Pravda.ru

Federação Russa

Presidente da Rússia manifestou-se contra a adesão de Geórgia e Ucrânia à Otan

26.03.2008
 
Presidente da Rússia manifestou-se contra a adesão de Geórgia e Ucrânia à Otan

Dmitry Medvedev, o próximo presidente da Rússia manifestou-se contra a  adesão de Geórgia e Ucrânia à Otan.

 “Não estamos contentes a propósito da situação em torno da Geórgia e da Ucrânia", afirmou Medvedev, que foi eleito a 2 de março como presidente da Rússia e vai suceder, a 7 de maio, a Vladimir Putin. Consideramos que é extremamente prejudicial para a estrutura existente da segurança europeia (...) Nenhum estado pode estar satisfeito por ter membros de um bloco militar ao qual não pertence tão próximos das suas fronteiras", acrescentou Dmitri Medvedev.

Líderes da Otan se reúnem de 2 a 4 de abril em Bucareste e devem discutir o pedido de pré-adesão das duas ex-repúblicas soviéticas, hoje governadas por políticos pró-ocidentes.

Ucrânia e Geórgia querem aderir ao Plano de Ação para a Adesão (MAP, na sigla em inglês), que é a primeira etapa para a adesão plena à aliança militar ocidental. Os EUA apóiam a idéia, ao contrário de alguns países europeus.

O atual presidente russo, Vladimir Putin, também contrário à expansão da Otan, aceitou um convite para participar da cúpula. Há seis anos um líder do Kremlin não vai a esse tipo de reunião.

Mas analistas russos dizem que Putin deve cancelar a viagem se sentir que a cúpula servirá para elevar Geórgia e Ucrânia ao MAP.

Em Bruxelas, um porta-voz disse que a Otan está ciente das preocupações russas e disposta a discuti-las.

O presidente dos EUA, George W. Bush, recebeu o presidente da Geórgia na semana passada e vai à Ucrânia antes da cúpula. Contando com o apoio dos Estados Unidos, a Geórgia e a Ucrânia esperam ser convidadas durante a cimeira para se juntarem ao plano de ação tendo em vista a adesão (MAP), mas os 26 países da OTAN continuam divididos sobre este dossiê.

"A posição da Otan é bastante clara: Estados democráticos na Europa têm o direito a aspirar e trabalhar pela adesão à Otan. É uma escolha deles, não da Otan", afirmou o porta-voz James Appathurai.

"A porta da Otan está aberta a eles, e essas duas democracias indicaram seu desejo de se aproximar da Otan", acrescentou.


Loading. Please wait...

Fotos popular