Pravda.ru

Notícias » Ciência


A Galinha vai pular na Festa Literária Internacional de Cachoeira

10.10.2016 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
A Galinha vai pular na Festa Literária Internacional de Cachoeira. 25243.jpeg

A Galinha vai pular na Festa Literária Internacional de Cachoeira

A Editora Galinha Pulando vai estar em Cachoeira-BA, durante a programação da Festa Literária Internacional de Cachoeira - FLICA, de 13 a 16 de outubro de 2016. O convite foi feito pela Fundação Pedro Calmon e a Diretoria de Livros e Leitura, órgãos da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. Editoras baianas vão expor suas produções em estandes em frente ao Pouso da Palavra, divulgando a literatura de vários autores baianos.

A Galinha Pulando é a mais nova editora da Bahia, que publica essencialmente livros de escritores da periferia, com recursos dos próprios autores ou através de crowfounding. Sem financiamentos outros, a pequena empresa vai conquistando seu espaço e já teve sucessos como lançar os livros de poetas do Calabar, Sarau da Onça e Grupo Ágape no Salão do Livro e da Imprensa de Genebra (Suíça), por três anos consecutivos, através do Varal do Brasil, lançamentos desses mesmos poetas na Bienal Internacional do Livro de São Paulo, no Parlamento Internacional de Escritores da Colômbia, bem como em festas literárias de Jequié, feiras do livro de Feira de Santana, Campo Grande em Salvador e outras paragens.

Durante o evento a Galinha Pulando vai comercializar os seguintes títulos, dentre outros:

- Memorial do Inferno (Valdeck Almeida de Jesus) - livro que conta a história da Família Almeida, natural de Jequié-BA, que passou fome por mais de 25 anos e que conseguiu se estabelecer, contra todas as apostas;

- A Poesia Cria Asas (Grupo Recital Ágape) - formado por dez poetas e poetisas de Sussuarana, o livro encanta pela beleza estética, pela pujança dos textos, que trazem denúncias sociais, de

violências institucionalizas, e aponta soluções, através do trabalho coletivo e da batalha contra o racismo;

- Abre a Boca, Calabar (crianças e jovens do Calabar, Salvador-BA) - resultado de oficinas de poesia na Biblioteca Comunitária do Calabar, que envolveu pedagogos, professores, historiadores, crianças, jovens e adolescentes do bairro, além de poetas mirins de outras periferias da cidade, o livro se tornou o símbolo da beleza poética revelada através dos olhos e mãos de quem vive na periferia e expressa todos os outros lados bons das comunidades de Salvador-BA.

- Ruta 66: Amores e Dolores de un Poeta (Valdeck Almeida, ilustrações de Danaia dos Santos) - publicado inicialmente em espanhol, traduzido pela venezuelana Gladys Mendía e revisado pelo colombiano Julio Bustos, "Ruta 66" relata uma viagem simbólica de um poeta através do tempo, seus amores e desamores. Nascido no Parlamento de Escritores da Colômbia, o livro tem conexões com o Caruru dos Sete Poetas, realizado por João Vanderley de Morais Filho e o pensamento de levar a poesia aos sete cantos do mundo.

- Vinte poemas de amor e uma crônica desesperada (Valdeck Almeida, ilustrações de Zezé Olukemi) - com título já utilizado por Pablo Neruda e pelo baiano José Carlos Capinam, a obra do jornalista jequieense Valdeck Almeida simboliza um amor idealizado através de cartas entre Bahia e Minas Gerais, que nunca se concretizou, e que renasceu entre os dois estados outra vez, agora morando na mesma cidade do Salvador, revivido pela internet e por telefone, que ainda não se tornou real e, talvez, nunca venha a se tornar.

- Os poemas que eu não gostaria de escrever e nem você de ler (Rita Pinheiro) - a professora Rita Pinheiro faz poemas que cortam, dilaceram, sangram. A obra é forte, dura, incisiva, luta contra todo tipo de injustiça, principalmente contra a violência contra a mulher. Emocionante e pleno de afetividade, este livro marca um lugar na história da poesia da Bahia.

- Gayroto de Programa: 5000 mil tons de sexo (Valdeck Almeida) - relato da vida nada romântica de um homossexual nascido na pequena Upabuçu, cidade da região de Lagedo do Tabocal, no Vale do Jequiriçá, emociona pela crueza e beleza da luta de um gay interiorano que tenta, a seu modo, ser aceito e conquistar um amor.

- Dicionário de Escritores Baianos Contemporâneos (Carlos Sousa Yeshua, autores do estado da Bahia) - a obra reúne mais de duzentos escritores de toda a Bahia, o livro é um marco histórico, que concentra centenas de anos da poesia, crônica, romance, conto, cordel e de outras manifestações culturais.

A Editora Galinha Pulando foi fundada em 2012 e já tem um catálogo de quase 30 livros publicados, muitos deles lançados nas Bienais do Livro de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia; Festas Literárias de Jequié, Lençóis, Feira de Santana; Parlamento Internacional de Escritores da Colômbia, Salão do Livro e da Imprensa de Genebra (Suíça). Promove e patrocina um concurso literário idealizado por Valdeck Almeida, o qual já publicou quase 2000 poetas de vinte e cinco países.

Valdeck Almeida de Jesus representa a Galinha Pulando e é natural de Jequié e morador da capital baiana, onde é membro-fundador do Fala Escritor e da União Baiana de Escritores - UBESC, além de participante ativo do Sarau da Onça, Sarau do Gheto, Sarau da Juventude Ativista de Cajazeiras, Sarau da Paz etc. O escritor já lançou dois livros nos Estados Unidos e tem obras traduzidas para espanhol, inglês, alemão e holandês.

Contatos: Valdeck Almeida de Jesus

E-mail poeta.baiano@gmail.com

 

 
6292
Loading. Please wait...

Fotos popular