Pravda.ru

Negόcios

Açúcar foi destaque nas exportações do agronegócio de 2010

13.01.2011
 

Vendas crescem mais de 50% pelo segundo ano consecutivo e receita chega a US$ 12,7 bilhões. Café, milho e carnes também tiveram desempenho positivo

O açúcar foi o grande responsável pelo recorde brasileiro de US$ 76,4 bilhões nas exportações do agronegócio em 2010. Pelo segundo ano consecutivo, as receitas de vendas internacionais do produto tiveram crescimento superior a 50% - na comparação com 2009, foram 52,3% - fruto do aumento da quantidade exportada e dos preços praticados.  Na balança comercial do agronegócio, divulgada na quarta-feira (12), o valor do produto em 2010 foi de US$ 12,7 bilhões.

Os preços do produto subiram 32,2% em 2010. A média de preço para o açúcar exportado, em 2009, foi de US$ 345 por tonelada, enquanto que, no ano passado, chegou a US$ 456 por tonelada. A quantidade exportada cresceu 15,3%, saindo de 24,3 milhões de toneladas para 28 milhões de toneladas, na mesma comparação.

Essa situação foi em grande parte causada pela quebra de safra na Índia, há dois anos, por causa da instabilidade no regime de chuvas. Até então o maior exportador mundial de açúcar, o país asiático buscou no Brasil seu principal fornecedor, para repor estoques. Com esse incremento, o açúcar colocou o complexo sucroalcooleiro em segundo lugar no ranking de setores exportadores, sendo responsável por 18% da pauta agropecuária, com US$ 13,7 bilhões.

No último ano, o café teve crescimento expressivo, com recorde no valor das exportações: US$ 5,7 bilhões. O valor comercializado de café verde aumentou de US$ 3,7 bilhões, para US$ 5,2 bilhões. Esse crescimento foi de 37,8% em relação ao valor exportado em 2009, resultado da elevação de 9,3% no volume, com preços 26,1% superiores.

O milho também bateu recordes de exportação em 2010, com US$ 2,1 bilhões. O incremento na arrecadação, com relação ao ano anterior, foi de 69,8%. Em termos de quantidade, o crescimento foi de 39%, passando de 7,7 milhões de toneladas, em 2009, para 10,8 milhões toneladas em 2010. Esse foi o segundo maior volume da série histórica, superado apenas pelas 10,9 milhões de toneladas de 2007.

Recuperação das carnes - O aumento no preço das três carnes mais comercializadas - aves, bovina e suína - levou à recuperação das vendas externas desse setor em 2010. Na análise dos 12 meses, a receita das exportações de carnes aumentou 15,6%, passando de US$ 11,8 bilhões, em 2009, para US$ 13,6 bilhões, em 2010. As vendas de carne de frango in natura foram 20,2% maiores (de US$ 4,8 bilhões para US$ 5,8 bilhões), por causa do aumento dos preços (13,4%) e do incremento da quantidade (6%).

SECOM

 


Loading. Please wait...

Fotos popular