Pravda.ru

Notícias » Portugal


Albérico Cardoso: Pioneiro da Lusofonia

08.03.2005 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 

Albérico Cardoso deixou este mundo às 13.00 de Lisboa hoje, dia 8 de Março de 2005. Se bem que em outras culturas se celebra a passagem do espírito para a próxima etapa, na cultura ocidental estas coisas são encaradas com tristeza.

Só que neste caso Albérico Cardoso não nos deixa propriamente. Há muita gente que passa despercebido enquanto vivos, muito mais quando morre mas no caso do Dr. Albérico, nem na morte passa despercebido, nem pode. Deixa o mundo mais rico pela sua passagem entre nós.

Pai da africanidade, pioneiro da lusofonia, dono da revista África Hoje, lançador dos Guias Turísticos, da Revista Gente e Viagens, da Revista Portugal-Brasil, entre muitas outras, Albérico Cardoso já era o precursor da CPLP dez anos antes desta organização existir, já juntava os lusófonos de todo o mundo num clima de amizade, já fazia dos países lusófonos uma comunidade, motivado não pelo dinheiro, mas sim pela causa e pelo amor que sentia pela lusofonia.

Dar dignidade às pessoas, ver o lado bonito de cada um, ver beleza onde os outros viam o lado negativo, amar e respeitar o próximo como igual, seja ele branco ou negro ou azul, seja homem ou mulher, era a prática do dia a dia de Albérico Cardoso.

A sua obra é visível. Durante décadas as revistas da Lucidus Editora faziam pontes culturais, de negócios e políticos entre os vários ramos do mundo lusófono e durante décadas Dr. Albérico viajava incansável entre Portugal, Angola, Moçambique, Brasil, procurando laços de amizade, procurando cimentar o que depois iria realizar-se no nome da CPLP.

Dizer bem de todos, mostrar o lado positivo das comunidades, tentando ajudá-las a integrar-se nas sociedades onde estavam inseridas foi e continua a ser a obra de Dr. Albérico Cardoso.

Sua obra continua. A Revista África Hoje é hoje África Today, que segue o mesmo padrão editorial, sendo mais internacionalista, acompanhando o desenvolvimento do Continente que Dr. Albérico tanto amava: África. Mas não vamos colocar Albérico Cardoso numa caixa rotulada. Além de amar África, amava Portugal, Brasil…enfim, amava o mundo e suas gentes e dedicou a vida dele a tentar trazer dignidade às pessoas.

Pertence às páginas da PRAVDA.Ru porque um dos seus projectos era editar um jornal bilingue para a comunidade russófona em Portugal “para lhes dar alguma coisa que é deles, para eles se sentirem bem vindos nas terras de cá, longe das suas casas, longe dos seus lares, dar dignidade a eles”, foram as palavras de Dr. Albérico Cardoso na nossa última reunião há poucos meses.

Ensinou muita gente a amar o próximo não só pelas suas palavras, mas sim pelos seus gestos. Que bonito, e quão raro.

Continuaremos a lembrar sua obra nas páginas da PRAVDA.Ru e desejamos o melhor em todos os aspectos para a Revista África Today, cuja equipa coesa e determinada vai estar à altura do desafio de continuar o trabalho e a obra de Dr. Albérico Cardoso.

Enviamos os nos mais sentidos e profundos sentimentos à família do Dr. Albérico, convictos que a sua obra continua e continuará sempre e cientes que pelo menos ele encontrou um alívio para seu sofrimento.

Quem passou a vida a tentar fazer com que os outros não sofressem não mereceu sofrer mais.

Timothy BANCROFT-HINCHEY PRAVDA.Ru Director e Chefe de Redacção Versão portuguesa

 
3428
Loading. Please wait...

Fotos popular