas, centrando especialmente os nossos esforços em chegar às crianças mais vulneráveis e marginalizadas, para o benefício de todas as crianças, em qualquer parte do mundo.

 

Para saber mais sobre o UNICEF e o seu trabalho, visite:

 


Loading. Please wait...

Fotos popular