Pravda.ru

Negόcios

Mãos invasoras fora da Venezuela

12.08.2019
 
Mãos invasoras fora da Venezuela. 31531.jpeg

Mãos invasoras fora da Venezuela

 

A Força Alternativa Revolucionária do Comum-FARC se solidariza e expressa ante a comunidade nacional e internacional nosso apoio total à República Bolivariana da Venezuela, neste novo ataque do capital transnacional e do imperialismo norte-americano, encabeçado pelo senhor Trump, com o apoio da direita venezuelana e do continente.

Com um discurso mentiroso de ajuda aos venezuelanos e às venezuelanas, o governo norte-americano pretende se apoderar, mediante a enganosa figura do embargo, da filial petroleira CITGO e das contas internacionais do Estado venezuelano, ao qual se soma o bloqueio econômico e mais de 60 voos espias sobre seu território, numa verdadeira campanha terrorista e de pirataria internacional, que afeta diretamente ao povo, impedindo seu acesso à alimentação, aos medicamentos e às remessas enviadas por seus familiares no exterior.

O verdadeiro interesse desses setores não é defender ao povo venezuelano de uma suposta ditadura senão que seu reposicionamento hegemônico e geopolítico na região com a obsessão, entre outras, de se apropriar das riquezas naturais como o petróleo, assim como castigar o exemplo independentista e de dignidade do povo venezuelano.

O acima relatado constitui uma clara violação aos princípios básicos do Direito Internacional Público, como são o respeito à soberania dos Estados e a não intervenção em seus assuntos internos por parte de nenhum outro Estado.

Ademais, é violador da resolução 2131 de 1965, das Nações Unidas, que estabelece que: "Nenhum Estado pode aplicar ou fomentar o uso de medidas econômicas, políticas ou de qualquer outra índole para coagir a outro Estado a fim de conseguir que subordine o exercício de seus direitos soberanos ou obter dele vantagens de qualquer ordem. Todos os Estados deverão também se abster de organizar, apoiar, fomentar, financiar, instigar ou tolerar atividades armadas, subversivas ou terroristas encaminhas a mudar pela violência o regime de outro Estado e de intervir numa guerra civil de outro Estado".

Exigimos do governo colombiano se afastar dessa política intervencionista, que nos converte numa ponta de lança de uma agressão contra um povo irmão e o instamos a que se pronuncie pela solução dialogada entre venezuelanos, sem as ingerências estrangeiras.

 

Conselho Político Nacional

Força Alternativa Revolucionária do Comum, FARC

Bogotá DC, 10 de agosto de 2019. 

Tradução > Joaquim Lisboa Neto

 


Loading. Please wait...

Fotos popular