Author`s name Timothy Bancroft-Hinchey

Mulheres que vestem vermelho fazem homens gastarem mais

As mulheres que usam roupas na cor vermelha para um encontro amoroso, podem encontrar parceiros dispostos a gastar mais com elas. De acordo com um estudo realizado pela Universidade de Rochester, nos Estados Unidos e divulgado no último dia 27, os homens também se tornam mais atenciosos. A pesquisa foi publicada na revista acadêmica Journal of Personality and Social Psychology e guiado pelo professor de psicologia Andrew Elliot.

Mais de cem homens foram entrevistados, a maioria universitário, e revelaram que ao verem fotos de mulheres, tendo que darem "notas" sobre a beleza delas, a vontade de beijá-las e a vontade de fazer sexo com alguma delas, a maioria se sentiu a traída pela mulheres que vestissem roupas vermelhas e que também investiriam financeiramente para agradá-las.

A pesquisa se desenvolveu da seguinte forma: imagens de mulheres eram mostradas e repetidas, variando entre molduras vermelha, branca, cinza ou verde. E as que apareciam com moldura vermelha eram melhores "avaliadas". Quando a cor da roupa da mesma mulher era trocada, ficando vermelha, os homens davam notas mais altas, concluindo, assim, que a cor vermelha desperta mais atenção em pessoas do sexo masculino.

Para avaliar quem gastaria mais com mulheres de roupas vermelha, os cientistas fizeram a seguinte pergunta: "Imagine que você vai sair com esta pessoa e tem cem dólares na carteira. Quanto dinheiro você estaria disposto a gastar no encontro?". Mais uma vez os homens optaram pelas de cor vermelha.

Mesmo assim eles disseram que não vêem importância na cor da roupa da parceira.

O processo de avaliação também ocorreu com as mulheres que deram notas a outras moças. E o resultado foi deferente. Elas não foram influenciadas pela cor, ou seja, as notas foram parecidas quando as roupas e as molduram foram invertidas.

O líder da pesquisa Andrew Elliot, relatou que foi "fascinante" descobrir que uma coisa tão simples, pode causar efeitos no comportamento de cada um de nós.


Larissa MERCANTE

BRASIL