Pravda.ru

Negόcios

Presidente da Assembleia Geral cria grupo de trabalho para rever sistema financeiro mundial

23.10.2008
 
Presidente da Assembleia Geral cria grupo de trabalho para rever sistema financeiro mundial

O Presidente da Assembleia Geral da ONU anunciou que ele está a criar um grupo de trabalho de alto nível para analisar o sistema financeiro global, incluindo os principais órgãos, como o Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional (FMI), em resposta à turbulência atual que está afetando todos os países, grandes e pequenos.

Miguel D'Escoto nomeou Professor e laureado Nobel de Economia, Joseph Stiglitz, a presidir o painel, que irá também sugerir medidas a serem tomadas pelos Estados-Membros “para garantir uma maior estabilidade económica mundial,” de acordo com um comunicado à imprensa.

A composição e os termos de referência do grupo de trabalho serão anunciados logo após a realização da sessão especial da Assembléia sobre a crise financeira mundial, prevista para 30 de Outubro, na Sede das Nações Unidas em Nova Iorque.

“Há um crescente reconhecimento de que as actuais turbulências no sistema financeiro não podem ser resolvidos através de parcelar respostas a nível nacional e regional, mas exige um esforço coordenado a nível mundial,” afirmou a declaração.

Ela acrescentou que atualmente, as vozes e interesses dos países em desenvolvimento não são equitativamente representados nas actuais instituições de governação econômica global.

“O mundo em desenvolvimento inclui muito mais economias poderosas do que em 1944, o seu papel no sistema de comércio tem crescido significativamente e isso inclui nações credores proeminentes bem como nações devedores.

“Como tal, os países em desenvolvimento têm interesse num sistema financeiro baseado em regras democráticas, com mecanismos de financiamento eficaz e instituições imparciais capazes de fornecer atempada e adequada assessoria política.”

Miguel D'Escoto, congratulou-se com as iniciativas e declarações dos principais países industrializados, incluindo a sua intenção de realizar uma cimeira sobre a crise atual, bem como os países em desenvolvimento que manifestam a sua preocupação e apelam para acção urgente. “À medida que a pressão acumula-se para a mudança, a concepção da nova arquitectura tem de ser necessariamente abrangente e democrática para ser credível e sustentável.”

Ele também se comprometeu a garantir um resultado significativo no próximo mês da Conferência de Doha sobre o Financiamento do Desenvolvimento, a qual constatou que chega num momento crucial no meio da turbulência atual.

Fonte: ONU

Konstantin KODENETS

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular