Author`s name Timothy Bancroft-Hinchey

Discurso de Fidel Castro em 26 de Julho

(Versões Taquigráficas – Conselho de Estado)

Queridos compatriotas de Granma e de Cuba:

De 28 a 30 de março de 2002 foram inaugurados 4 importantes programas da Revolução nesta heróica província que hoje nos enche de admiração e até de espanto pelos sucessos alcançados (Exclamações).

Não exagero nada, porque as coisas que aqui assinalo são difíceis de crer.

O Programa de Introdução da Computação no ensino primário, anunciado numa escola de Pilón — melhor dizer numa escolinha de Pilón — com apenas 18 alunos e um computador alimentado por sistema fotovoltaico, quatro anos depois beneficia a 74,374 alunos do ensino primário com 2,021 computadores.

O Programa Audiovisual na província para o ensino primário e secundário tem já 7,460 televisores, 3,581 vídeos e 5,054 computadores. Estão eletrificadas com celas fotovoltaicas — os chamados painéis solares — 485 escolas onde não havia eletricidade — essas escolas não gastam um centavo de combustível para dispor da eletricidade necessária para os equipamentos, inclusive para a iluminação —; 167 dessas escolas têm uma matrícula inferior a 5 crianças e 24 têm apenas uma criança e um professor, para cumprir o princípio de que não fique uma só criança sem escola por afastado que seja o lugar onde resida.

O Curso de Superação Integral para Jovens (Exclamações) inaugurou-se — há quatro anos aqui, em Granma, na cidade de Manzanillo, naquela noite — com 12, 124 estudantes. Hoje a sua matrícula é de 17,930 alunos. Desses cursos ingressaram nas universidades nesse período 17, 950 jovens. Com eles, Granma atinge a cifra de 47,409 estudantes do ensino superior, três vezes mais do que tinha o país ao triunfo da Revolução. As 39 carreiras universitárias que se estudam multiplicaram sua matrícula graças ao programa da universalização da educação superior com 54 novas sedes em todos os municípios da província.

A taxa de desemprego de Granma era de 10,7% naquela altura; hoje foi reduzida ao nível de pleno emprego, 1,6%. (Aplausos). Lembro que um bocado antes se falava de um desemprego de 17% em Granma, ou, pelo menos, em Manzanillo, cifra impressionante; muitas fábricas pararam no período especial.

Nesses dias também foi inaugurado o Programa de Salas de Vídeo para levar a televisão à população camponesa isolada: Nesse momento a província tinha 171 instalações, e eram muitas, estávamos orgulhosos; hoje existem 454 salas, a maior cifra do país, que somadas todas as visitas, foram desfrutadas pelos camponeses mais de 4 milhões de vezes.

Essas instalações junto à sua função recreativa, tornaram-se centros para a prática e o aprendizado do xadrez — para desenvolver os músculos do cérebro — (Risos), a educação sanitária e outras importantes atividades sociais; 364 destas salas, em seus locais e com o equipamento e pessoal adequados, oferecem serviços de reabilitação à comunidade (Aplausos).

Lembro o dia em que surgiu esta idéia; se estão ali, se estão sólidas, se têm eletricidade, a televisão e as cadeiras, só restava adequar um local para levar o equipamento que as pessoas necessitavam, as quais não podiam descer das montanhas ou de um lugar afastado para chegar a Media Luna, Niquero, ou Pilón, e visitar uma policlínica para receber o atendimento adequado, ou resolver uma necessidade qualquer, que são muito mais do que se possa imaginar. Estão sendo construídas 10 novas salas de vídeo.

Criou-se e inaugurou-se o Programa do Ensino das Artes Plásticas na academia “Carlos Enríquez”, um prédio reconstruído e ampliado de Manzanillo, à qual se uniu depois a “Oswaldo Guayasamín” de Bayamo, de nova criação. Entre ambas formaram 83 estudantes e sua matrícula atual conjunta é de 171 estudantes (Aplausos).

Naquela altura trabalhava-se no teatro de Manzanillo – fechado durante trinta anos -, já concluído e que ofereceu funções para mais de 120 mil espectadores.

Incentivou-se o trabalho da formação de bandas de concertos e foi criada a escola desta especialidade, única de seu tipo no país, o que permitiu que nenhum município da província carece-se delas (Aplausos). Organizaram-se 10 bandas nos treze territórios que não as tinham; criaram-se 2 bandas infantis e formaram-se 2 nas cadeias.

A partir daquelas idéias, também se incorporaram os reclusos aos cursos de superação, dos quais 243 alcançaram a 12ª série e 140 formaram-se nos Clube de Computação para Jovens (Aplausos). Em vez de violência e droga, com o qual não se pode reeducar ninguém, melhor dizer educar, porque aquele que chega a essa situação é, como norma, aquele que não recebeu educação. Eduquemos e veremos como diminui o número dos que vão parar nos cárceres (Exclamações de: “Viva Fidel”)

A província tem já 43 Clubes de Computação para Jovens com 524 computadores, que formaram 59,473 estudantes e serão construídas adicionalmente 7 novas instalações para este programa.

Foram construídas nesse período, em Granma, 614 obras da Batalha de Idéias e outras quatro grandes obras de amplio impacto social no território.

Estas últimas são:

O Aqüeduto de Manzanillo , com 350 quilômetros de dutos instalados e mais de 500 quilômetros de encanamentos, o qual beneficia a mais de 105, 780 habitantes. E ainda não está completo. Isto fará com que reflexionemos que é a água, quanto custa e quantoinjustificado e irresponsável é malgastá-la

A Circunvalação Sul de Bayamo , com 6,7 quilômetros de estrada e que permite aliviar o acesso ao centro da cidade e preservar melhor o patrimônio histórico e urbanístico de Bayamo. E isso não é nada, ainda resta muito que fazer em Bayamo. Porém no por isso nos arrependeremos, nem achávamos absurdo que um dia os bayameses preferiram queimar a cidade de Bayamo antes que entregá-la ao inimigo (Exclamações de: “Viva Fidel!”). É preferível queimá-la e que não fique nada, porque sobre a dignidade pode-se construir um mundo.

Há mais de 50 anos que estamos bloqueados e ameaçados, e podemos dizer ao vizinhos do Norte: “Mostrem-nos uma foto, um mapa de um país, de uma província onde exista algo parecido com isto que vocês, os de Granma, fizeram em quatro anos” (Exclamações de: “Fidel, Fidel!”).

A Drenagem Norte da Cidade de Bayamo , primeira etapa, que beneficia a 33,794 habitantes com serviços hidráulicos e de urbanização e permitirá dar tratamento de residuais a 80 mil pessoas.

Inaugurou-se o trecho reconstruído da estrada Veguitas-Yara-Manzanillo, cujo estado era crítico, com 14,3 quilômetros de extensão. Hoje se trabalha no trecho Dátil-Universidad.

Foram reconstruídas 27 escolas, beneficiando uma matrícula de mais de 14, 229 estudantes.

Concluíram-se trabalhos construtivos em 8 policlínicas, que prestam atendimento a 241, 596 habitantes e trabalha-se em outros 21 que oferecerão serviços de primeira qualidade ao resto dos habitantes da província, 13 das quais estarão concluídas nos próximos quatro meses e as 8 restantes estarão prontas dentro de 10 meses como máximo (Aplausos).

Além disso, a província recebeu numerosos equipamentos médicos de alta tecnologia que permitiram elevar a qualidade da atenção sanitária.

As 8 policlínicas concluídas em Granma têm, do mesmo modo que as outras 165 concluídas no país, novos serviços de ultra-sonografia, trombólise, traumatologia, endoscopia — sem o qual não se podem ver muitos dos problemas do aparelho digestivo, embora também seja utilizado para outros fins, é toda uma rede — e laboratórios de alergia. Quantos asmáticos, por exemplo, há em qualquer província de nosso país, uma ilha, que se caracteriza pelos níveis de umidade e por um índice elevado de casos de asma, acontece no Japão, na Inglaterra, noutros lugares. Esses serviços aos quais nos referimos até o ano 2002 só eram oferecidos pelos hospitais. Adicionalmente, serviços de Raios X, regulação menstrual, cirurgia menor, eletrocardiografia, optometria, oftalmologia, odontologia que eram oferecidos em um número reduzido de policlínicas. Do mesmo modo que o laboratório clínico esses serviços dispõem hoje da mais moderna tecnologia. Oferecem serviços 24 horas. Por que vai ficar fechado, se a dor, ou o infartE, a doença pode aparecer subitamente? Ou será que vamos seguir uma norma sindical que corresponda a uma fábrica de automóveis ou a um estaleiro? Jamais poderemos esquecer que os hospitais e as policlínicas são freqüentados por seres humanos, homens e mulheres, crianças, grávidas, de todas as idades e sujeitos a qualquer problema de saúde ou acidente.

Na época do índio Hatuey posso lhes assegurar que ninguém morria de um acidente de automóvel (Risos); e até morrem porque alguns são assassinados, como aquele caminhonista que há pouco tempo, na Estrada Sul, chegando a Guamá, ia num caminhão, sem licença, e sei lá em que condições; capotou e matou mulheres, crianças, homens. Vimo-lo, chegaram as notícias. Quanto dói pensar que foi um desses — e digo desses para não dizer tantos — irresponsáveis!

Vocês todos acompanham — quando podem — o que acontece em Cartagena, e souberam que Eddy Martin sofreu um grave acidente, porque um ônibus não respeitou o sinal de PARE. Que necessidade tinha de fazer isso, e por quê? Talvez nosso país, na medida em que adquira maior educação, maior conhecimento e maior consciência, será mais severo; talvez uma população mais educada fará tudo os possíveis para reduzir ao mínimo esses casos.

Eu só lhes digo algumas coisas; hoje nem sequer dispondo de nuvens o tempo todo, este ato seria suficiente para explicar o que se pode fazer na luta contra o delito, mais que contra o delito na luta para que não proliferem delinqüentes em nosso país e quais os fenômenos culturais e educacionais, porém, inclusive, também os genêticos, que induzem o delito, além da necessidade de disciplina de todo povo, de toda nação e de toda sociedade.

O dia em que no mundo existam sociedades verdadeiramente justas — e se aproxima esse momento, porque não existe outra alternativa —, nesse dia, com muita racionalidade, toda a força da educação será usada na criação de valores e principalmente na transmissão de valores. Essa é tarefa do mestre, do educador, do professor, desde o ensino primário até os cento e tantos anos; porque acho que há não sei quantos milhares de cidadãos deste país, e é lógico, e cada vez serão mais, que ultrapassam, inclusive, os 100 anos. Mas não se preocupe vizinho do Norte, que eu não penso estar em funções quanto atinja essa idade (Exclamações); porque, além disso, a que desempenho não é por minha vontade, nada disso, jamais lutei para isso. Sim, lutarei a vida toda, até o último segundo, sempre que tenha uso da razão, por fazer algo bom, algo útil, porque todos aprendemos a ser melhores cada ano que passa, todos os revolucionários (Exclamações de: “Viva Fidel!”), e o ser humano se engrandece quando faz algo por seus semelhantes (Exclamações de: Viva o 26 de julho!”)

Hoje as policlínicas oferecem os serviços e a tecnologia que há quatro anos apenas eram oferecidos pelos hospitais.

É por isso que em todos os municípios onde não havia hospital estabeleceram-se os serviços de terapia intensiva. Neste momento 118 municípios já oferecem esse serviço, e continuaremos analisando, porque onde quer que exista uma policlínica, embora haja um hospital, é bom ampliar esses serviços, porque pode ser um município maior.

Em Havana um município pode ter 100 mil, 150 mil habitantes. Não seria suficiente ter uma policlínica em cada município, que foi a primeira idéia; podem existir três, cinco.

No município 10 de Octubre, quantos?, tem mais de 200 mil habitantes. E também outras cidades, Camagüey tem por volta de 400 mil habitantes. Quer dizer que todas estas idéias serão aperfeiçoadas e todos os serviços serão cada vez mais racionais; porque acho que temos que fazer coisas cada vez melhores, e quando entendamos que um área é perfeita, ir para outra, que ainda restam muitas imperfeições, existem e existirão sempre, porque sempre haverá novas necessidades,.

Antes ninguém precisava de um telefone, antes ninguém precisava da eletricidade. Quando os bayameses queimaram Bayamo, o único que havia era telégrafo, e por telégrafo acho que Carlos Manuel de Céspedes soube da ordem de detenção. A eletricidade não existia realmente e as luzes eram candeeiros, acho que até o carbureto servia para iluminar-se. Bom, também todo o mundo se deitava mais cedo, não havia campeonatos mundiais, nem olimpíadas, nem essas coisas que fazem com que as pessoas fiquem acordadas até a meia-noite. Muito bem, que feliz seria eu se pudesse me deitar a essa hora (Risos e exclamações de: “Viva a Revolução e Viva Fidel!”)

Perto desta data na província de Granma revitalizaram-se 10 salões de cirurgia, 7 laboratórios clínicos, 5 terapias intensivas e equipamento de esterilização para os hospitais gerais, pediátricos e maternos. 16 ópticas que cobrem todos os municípios recebem novo equipamento.

Dos 28, 600 trabalhadores da saúde cubana que cumprem missão internacionalista em 71 países, 2,232 são da província Granma (Aplausos).

Porque nosso país possui atualmente o maior índice de médicos percá- pita, amplamente, em todo o mundo.

Infelizmente é muito triste saber que a que a África subsaariana, com quase 700 milhões de habitantes tenha apenas 50 mil médicos, enquanto Cuba, com 11,2 milhões, dispõe de mais de 70 mil, e em nossas universidades há mais de 20 mil estudantes de medicina, sem contar as dezenas de milhar de estudantes do Terceiro Mundo, principalmente da América Latina que estudam em Cuba. Os médicos do Terceiro Mundo, uma parte importante dos médicos do Terceiro Mundo, forma-se em Cuba!

Concluiu-se a escola provincial de arte, que multiplica a matrícula de estudantes no ensino artístico: no ano 2000 apenas existiam no território duas escolas de arte com uma matrícula de 202 alunos no nível elementar; hoje há 501 estudantes de várias províncias do oriente e do centro do país no nível elementar e médio e em 16 disciplinas musicais. O próximo ano letivo começará o nível médio em dança.

Foi reparada a escola de instrutores de arte, que tem uma capacidade de 651 estudantes. Até a presente data formaram-se 385 instrutores, que atendem 210 escolas e mais de 52 mil crianças nas oficinas de apreciação artística. Há quatro anos não existia nada disso, visto que começaram com a Batalha das Idéias e os primeiros se graduaram naquele dia em que caí elegantemente em Villa Clara (Risos), farão dois anos; digam-mo a mim que teve que dedicar muito tempo à reabilitação, que seria de mim sem um reabilitador que me fizesse caminhar e a utilizar o braço?, talvez não com tanta elegância como em outros tempos, porém tenho o esquerdo, que é um braço muito simbólico (Risos e exclamações de: “Viva Fidel”!)

Construíram-se as Escolas Militares Camilo Cienfuegos de Bayamo e Manzanillo, cada uma com 300 estudantes.

Nos últimos quatro anos formaram-se 3, 151 jovens trabalhadores sociais da província (Exclamações), que participaram ativamente em importantes tarefas da Revolução em Granma e em todo o país.

Na verdade, Granma não precisa de nenhum plano de transição ianque para alfabetizar, vacinar e atender a saúde da nossa população (Exclamações de: “Não!”), porque temos atualmente o que a população dos Estados Unidos não tem, o que dezenas de milhões de norte-americanos, mais de 40 milhões, não têm. E veremos que fazem depois com todos estes avanços espetaculares. E ainda não disse alguns dados, um pouco de paciência e veremos (Exclamações de: “Viva”!).

Convidaríamos o senhor Bush e outros que ali falam do plano de transição, a visitarem Granma para que saibam o que é um programa de educação, um programa de saúde, um programa para desenvolver a arte, a cultura (Exclamações). Podem visitar um lugar do país qualquer, convidamo-los (Exclamações).

Três anos após aquelas indicações, em julho de 2005, um devastador furacão categoria 4 açoitou a província de Granma. Os aparelhos de medição colapsaram em 238 quilômetros por hora. Os ventos barbearam, como se fossem navalhas, áreas completas de florestas na ladeira sul da Sierra Maestra — eu bem sei, porque vi as fotos da Comandância de La Plata , não ficou nada; vi as florestas devastadas, eram florestas virgens. Não sei qual o fen ômeno, talvez o vento concentrou-se nos canhões dos rios que descem das montanhas; rodeando suas ladeiras de montanhas, alguma coisa aconteceu lá; eu não podia imaginar que um furacão fizesse tanto dano à natureza. Acho que estão reconstruindo esse lugar, e por isso falo de barbeado, via-se como arrasado, como um canavial que foi cortado. E tudo isso acontecia enquanto vocês trabalhavam nesse programa fazia mais de um ano, e açoitou com fúria a província de Granma, o que obrigou a desviar a atenção das principais obras e concentrar-se na reparação ou construção de 46,300 habitações afetadas; delas, 14, 196 com desabamentos totais, segundo as estimativas. Isso significava a afetação de mais de 90% do fundo habitacional dos municípios Pilón e Niquero, 75,5% das habitações de Media Luna, e incontáveis danos às instalações de saúde, educação e o comércio, dentre eles 389 centros educacionais, 119 consultórios médicos, 17 farmácias, 250 mercados, 630 quilômetros de estradas, 5 pontes, 101 salas de televisão, 3 instalações turísticas, centenas de hectares de cultivos e várias instalações industriais. Tudo isso no meio deste programa, cujo sucesso fez com que a província ganhasse este reconhecimento da nação.

Logo depois de que o furacão atravessou a província, chegaram os primeiros recursos. Esse próprio dia começaram a chegar à província 12 grupos eletrógenos enviados pela direção da Revolução para enfrentar as severas afetações no fluído elétrico.

A província recebeu em todos estes meses 215, 331 telhas de zinco, 102, 175 telhas de fibrocimento, 1, 461 toneladas de aço e 14, 661 toneladas de cimento. Também recebeu 25, 233 colchões para os danificados e 3,800 televisores.

Esses recursos permitiram recuperar 18, 225 tetos afetados total ou parcialmente e 1, 307 habitações que ficaram totalmente desabadas. Advirto-lhes que é um dos maiores esforços que o país fez; quiçá nesta altura teríamos muitas mais policlínicas modernas. Ainda ficam pendentes vários milhares de habitações por reconstruir ou reparar.

A província também trabalha num grupo de tarefas estratégicas da Revolução.

Dentro da revolução energética, trabalhou-se na instalação de grupos eletrógenos de emergência, que geram 7,9 megawatts, grupos em subestações rurais que geram 5,2 megawatts e baterias de oito grupos cada uma em Bayamo, que geram 30 megawatts. A potência instalada em Granma neste momento é de 43, 1 megawatts. Hoje a demanda total da província oscila entre 86 e 89 megawatts. A obra civil de Manzanillo para 16 grupos eletrógenos está concluída e o seu andamento incrementará a capacidade de geração em mais 30 megawatts.

Também, fazendo parte da revolução energética foram entregues 262,435 panelas elétricas multiuso, igual quantidade de fogões, de panelas arrozeiras e de aquecedores, para um total de igual quantidade de núcleos familiares. 97% das casas eletrificadas já hoje cozinham com eletricidade, numa província onde 93,5% das famílias cozinhavam com querosene.

Estão disponíveis na província os equipamentos eletrodomésticos necessários para completar 100% dos núcleos envolvidos na primeira etapa, ou seja, aqueles com as condições elétricas requeridas.

Há pouco tempo começou em Granma o programa de substituição de geladeiras com altos consumos pela ineficiência e a deterioração das existentes com dezenas de anos de uso. Substituíram-se até agora perto de 14 mil geladeiras, algo mais de 10%. Espera-se concluir sua entrega nos próximos oito meses. Pode ser antes, porém é melhor dispor de uma reserva de tempo; e estejam confiantes, que Granma não será esquecida (Aplausos). Começamos por Pinar del Rio, que é a província experimental e tem oferecido grandes serviços ao país.

Foram substituídos centenas de milhares de lâmpadas incandescentes por lâmpadas poupadoras — ainda não acabamos.

Na província substituíram-se um total de 114,957 ventiladores artesanais (altos consumidores) por ventiladores eficientes.

Além disso, entregaram-se um total de 3,800 televisores, priorizando a reposição às famílias afetadas pela passagem do furacão Dennis.

Construíram-se 6 silos para o armazenamento de alimentos, e trabalha-se na construção de mais outros 18 para uma capacidade total de quase 50 mil toneladas. Não existia nenhum, são silos refrigerados muito modernos, econômicos demais, e terão seus correspondentes moinhos de martelo.

O Tele-centro Municipal de Manzanillo começou a funcionar em 8 de setembro de 2004. Dois anos após essas inaugurações um deles foi enviado de maneira experimental a Granma, está em Manzanillo. Os resultados foram realmente excelentes, ficou demonstrado que a gente queria escutar noticiais referentes à localidade. Há poetas, escritores, agricultores, produtores, muitas pessoas com grandes méritos; porém, geralmente, os noticiários nacionais não falam do que acontece num município.

Agora praticamente todos os municípios do país ou quase todos, segundo onde estejam, terão seu tele-centro municipal (Aplausos). Calculem quanto pode servir isso na educação, no ensino, nos programas recreativos, na informação; quanto se pode ajudar com isso na luta contra determinados problemas. Sim, já há dezenas desses equipamentos; no país se faze uma análise de cada município para serem instalados. Este de Manzanillo começou em 8 de setembro de 2004. Uma amostra do impacto no povo deste município é que em enquetes realizadas verificou-se que mais de 80% da população prefere sua programação, por ser comunitária; transmitindo 6 horas diárias, de segunda a sexta — logicamente devem se respeitar certas horas, porque são utilizadas para informar a população e outros setores a nível nacional. Em Niquero construí-se um tele-centro com características semelhantes, que deve estar concluído em meados de agosto.

Trabalha-se nas obras do Tele-centro Provincial, nas proximidades da Praça da Pátria, em cuja sede também funcionará o Tele-centro Municipal de Bayamo. Além disso, Granma tem a Televisão Serrana, que beneficia a mais de 90,300 habitantes das zonas montanhosas.

Para levar o serviço da televisão até os mais afastados lugares do território foram instalados 227 receptores satelitais de televisão em escolas, salas de televisão, círculos sociais e clínicas das zonas de silêncio e se situaram 137 nas habitações de Cabo Cruz, zona muito afetada pelo furacão Dennis.

O Politécnico de Informática “Rubén Bravo” tem uma matrícula de 1, 303 estudantes. A obra está a 78% de execução e será concluída em setembro deste ano.

Atualmente Granma tem 553 estudantes na Universidade das Ciências Informáticas, UCI (Aplausos). Essa é uma das melhores instituições que têm existido jamais, 553 estudantes desta província que estudam nela e têm tudo do que precisam: os melhores meios de educação, os melhores professores. Nela já estudam 8 mil jovens, no próximo ano letivo serão 10 mil; também se criarão as mini-UCI em todas as províncias, e desta maneira, além deste centro, teremos algumas dezenas de faculdades noutras províncias do país.

Esses jovens trabalharam na Missão Milagre, fizeram muitas outras coisas e são talentosos, ninguém imagina o que o país receberá como fruto dessas instituições, que também se convertem, inevitavelmente, em importantes fontes de receitas para um país como Cuba, e certamente assim será.

Para o próximo ano letivo será criada nesta província, de maneira experimental, uma faculdade da UCI, com uma matrícula de 300 estudantes provindos de Guantánamo, Santiago de Cuba, Holguín, Las Tunas e Granma, a que estará sediada temporariamente no Politécnico de Informática de Manzanillo. Para o ano letivo 2007-2008 está faculdade será transferida para as instalações da atual escola técnica geral “Luis Milanês”, em Bayamo.

A inauguração desta Faculdade Regional da UCI junto das de Ciego de Ávila e Artemisa permitirá o ingresso à educação superior no próximo ano letivo de mais 1,050 jovens formados dos institutos politécnicos de informática de todas as províncias do país.

Mas a Revolução não apenas realizou uma colossal obra social em Granma, tão querida por todos os que desembarcamos e os que lutamos quase dois anos nas montanhas desta província de Cuba, hoje ganhadora da emulação nacional, como legítimo tributo aos que morreram naquele 26 de julho de 1953 nos quartéis Moncada e de Bayamo, porque foram Santiago de Cuba e Bayamo os dois objetivos para iniciar aquela Revolução (Exclamações).

Nesta província se travou o primeiro combate vitorioso. Aqui foi derrotada a última ofensiva da tirania, aqui quase colapsou o seu aparelho militar no triângulo Santo Domingo-Las Mercedes-Arroyones dentro do leito do rio Yara (Aplausos).

A poucos quilômetros desta cidade de Bayamo, 180 homens cercaram Guisa e combateram 10 dias contra a maior parte das melhores tropas de operações inimigas, golpeando e destruindo os reforços, encabeçados por tanques médios e pesados que, com o apoio constante da aviação, tentaram evitar em vão que Guisa caísse em nossas mãos (Exclamações).

Todo o país responde com crescente entusiasmo a este programa. Na emulação pelo 26 de julho, além do extraordinário sucesso de Granma e de seu partido, sob a direção de seu brilhante, destacado e respeitado líder, Lázaro Expósito (Aplausos e exclamações de: “Viva!” e “Viva o Partido!” e outras consignas, as províncias de Camagüey, Villa Clara e Cidade de Havana (Aplausos) mereceram a condição de Destacadas e Pinar del Rio um reconhecimento pela sua contribuição à revolução energética e outros méritos (Aplausos).

Dados incontestáveis demonstram os avanços em todo o país.

No primeiro semestre de 2006 nasceram em Cuba 51,633 crianças, 11 para cada mil habitantes; no 99,9% deles o parto realizou-se em instituições de saúde. No ano 1970 ainda não conseguíamos essa percentagem, só 91,5% dos partos foram institucionais. Nos últimos 20 anos, entre 1986 e 2006, 99.9% de todos os nascimentos realizaram-se em instituições de saúde garantindo a atenção especializada.

Até 23 de julho do presente ano a mortalidade infantil em Cuba foi de 5.56 para cada mil nascidos vivos. Esse mesmo dia do ano passado era de 6.4 para mil nascidos vivos. A diferença de 0,80% significa mais 86 crianças ganhadas para a vida.

Em 27 de abril de 1952 a revista Bohemia publicava uma taxa de mortalidade infantil em Cuba de 118 para cada mil nascidos vivos.

A taxa atual de mortalidade infantil de 5.6 para cada mil nascidos vivos significa que para cada mil crianças nascidas vivas 994 completaram um ano de vida.

No ano 1970 para cada mil nascidos vivos 956 crianças completaram os cinco anos de idade. Nos últimos cinco anos para cada mil nascimentos 992 crianças completaram cinco anos de vida.

Até a presente data sete províncias: Matanzas, Villa Clara, Cienfuegos, Cidade de Havana, Camagüey, Holguín e Granma têm 5 ou menos de taxa de mortalidade infantil. As mais baixas de 4,08 e 4,0 correspondem a Holguín e Granma.

A taxa de mortalidade infantil de Cidade de Havana é de 4.5 para cada mil nascidos vivos.

Poderíamos perguntar a Bushecito (Risos), qual a taxa de mortalidade infantil na capital estadunidense. Não sei, poderíamos lhe perguntar, inclusive, em Nova York , cidade muito famosa.

Essa Cidade de Havana que precisa de um período de transição e logicamente de um programa de saúde, possui um índice de mortalidade infantil de 4,5 para cada mil nascidos vivos.

É bom lembra-lo, porque dizendo mentiras e mentiras e cada vez que se lhes demonstra calar a boca não é suficiente, realmente. Vamos martelar os seus ouvidos com a verdade.

Com a verdade se fez esta Revolução, com a verdade triunfamos, com a verdade a defendemos há quase 50 anos (Aplausos e exclamações de: “Viva a Revolução, viva Fidel”!)

A mortalidade infantil por mal-formações congênitas era de 3.8 para cada mil nascidos vivos em 1970. Tinham transcorrido 11 anos de Revolução. Em verdade não havia muitos médicos, lembrem que haviam 6 mil e se levaram 3 mil. Existia apenas uma universidade, apenas um hospital docente. No ano 2003 essa taxa foi de 1.9 para cada mil nascidos vivos, a metade. No ano 2004 de 1.7 para cada mil, em 2005 de 1.5 para cada mil e até julho de 2006 é de 1.3 para cada mil nascidos vivos (Aplausos). Os Estados Unidos, a Espanha, Itália, Alemanha, Portugal, Dinamarca, Finlândia, Holanda têm maiores índices. A província de Granma tem a taxa de mortalidade infantil por mal-formações congênitas mais baixa do país: 0.4 para cada mil nascidos vivos.

Das crianças nascidas este ano com mal-formações congênitas 44 foram salvadas mediante operações de cirurgia cardiovascular e 35 mediante operações de cirurgia neonatal.

Sobre a esperança de vida ao nascer

Por volta dos anos 1950 a 1955 a estimativa de vida ao nascer em Cuba era de 59,6 anos. Nessa data o conjunto de países desenvolvidos do mundo tinha uma esperança de vida de 66,1 anos, quer dizer, 6,5 anos mais do que os nascidos em Cuba. Meio século depois Cuba tem uma esperança de vida ao nascer de 77,0 anos que ultrapassa em 1,2 anos a que foi estimada no quinquênio 200-2005 para o conjunto de países desenvolvidos que é de 75,8 anos. Ainda não somos o país com maior perspectiva de vida, porém estamos acima da média dos países desenvolvidos. É necessária, sem dúvidas, “uma transição”; isto é muito, não se pode suportar (Aplausos), é uma violação muito cruel dos direitos humanos e um imperdoável crime que em nossa pequena ilha bloqueada, as perspectivas de vida sejam de 1,2 anos a mais do que a média dos países desenvolvidos.

Em 1970 em Cuba a estimativa da esperança de vida em Cuba era de 70,04 anos; hoje trinta nos depois se conseguem, como já foi dito, os 77,0, o que significa um ganho de 6,96 anos neste período. Num período semelhante os países desenvolvidos têm apenas um ganho de 4,40 anos para uma média anual de 0,15 anos enquanto a de Cuba foi de 0,22. E nenhum deles estava bloqueado nem suportava um período especial.

Na atualidade Cuba situa-se entre os 25 países de maior esperança de vida ao nascer no mundo. Nestes países habita apenas 14% da população mundial segundo as estimativas para o ano 2005.

Pesquisa ativa sobre deficiências físicas em Cuba

Agora verão coisa séria. Vocês dirão: “Mas, não são sérias as ditas até este momento?” Nada disso, estas são ainda mais sérias, sobre a saúde.

Em Córdoba falei da pesquisa ativa. O que significa isto? O verdadeiro diagnóstico do estado de saúde de uma população e o maior avanço que poderia imaginar-se para elevar as perspectivas de vida do ser humano na atualidade.

Cuba foi o único país no mundo em dar um passo tão profundo, quando se propôs pesquisar o número total de pessoas com deficiências físicas. Isto foi feito, e aqui também, em Granma, e de maneira especial nas montanhas, e em Rio Cauto e em todos esses lugares, para averiguar as causas que provocam o retardo mental, se era devido a algum problema do solo, a problemas relacionados com a bebida, com a consangüinidade, ou de outro tipo, etc., etc.

Registraram-se 366,864 casos com insuficiência física:

Com retardo mental: 140, 489, para 38.2%.

Vocês sabem que há mais de 50 mil crianças em escolas especiais, que o retardo mental não é motivo de desonra para ninguém, e numa sociedade como a nossa uma criança com retardo mental deve freqüentar a escola, preparar-se e atingir o máximo de condições normais de vida. Ninguém tem culpa; os pais, quiçá, se algum ainda não compreendeu muito bem que na etapa da gravidez não se deve consumir bebidas alcoólicas, por exemplo. Os pais podem ter alguma culpa, porém seu filho não tem nenhuma. Com retardo mental leve, severo e profundo. São ainda menos os casos destes últimos.

Com deficiências físicas motoras: 92, 506 para 25.2%

Com deficiências visuais: 46,455 para 12.6%

Com deficiências auditivas: 23,620 para 6.4%

Com deficiência mental: 36, 869 para 10.05%

Com insuficiência renal crônica: 1,831 para 0.5%

Com deficiências mistas: 25,094 para 6.8%

Isto nos permitiu iniciar um programa de saúde para os deficientes físicos que não tem igual no mundo.

Pesquisa ativa de afecções oftalmológicas em Pinar del Rio. Fechamento 14 de julho de 2006

Sobre tudo isto se informou, porque tudo isto está em andamento. Falamos na reunião do Mercosul, acho que também em Córdoba.

Toda a população maior de 5 anos da província de Pinar del Rio foi registrada — restam alguns.

•Universo de população a registrar: 685,961

• População registrada: 593,406

• % de população registrada: 86.5 — isto significa que ainda resta mais de 13%.

• Diagnosticados com cataratas: 42,753 pacientes. Significa 6.24% da população total.

É uma pesquisa ativa, não é uma estatística de pacientes que foram à consulta, que é o que se tem realizado no decurso da história: a ver um médico, se há médico, se há policlínica, se há hospital.

• Diagnosticados com glaucoma — uma doença séria —: 19,609 pacientes. Significa 2.86% da população total.

• Diagnosticados com pterígio: 43,875 pacientes. Significa 6.40% da população total.

• Diagnosticados com retinopatia diabética: 1,038 pacientes. Significa 0.16% da população total.

• Diagnosticados com defeitos de refração, miopia, astigmatismo e outras afecções da vista: 152,371 pacientes. Significa que 22.22% da população total possuem esses problemas.

O que aconteceu? Que o se fez com os deficientes físicos se implementou com os problemas da vista e se obtiveram estes resultados. Agora estendeu-se para pesquisar outros casos. Vejam isto:

Pesquisa ativa sobre insuficiência renal crônica

Vocês sabem que são problemáticas, são as que exigem muita atenção quando os rins artificiais não são bem atendidos, até que se possa realizar um transplante, por exemplo.

No município Cerro da Cidade de Havana, onde numa área foi aplicado o método da pesquisa ativa, de 26,629 pessoas com risco de doença renal, foram visitados em suas casas 13,098 pacientes. A todos se realizou exame de urina com reagente cubano específico para determinar precocemente algum dano dos vasos sanguíneos.

No município apenas se conhecia a existência de 168 pessoas com deficiência renal crônica

Dos 13,098 pacientes com riscos, 1,608 foram positivos de dano renal, que significa 12,2% dos estudados.

Deles: 98 menores de 4 anos; 30 de 5 a 14 anos; 30 de 15 a 24 anos; 532, de 25 a 59 anos e 918, de 60 anos e mais.

Numa área do município Cerro 1,440 pessoas não sabiam que tinham deficiências renais.

Dos 1,608 diagnosticados com doença renal 1,268 pacientes, 78,8%, encontram-se na fase inicial, em tempo para evitar a insuficiência renal e suas graves conseqüências.

Na Ilha da Juventude, onde também se realizou a pesquisa, foram estudadas 77,398 pessoas, 96.6% do total da população. Encontraram-se com dano renal 14,322 pessoas, 18,5%. Delas 13,460 com possibilidades de evitar as conseqüências da insuficiência renal. Se não fossem detectadas antecipadamente têm altas possibilidades de sofrerem os danos.

Um exemplo do que pode significar para uma população a pesquisa ativa:

Na província de Pinar del Rio, desde 2 de maio de 2006, 15 dias após iniciada a pesquisa ativa, até 22 de julho de 2006 recuperaram a visão, ou a melhoraram, 6,650 pacientes que não estavam diagnosticados (Aplausos). Todos operados de cataratas. Olhem isto, apenas cataratas, problema que pode ser resolvido, o resto também, porém ainda mais simples. Todos os diagnosticados receberão atendimento e tratamento adequado.

Apenas falei das cataratas (Aplausos), em algo tão importante como é a vista, porque muitas pessoas não se davam conta de que estavam perdendo a visão. Encontravam-se na etapa inicial. O país dispõe atualmente do capital humano e dos equipamentos necessários para fazê-lo.

Acontece que pesquisa ativa virou em palavra de ordem. Estes dados são incríveis, não aparecem em nenhum lugar, porque, simplesmente, em nenhum lugar os fizeram.

Se Pinar del Rio tem esta percentagem de cataratas, Pinar del Rio tem, mais ou menos, por volta de 14% da população do país. Agora este trabalho se estenderá com a oftalmologia às outras províncias e desta maneira ver que acontece em Granma, em Holguin, no país todo. Por que se pôde fazer essa pesquisa ativa em Pinar del Rio?, porque temos um edifício onde estudam mil oftalmologistas, além das centenas que temos atualmente no país, com todo o equipamento e todos os meios. Enviamos 200 a Pinar del Rio para fazer a pesquisa ativa, ali, já existem lugares em que se realizam as operações oftalmológicas.

Agora, imaginem quantos terão problemas cardíacos e não estão diagnosticados; quantos terão problemas cancerígenos em estado incipiente, quando se pode resolver; bom, partindo de tudo o que expressamos aqui, o expressamos no Mercosul e o expressamos na Universidade de Córdoba. É importante que nos ocupemos do problema e que trabalhemos intensamente.

O que acontecerá com o resto dos países se não se faz isto, se não existem pessoas que façam isto, se tudo o que existe é fundamentalmente medicina privada, se o neoliberalismo consegue eliminar a segurança social, os hospitais da segurança social e os hospitais públicos, para privatizar a medicina?

Algum de vocês, compatriotas, acha que este problema se revolve privatizando a medicina? (Exclamações de: “Não!”)

Cada uma dessas operações custa..., alguns cobram mil dólares, outros US$ 1.500, outros US$ 2 mil. Uma operação de cataratas nos Estados Unidos pode custar US$ 5 mil ou US$ 6 mil. O mundo não tem com que pagar isso, e garanto-lhes que nosso país está se preparando para operar milhões de pessoas, e dispõe do equipamento. São 30 os centros que estão operando, antes de conhecer esta realidade que podemos qualificar de terrível, um novo conceito; não é só ter policlínicas, ter médicos, médicos de família, ter tudo, se o cidadão não percebe isso, não me capaz de identificar os sintomas, pode ter tudo o que se deseje, porém é iniludível como conceito moderno, e é sustentado por um país que fez uma grande mudança social, constatada por estes dados, que há que mudar completamente o conceito dos serviços médicos, mesmo assim como o digo.

Isto é muito importante, quantas pessoas morrem anualmente por falta de diagnóstico em tempo, quanto se poderia alongar a perspectiva de vida, se desde criança se recebe o tratamento adequado, o que fazemos pelas crianças; é verdade que não podemos baixar a zero, é muito difícil chegar a zero, porém, sem dúvidas, diminuiremos os níveis que mencionei em todas estas províncias. Falo das crianças onde de 100 falecimentos para cada mil nascidos vivos antes da Revolução a 5 na atualidade, se percorreu um longo caminho de 95%; de 5 a 0 se o leva a 3 percorreu 2. De todas estas doenças falaremos noutra oportunidade, o problema foi colocado, e foi colocado internacionalmente, vamos ver se continuam com a bobagem das transições, quando o mundo precisa de mudanças porque é a única forma de se salvar, e apenas falei da saúde e da contaminação ambiental, da quantidade colossal de disparates que faz esta espécie, devido ao sistema econômico-social, que já se converte em anacrônico. O capitalismo e sua fase desenvolvida, que é o imperialismo, são os que esbanjam e projetaram esta ordem mundial de fome e de sofrimento.

Felizmente podemos entender e falar destes temas e vocês escutam atenciosamente, como o que estamos tratando aqui, porque este não é o povo do ano 1959; este não o povo da era do capitalismo que não podia compreender nada disso. Morriam e não sabiam ler nem escrever, não existia a televisão, ninguém informava; hoje em muitos países do mundo o único que escutam e vem é publicidade.

Como vocês sabem nossa televisão, nossa rádio, nossos jornais não têm publicidade; podem fazer alguma campanha por alguma coisa, porém não comercial. Enorme diferença!, não é verdade? Agora constatamos que todos esses meios, todos esses mecanismos ao serviço do povo, beneficiam enormemente os cidadãos, o país, as famílias, as crianças.

Há países na África onde atualmente a perspectiva de vida apenas atinge os 38 ou 39 anos.

Realiza-se um grande esforço na remodelação, no equipamento e na adaptação às novas concepções das instalações de saúde nos municípios do país.

Há 173 policlínicas prontas, 33 delas concluídas no primeiro semestre deste ano. Continua-se trabalhando em mais 60 policlínicas que deverão ser terminadas em 2006. Tomando em conta as pesquisas realizadas, convém acelerar este programa. Estou certo de que todos os compatriotas, no país todo, partindo destas realidades que analisamos aqui, farão um maior esforço, porque temos os equipamentos, temos o pessoal, tudo o necessário para avançar rapidamente nesta direção.

Os serviços de reabilitação atingem todos os municípios do país através de 453 salas. Serão acondicionadas mais 44 salas para atingir um total de 497. Já se beneficiaram com este serviço 2 milhões 557 mil pacientes.

Posso garantir que para os centros de fisioterapia e reabilitação já se adquiriram os mais modernos equipamentos do mundo, e o pessoal técnico recebe preparação intensiva de superação para este valioso serviço (Aplausos).

Vou lhes contar que quando a brigada do contingente “Henry Reeve” foi ao Paquistão, dela faziam parte 400 fisioterapeutas e reabilitadores de todas as províncias — e daqui também haviam, porque se pediram a todas as províncias —, temos milhares e recebem cada vez mais equipamentos. São equipamentos modernos. Menciono, por exemplo: hidromassagem para as partes superiores, hidromassagem para as partes inferiores do corpo.

Neste momento se adquiriram 600 desses equipamentos para Cuba e 600 para a Venezuela — há alguns lá e aqui também (Aplausos) —, equipamentos de eletromagnetismo, excepcionais, que produzem vibrações; de tudo tipo, são perto de 14 aparelhos cada jogo.

Há uns meses — disto ainda não se falou — trabalhamos na criação do hospital do atleta. Também oferecerá serviços a outras pessoas; acontece que os lançadores sofrem lesões frequentemente, uma fibra muscular que não os deixa atuar, e assim muitos atletas.

Mais outra coisa, estes atletas de alto rendimento não podem aposentar-se de súbito. Ainda não se tem estudado os efeitos de estar várias horas diárias fazendo exercícios tão duros como são as corridas a distância, a alterofilia ou muitas coisas.

Os esportes são muito atrativos. Por exemplo, o futebol cativou o mundo; mas, quem se interessa pela saúde dos atletas? Pois nosso país vai se ocupar e dedicará um hospital para a pesquisa. Já damos os primeiros passos nisso e noutros temas: a nutrição, a quantidade de calorias, as proteínas, o efeito do colesterol, os ácidos grassos, os alimentos. Estudaremos tudo isso a fundo e transmitiremos nossas experiências (Aplausos).

Áreas municipais de terapia intensiva

Já foram atendidos um total de 67,859 pacientes, dos quais 57,9%, 39.309 pacientes, recuperaram-se sem ter que freqüentar outra instituição de saúde.

Pouco menos da terceira parte dos pacientes foi remitido a instituições hospitalares fora de seu município (22.198 pacientes, que representa 32,7% do total).

O número de vidas salvas nas novas salas de terapia intensiva atinge os 18,737 pacientes (Aplausos) — quanto tempo tem transcorrido depois do estabelecimento dessas terapias intensivas?, porque não é só a terapia intensiva, mas também os serviços cardiológicos de emergência, o eletrocardiograma e o desfibrilador na policlínica que está próxima da casa dos cidadãos que vivem nas cidades, no campo podem estar muito mais longe. Você sabe o que é receber atendimento médico imediato... Em Cuba a causa número um de morte são os problemas cardíacos e a maioria dos falecidos, morrem durante a transferência, morrem porque não receberam atendimento imediato: na media hora, na hora; se demoram hora e meia, duas horas, e com os medicamentos necessários, que ao serem aplicados destroem o coágulo, o número de casos de pessoas salvas é altíssimo se são atendidas por um profissional experiente e lhe são aplicados os medicamentos tomando como base a informação oferecida pelos equipamentos ao detectarem qual o problema, e não segundo a opinião do médico —, considerando os doentes que classificavam com risco de morte quando recebiam atendimento na área intensiva municipal.

A sobrevivência por asma bronquial com bronco-espasmo moderado ou severo é de 99,6%. As vezes a pneumonia, a asma criam uma situação irreversível se o equipamento não está (Aplausos)

A sobrevivência por politrauma ou lesão severa é de 97,1% no acumulado e aumenta a 98,1% no primeiro semestre de 2006.

A sobrevivência pela doença cérebro vascular é de 95,5%.

Dos 3,185 pacientes atendidos por infarte agudo do miocárdio, 1,439 receberam o beneficio da trombólise nas próprias áreas intensivas municipais, para 45,2%. A sobrevivência por infarto agudo do miocárdio é de 92,0%.

Concluíram-se 166 centrais municipais de ambulâncias — que tem esses equipamentos — e se entregou um total de 402 para transferência de emergências e urgências.

Não desejo me estender, embora hoje pudesse falar de muitas coisas. Olhem o que escrevi. O Sol eleva-se minuto a minuto e seus raios podem se tornar insuportáveis. Hoje, 26 de julho, dia em que comemoramos os combates que tiveram lugar em Santiago e Bayamo, às 7h da tarde inauguraremos na cidade de Holguín o maior sistema de geradores sincronizados do país, mais de 200 mil quilowatts, equivalentes a uma termelétrica de Felton, construído em apenas cinco meses, e terei a possibilidade de tratar outros temas.

Permitam-me, antes de concluir, repetir aqui o que eu disse em 30 de março de 2002, na Tribuna Aberta de Buey Arriba, onde prometemos as coisas que hoje são realidades alentadoras em Granma.

Na altura eu disse:

Foi uma grande satisfação que esses quatro programas possam começar hoje na província de Granma, cheia de história, com tantos méritos.

“Não é possível esquecer que por aqui, por esta província, em La Demajagua , começou nossa primeira guerra pela independência, em 1868.

“Não é possível esquecer que aqui, em primeiro lugar, foram libertados os escravos, gesto revolucionário de aquele grande patriota que foi Carlos Manuel de Céspedes, que teve a oportunidade de estudar e por isso conceber e dirigir uma revolução. Sua consciência o levou desde o primeiro instante a esse ato de elementar justiça. Foi para Bayamo, tomaram a cidade, e em Bayamo escreveram-se páginas gloriosas, das mais gloriosas da história de nossa pátria. Ali se cantou o hino que tanto nos orgulhece e nos emociona quando o escutamos. Ali Máximo Gómez levou a cabo a primeira “Carga ao machete” (catana) contra as forças coloniais que, procedentes de Santiago de Cuba, saíam de Baire rumo a Bayamo. Ali os cubanos descobriram sua arma número um: o facão, aquele facão com que trabalhavam nos campos, e depois a cavalaria; facão e cavalo foram suas armas fundamentais, com as que começaram a escrever a história gloriosa de nossa pátria. Ali entregou seu sangue, em Dois Rios , José Marí, Apóstolo da Independência, gênio das idéias e das idéias mais nobres que possam ser concebidas, Herói Nacional de nossa pátria, cujas idéias inspiraram a Geração do Centenário, e hoje inspiram e inspirarão cada vez mais todo nosso povo.”

Viva a Revolução! (Exclamações de: “Viva!”)

Pátria ou Morte!

Venceremos!

(Ovação)

Subscrever Pravda Telegram channel, Facebook, Twitter