Pravda.ru

Negόcios

Emprego cresce pelo quarto mês consecutivo no Brasil

23.06.2009
 
Emprego cresce pelo quarto mês consecutivo no Brasil

Em todo o Brasil foram criados 131.557 empregos com carteira assinada no mês de maio, crescimento de 0,41% em relação ao número registrado em abril. O resultado mensal foi o melhor para o ano de 2009 e representou o quarto mês consecutivo de expansão, confirmando o quadro de recuperação iniciado em fevereiro. O número de admissões no mês foi de 1.348.575, o segundo maior da série do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Os dados foram divulgados nesta segunda-feira pelo ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, em Brasília.


“É a primeira vez neste ano que todos os setores da economia em todas as regiões do país apresentam saldo positivo de emprego. É a prova de que a recuperação está acontecendo de forma coerente, permanente e segura”, disse o ministro. Para ele, as medidas do governo para incentivar a economia estão garantindo o consumo interno; o aumento da demanda nos setores de exportação deve vir no próximo semestre.


Nos cinco primeiros meses de 2009, houve incremento de 180.011 postos de trabalho, o que representa uma expansão de 0,56%, tomando como referência o mês de dezembro de 2008. Nos últimos 12 meses, o emprego formal elevou-se em 1,84%, resultante da criação de 580.269 postos de trabalho. Entre janeiro de 2003 e maio de 2009 foram gerados 7,9 milhões de postos de trabalho no país. Hoje, no país, 32.173.313 trabalhadores possuem carteira assinada.


Setores - Os dados mostram expansão generalizada. A Agricultura foi responsável pela geração de 52.927 postos de trabalho (+3,36%), desempenho melhor que o registrado em maio de 2008 (+47.107 postos ou +2,89%). O setor Serviços respondeu pela criação de 44.029 postos, quinto maior saldo da série para o período, uma elevação de 0,34% no estoque de emprego. O desempenho decorreu do aumento de todos os segmentos que compõem o setor.


A Construção Civil, com a geração de 17.407 postos (+0,88%), apresentou o segundo melhor saldo em toda a série do Caged para o período e o melhor desempenho de 2009, com o quinto mês consecutivo de crescimento. O setor Comércio deu sequência à recuperação iniciada no mês anterior, ao gerar 14.606 postos de trabalho (+0,21%), resultado superior ao verificado no mês de abril de 2009 (+5.647 postos, ou +0,08%).
A Indústria de Transformação registrou aumento de 700 postos de trabalho (+0,01%). Este foi o segundo consecutivo de resultado positivo no ano. Dos doze ramos que compõem o setor, cinco obtiveram saldo positivo. A trajetória negativa observada nas indústrias Metalúrgica (-5.499 postos ou -0,78%) e Mecânica (-2.917 postos ou -0,58%) ocorreu em ritmo menos acentuado que no mês anterior (-9.025 e -5.650 postos, respectivamente).

Regiões - No recorte geográfico, as cinco regiões obtiveram acréscimo no número de empregos. No Sudeste, foram 100.020 postos (+0,56%). O resultado das outras regiões foi de 13.731 vagas no Nordeste (+0,29%), 7.233 no Centro-Oeste (+0,31%), 5.534 no Sul (+0,09%) e 5.039 no Norte (+0,39%). Das unidades da Federação, dezoito apresentaram desempenho positivo. Rondônia (+5.361 postos) obteve resultado recorde para toda a série do Caged. Em valores absolutos, merecem destaque São Paulo (+44.521 postos), Minas Gerais (+37.518 postos) e Paraná (+11.682 postos).

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República


Loading. Please wait...

Fotos popular