Pravda.ru

Negόcios

Quantum Global anuncia contabilização do dinheiro angolano em contas bancárias e investimentos

04.05.2018
 
Quantum Global anuncia contabilização do dinheiro angolano em contas bancárias e investimentos. 28701.jpeg

Processos Judiciais do FSDEA destrói valor de investimentos para o povo angolano

ZUG, Suíça, 3 de Maio, 2018 - Grupo Quantum Global divulgou hoje uma nota de esclarecimento para o povo angolano, reafirmando que todos os fundos do Fundo Soberano de Angola (FSDEA) gerido por este Grupo, estão intactos e devidamente justificados.

A sociedade de investimento do FSDEA detalhou todos os fundos sob sua gestão, passado e presentes, para provar que todo o dinheiro do Fundo foi depositado em contas bancárias ou investidos em empresas em Angola e na África Subsariana, com criação de centenas de postos de trabalho, e geração de riqueza para as comunidades em todo o continente. 

A Quantum Global expressou o seu espanto pelo facto de o FSDEA ter recorrido a processos judiciais contra o Grupo, quando recebe atualizações regulares sobre as operações e sobre o valor do Fundo, que cresceram sob a administração da Quantum. Em vez de lançar processos legais equivocados, a Quantum Global acredita que o FSDEA deve procurar uma solução negociável ou arbitragem em conformidade com os acordos contractuais.

 O Mandato da Quantum Global

A Quantum Global gerenciou historicamente dois tipos de investimentos para o FSDEA: o primeiro é um mandato de dinheiro líquido conhecido como mandato de classe de múltiplos activos que investe principalmente em ações e títulos listados; o segundo é um mandato de capital privado (private equity) que investe em empresas privadas para crescimento a longo prazo.

1.      O mandato de líquidos

Até abril de 2018, a Quantum Global Investment Management Ltd. ("QGIM"), na Suíça, gerenciou em nome do FSDEA um mandato de classe de múltiplos activos e o valor desse dinheiro aumentou acima dos principais benchmarks sob sua gestão. Este mandato foi rescindido pelo FSDEA em fevereiro de 2018 e estes fundos já estão de novo sob a gestão do FSDEA.

2.      O mandato de Capital Privado

Além disso, o FSDEA comprometeu US $ 3 bilhões a sete fundos de capital privado baseados nas Ilhas Maurícias, onde a QG Investments Africa Management Ltd é a gestora de investimentos. Esse dinheiro é depositado como caixa e equivalentes de caixa nas contas bancárias de cada fundo, como uma "contribuição antecipada em dinheiro". O restante do capital inicial foi investido nas 20 empresas listadas no site da Quantum Global:http://quantumglobalgroup.com/businesses/private-equity/portfolio-companies/.

O valor desses investimentos tem aumentado de acordo com os últimos números preliminares não-auditadas.

Deve-se notar que todos os investimentos e os pagamentos foram auditados de acordo com as normas internacionais de contabilidade IFRS e em observância a política de investimento do Fundo. Ao contrário dos relactos na media, o gestor de investimentos forneceu ao FSDEA relatórios trimestrais de investimento e também declarações semestrais, e declarações auditadas durante todo o ano. Os relatórios financeiros de 2017 estão actualmente a ser auditados por uma respeitada empresa de auditoria independente. Ao fazer esses investimentos, o Grupo Quantum Global  como gestora de investimentos, sempre agiu no interesse de seus investidores.

A Criação de emprego e prosperidade económica através do portfólio de investimentos da empresa

Olhando agora para o portfólio de empresas que tenham beneficiado de investimentos do Fundo de Capital Privado do FSDEA, todas elas estão a fornecer empregos e prosperidade para as comunidades em Angola e em África de modo geral, ao mesmo tempo, a fornecer ao FSDEA retornos sustentáveis a longo prazo.

Ao investir no projeto do Porto de Caio através do Fundo de Investimento em Infraestruturas e na Estrela da Floresta, através do Fundo de Sivicultura, por exemplo, a Quantum Global e o FSDEA estão a criar dois potentes clusters industriais que estão hoje, a contribuir na criação de empregos para os angolanos e com a promessa de mais empregos, e riqueza para as comunidades no futuro.  

O Porto de Caio, onde o FSDEA investiu inicialmente o valor de US$ 180 milhões, agora está avaliado em US$ 385 milhões e vai criar 30.000 empregos directos e indirectos quando estiver totalmente operacional, em alguns anos. A receita do governo com o aumento da actividade econômica deverá gerar anualmente ao país US $ 300 milhões em receita tributária, de acordo com projeções de pesquisa.

No  sector da madeira, a Estrela da Floresta irá criar mais de 10.000 empregos e injectar US$ 1,1 bilhões na economia local quando todas as 18 concessões estiverem operacionais.

Para o  sector da agricultura, sete fazendas industriais são operadas sob o projecto Fazangola e estão a trabalhar para reduzir as importações de alimentos, e criar uma grande indústria alimentar para Angola.  

A destruição do valor causada por processos judiciais

Ao continuar a recorrer aos procedimentos legais nas Ilhas Maurícias e no Reino Unido, o FSDEA está a destruir valor em seus próprios investimentos. Os portfólios de empresas não podem pagar salários ou aos principais fornecedores, cumprir obrigações contractuais para financiar a construção de novos prédios ou pagar impostos ou contas jurídicas. Toda esta consequência negativa resultante da abordagem jurídica adoptada pelo FSDEA irá resultar em prejuízos financeiros para o portfolio do FSDEA e para o povo angolano. Esta abordagem jurídica vai contra a missão da nova administração do FSDEA de proteger o valor dos investimentos existentes.

 

Quantum Global vai continuar a defender a sua reputação contra os ataques injustificados, através de procedimentos legais nas Ilhas Maurícias e no Reino Unido. Mas, ao mesmo tempo, o Grupo espera resolver essa disputa contractual de maneira profissional.

 


Loading. Please wait...

Fotos popular