Pravda.ru

Negόcios

Brasil gerou mais de 2 milhões de empregos desde o início de 2008

16.10.2008
 
Brasil gerou mais de 2 milhões de empregos desde o início de 2008

O mês de setembro manteve a seqüência de resultados mensais altamente favoráveis no mercado formal de trabalho. Segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o nível de emprego com carteira assinada no Brasil elevou-se em 0,92% no nono mês do ano, o que corresponde à criação de 282.841 vagas com carteira assinada.

Este é o maior resultado da série histórica do Caged para setembro, tendo superado em 12,6% o recorde anterior, atingido no ano de 2007 (+251.168 postos ou + 0,88%). “Temos crescimento em todos os setores e por todas as regiões do país”, diz o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi. O ministro prevê que, mesmo considerando uma possível queda nas exportações devido à crise internacional, serão criados cerca de 1,8 milhão de empregos em 2009.

De janeiro a setembro de 2008, pela primeira vez o volume de empregos criados ostentou um patamar superior a dois milhões: foram 2.086.570 novos postos no período, ou mais 7,2%, ultrapassando em 25,2% o resultado acumulado nos nove primeiros meses de 2004 (+1.666.188 postos ou +7,14%), que era o maior saldo anteriormente obtido para o mesmo período. Nos últimos 12 meses, a variação acumulada atingiu alta de 7,24%, ou 2.096.970 empregos formais, superando em 42,5% o saldo recorde anterior para o mesmo período, de outubro de 2003 a setembro 2004 (+1.471.944 postos ou +5,28%).

Entre 2003 e setembro de 2008 foram gerados 8.355.338 novos postos de trabalho celetistas. O estoque de trabalhadores com carteira assinada no País - gozando de direitos como 13º salário, férias, depósito do FGTS - é de 31,05 milhões.

Setores
– Em termos setoriais, destacam-se o de Serviços, que obteve o melhor desempenho para o mês com a geração de 104.653 postos (+0,87%); a Indústria de Transformação, com mais 114.002 postos (+1,54%), apresentando o seu melhor resultado mensal para toda a série histórica do Caged; o Comércio, que ostentou o saldo recorde de 53.260 postos (+0,80%) e a Construção Civil que, com a expansão de 32.769 postos (+1,82%), também obteve o melhor saldo da série para o período.

A Agricultura foi o único dos grandes setores a registrar eliminação de empregos em setembro, com o fechamento de 25.312 vagas (-1,43%), evidenciando continuidade em seu ajuste sazonal negativo relacionado ao período de entressafra no Centro-sul do País.

O ótimo resultado do setor Serviços deveu-se a recordes nos subsetores: Comércio e Administração de Imóveis (+47.822 postos, ou +1,54%, que superou em 76,1% o recorde anterior para o período, ocorrido em 2007: +27.151 postos ou +0,97), Serviços de Alojamento e Alimentação (+26.100 postos ou +0,61%), Transportes e Comunicações (+11.853 postos ou +0,73%), Ensino (+8.785 postos ou +0,77%), Serviços Médicos Odontológicos (+7.702 postos ou +0,62%).

A Indústria de Transformação apresentou desempenho recorde em três dos seus doze ramos: Indústria de Produtos Alimentícios (+65.551 postos ou +3,70%), Metalúrgica (+8.680 postos ou +1,15%) e Química (+7.864 postos ou +1,05%). Destaca-se também a Indústria Têxtil, com a geração de 10.030 postos de trabalho. Apenas o ramo da Borracha apresentou redução do número de empregos (-54 postos, ou -0,02%), que pode ser interpretado como relativa estabilidade.


Nos últimos 12 meses, período adequado para dessazonalizar a série, tanto o setor da Agropecuária quanto o segmento da Indústria da Borracha, Fumo e Couros evidenciaram expansão no nível de emprego (+65.502 postos e 3,91% e +11.034 postos e 3,47, respectivamente).


Regiões – Segundo recorte geográfico, os dados do Caged evidenciaram que todas as Grandes Regiões apresentaram expansão do número de trabalhadores celetistas para o mês: Sudeste (+111.966 postos ou +0,65%), Nordeste (+105.811 postos ou 2,43%), ambas com resultado recorde, Sul (+40.318 postos ou 0,71%), segundo melhor saldo, sendo o anterior em 2007 com 40.899 postos ou +0,77%, Centro-Oeste (+14.540 postos ou +0,66%), resultado recorde, e Norte (+10.206 postos ou +0,81%).

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República


Loading. Please wait...

Fotos popular