Pravda.ru

Notícias » Mundo


Venezuela e Palestina assinam acordos e reiteram solidariedade

18.05.2014 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Venezuela e Palestina assinam acordos e reiteram solidariedade. 20330.jpeg

O presidente venezuelano Nicolás Maduro prometeu enviar petróleo e diesel à Palestina como parte dos acordos assinados com o presidente Mahmoud Abbas, que visita a Caracas. A Venezuela possui a maior reserva  petrolífera do mundo e deve enviar, inicialmente, 240 mil barris à Palestina.

No sábado (17), os presidentes também assinaram um documento para evitar a dupla taxação nas trocas comerciais. Abbas iniciou a visita de três dias ao país latino-americano nesta sexta-feira (16)."Agradecemos a Venezuela por apoiar a Palestina," disse o presidente Abbas, citado pela agência palestina de notícias Ma'an, "por quebrar o monopólio de Israel sobre a nossa economia, por sua resposta às nossas necessidades, por sua disposição para ajudar o povo palestino em sua longa luta."Durante a reunião, o presidente venezuelano também concordou em apoiar o esforço da Autoridade Palestina por conseguir o estatuto de observador em três organizações regionais da América Latina: a União de Nações Sul-americanas (Unasul), a Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América (Alba) e a Comunidade de Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac).

A Palestina também tem acordos comerciais com o Mercosul desde 2012."O povo palestino tem o direito de manter relações comerciais com o mundo, também," disse Maduro. Diante da firme oposição israelense, os palestinos conquistaram o estatuto de Estado observador não membro da Organização das Nações Unidas (ONU) em novembro de 2012, abrindo o caminho para a adoção de diversos acordos internacionais. Durante a sua terceira viagem à Venezuela em cinco anos, Abbas visitou o túmulo do líder bolivariano Hugo Chávez. O presidente palestino chegou a Caracas depois de reunir-se com o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, em Londres, na quarta-feira (14), para discutir as condições de retomada das negociações com Israel, encerradas em 29 de abril, após nove meses de reuniões infrutíferas e do aumento da ocupação israelense sobre os territórios palestinos. De acordo com a embaixadora palestina na Venezuela,

Linda Sobeh Ali, citada pela Agence France-Presse (AFP), a questão também foi debatida por Abbas com o presidente Maduro.Os presidentes assinaram dois acordos de cooperação na questão energética e na barreira à taxação dupla. No primeiro, a Venezuela comprometeu-se a cobrir parcialmente as necessidades da Palestina por diesel durante os próximos cinco anos, vendendo o produto ao país com preços preferenciais. Além do envolvimento da Palestina nas três organizações regionais, Maduro também disse que a Venezuela apoia a sua adesão à aliança Petrocaribe, cujos 18 Estados membros já se beneficiam do petróleo venezuelano a preços preferenciais, com base na solidariedade e na cooperação energética."A Venezuela honrará a sua promessa de oferecer tudo o que for necessário para ajudar a acabar com a injustiça que tem afligido o povo palestino, assim como ajudar a acabar com a ocupação sobre a sua terra e a estabelecer o seu Estado independente," disse Maduro.

Os presidentes trocaram honras e Abbas também deu à filha de Maduro, Maria, a Estrela da Palestina, em reconhecimento das "posições resolutas" do presidente venezuelano ao "mobilizar apoio regional e internacional para apoiar a causa palestina" Com informações das agências palestinas de notícias,

Moara Crivelente, da Redação do Vermelhohttp://www.patrialatina.com.br/editorias.php?idprog=56138186020206c2b1d99be41c8dc9b8&cod=13681

 
4245
Loading. Please wait...

Fotos popular