Pravda.ru

Ciência

Cuba formará em 2011 mais de 22 mil médicos estrangeiros

10.10.2011
 

Cuba formará em 2011 mais de 22 mil médicos estrangeiros. 15739.jpegHavana, (Prensa Latina) Cuba fechará neste ano com quase 22 mil médicos de 66 países formados com similares programas de estudo aos aplicados na nação caribenha que privilegiam a prevenção sanitária, indicou hoje a imprensa.

  A cifra se completará em dezembro com a primeira graduação de médicos em Venezuela com professores e métodos cubanos, adiantou o diário Granma depois de dar conta da graduação até agora de uns 13 mil 600 médicos de outros países.

O maior número de egressos, quase 10 mil, cursou estudos na Escola Latino-americana de Medicina (ELAM) de Havana, aberta em 1999 para inicialmente formar jovens de Centro América, afetada no ano anterior pelo furacão Mitch.

Logo a iniciativa do líder da Revolução cubana, Fidel Castro, ampliou-se ao resto da América Latina, Ásia, África e inclusive a comunidades pobres dos Estados Unidos.

De acordo com a fonte, Cuba tem matriculados em universidades médicas uns 21 mil bolseiros de 113 nações, mais de mil 700 deles freqüentam em seus próprios países nos últimos anos da carreira.

Aos dados somam-se outros 34 mil jovens preparados por professores cubanos na Guiné Bissau, Timor Leste, Gâmbia , Tanzânia , Eritréia , Guiné Equatorial, Angola, Bolívia, Nicarágua, além de Sudáfrica, Guiana e aVenezuela.

Também realizam estudos de pós-graduação aqui quase mil 600 médicos de 52 países em Medicina Geral Integral e em uma segunda especialidade.

http://www.patrialatina.com.br/editorias.php?idprog=d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e&cod=8721

 


Loading. Please wait...

Fotos popular