Pravda.ru

Negόcios

No 1º semestre de 2008, agroindústria cresce 4,2%

07.08.2008
 
Pages: 12
No 1º semestre de 2008, agroindústria cresce 4,2%

No primeiro semestre de 2008, a agroindústria brasileira cresceu 4,2%, ritmo próximo ao registrado no mesmo período de 2007 (4,8%) e abaixo do assinalado pela média da indústria nacional (6,3%).

O bom desempenho da agroindústria está relacionado ao crescimento da safra, ao aumento do consumo do mercado interno, por conta da expansão da renda, e a um cenário externo favorável para a agricultura, com crescimento do volume exportado e dos preços. Segundo a pesquisa do IBGE, esses fatores contribuíram ainda para a expansão da renda do setor e para o investimento em máquinas e equipamentos agrícolas (43,5%), adubos e fertilizantes (10,3%) e rações (7,5%). O baixo crescimento da pecuária (1,6%),que está relacionado ao embargo às exportações brasileiras de carne bovina pela União Européia, impactou negativamente a produção de derivados de carne bovina e suína (-3,7%).

A expansão dos setores associados à agricultura (3,2%), de maior peso na agroindústria, superou a dos vinculados à pecuária (1,6%). O grupo inseticidas, herbicidas e outros defensivos para uso agropecuário apresentou forte acréscimo (46,6%), por conta, principalmente, do aumento da produção de soja, cana-de-açúcar e milho, lavouras intensivas no uso destes produtos. Já o segmento de madeira recuou 24,2%, influenciado pela queda das exportações.

Em bases trimestrais, a agroindústria apresentou resultados positivos nos dois primeiros períodos de 2008. Após crescer 6,1% no primeiro trimestre, o setor desacelerou no segundo (2,8%), por conta da redução do ritmo de crescimento da agricultura, que passou de 6,9% para 0,8%, enquanto a pecuária mostrou movimento inverso (de –1,0% para 4,4%).

No semestre, o bom resultado da agricultura foi influenciado positivamente pelas condições climáticas favoráveis e pelo aumento do uso de defensivos, adubos e fertilizantes, que contribuíram para o aumento da produtividade. O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) estima para 2008 safra recorde de 143,6 milhões de toneladas de grãos, resultado 7,9% superior ao de 2007 (133,1 milhões de toneladas), com destaque para a produção de soja, milho e arroz, que representam cerca de 90% da safra.

O crescimento mundial do consumo de alimentos, impulsionado pelo bom desempenho das economias dos países em desenvolvimento, a produção de biocombustível, a elevação dos preços internacionais dos produtos agropecuários e a crescente inserção dos produtos brasileiros nos mercados externos contribuíram para o avanço das exportações1.

Produtos industriais derivados da agricultura

O setor de produtos industriais derivados da agricultura cresceu apenas 0,6%, mesmo com os resultados positivos observados em seis dos oito subsetores pesquisados. O bom desempenho dos derivados da soja (6,0%) deve-se ao crescimento da safra e ao aumento dos preços, em razão da maior demanda externa e interna. Vale lembrar que a soja, além de ser insumo para a fabricação de rações e óleo comestível, vem sendo utilizada para a produção de biodiesel. O pequeno crescimento dos derivados da cana-de-açúcar (0,4%) é explicado pela queda da produção de açúcar cristal (-10,8%), devido ao direcionamento da safra de cana-de-açúcar para a produção de álcool, por conta dos melhores preços de comercialização.

A produção de álcool, com crescimento de 10,4% foi impulsionada pela maior demanda interna, em virtude do aumento da frota de veículos bicombustíveis e pelo incremento das exportações (32,1%). Outros impactos positivos vieram de celulose (11,2%) e laranja (0,5%), produtos com forte demanda externa, arroz (10,8%), produto direcionado ao consumo doméstico, e milho (1,1%), insumo básico para a fabricação de rações para avicultura e suinocultura. Os únicos recuos que pressionaram a taxa global deste grupo foram: fumo (-10,6%), em função da queda das exportações, e trigo (-12,4%).

Produtos industriais utilizados pela agricultura

O setor dos produtos industriais utilizados pela agricultura mostrou acréscimo de 20,9%, devido ao aumento da produção de adubos e fertilizantes (10,3%) e de máquinas e equipamentos (43,5%). O resultado foi influenciado pelo aumento da renda agrícola, em função das elevadas cotações das commodities agrícolas e da safra recorde de grãos de 2007. Mais capitalizados os agricultores puderam investir em máquinas e equipamentos e ainda comprar adubos e fertilizantes, que são fundamentais para o crescimento da produtividade agrícola. As exportações de equipamentos também foram importantes para o crescimento deste setor2.

Produtos industriais derivados da pecuária

O setor de produtos industriais derivados da pecuária avançou 0,6%. Os derivados de aves cresceram 3,3%, influenciados pelas exportações, por conta da manutenção dos bons preços internacionais. Os principais importadores de carne de frango são os países do Oriente Médio, da Ásia (excluindo o Oriente Médio) e da União Européia. Os derivados da pecuária bovina e suína recuaram 3,7%, em razão da redução da quantidade exportada. Já a produção de leite, produto direcionado ao mercado interno, cresceu 3,3% e couros e peles teve retração de 3,8%.

Produtos industriais utilizados pela pecuária

O setor de produtos industriais utilizados pela pecuária cresceu 5,9%. O grupo rações, de maior peso, registrou incremento de 7,5% e o de produtos veterinários decresceu 1,5%.

Pages: 12

Loading. Please wait...

Fotos popular