Pravda.ru

Ciência

Efeito cataclísmico de terremoto no Chile?

03.03.2010
 
Efeito cataclísmico de terremoto no Chile?

Richard Gross, cientista da NASA, afirma que o terremoto do Chile, de magnitude 8,8 em 27 de fevereiro pode ter deslocado o eixo a Terra em cerca de 8 cm (3 polegadas), que seria suficiente para reduzir a duração do dia.


Segundo o site da NASA, usando um modelo informatizado de modelagem da rotação da terra, Richard Gross, da NASA, Jet Propulsion Laboratory, em Pasadena, Califórnia, estima que o eixo figura, sobre o qual a massa da Terra se equilibra, poderia ter sido deslocado pelo terremoto no Chile, o quinto maior da história, por 2,7 miliarsegundos, o equivalente a 8 cm ou 3 polegadas. Isso ocorreu porque uma parte da terra desmoronou rápida e maciçamente, alterando o equilíbrio da Terra.


Isso, afirma o cientista, por sua vez, iria reduzir a duração do dia por 1,26 microssegundos, ou 1,26 milionésimos de segundo, porque a rotação da Terra teria sido acelerada. Para Gross, o terremoto chileno provavelmente tenha tido um efeito ainda maior sobre o eixo figura da do que o terremoto de Sumatra, maior, de 2004 (9,1 graus na escala Richter), porque o epicentro foi localizado mais longe do equador e mais próximo das latitudes médias (com um maior efeito lateral) e devido ao fato de que a linha de falha do Chile (a placa de Nasca) entre mais no interior da Terra.


Além disso, o terremoto chileno foi do tipo vertical, ao contrário do tipo lateral/deslizamento que tem uma tração horizontal na Indonésia. Vários outros efeitos podem prolongar ou encurtar o dia (e esses efeitos não são permanentes), ou seja, o efeito lunar sobre os marés e erupções vulcânicas. Outro estudo publicado hoje (Woods Hole Oceanographic Institution, Massachusetts) relata que o terremoto chileno poderia ter sido a parte final do terremoto de magnitude 9,5 de 1960, o resultado de uma acumulação de pressão.

Lisa KARPOVA

Timothy BANCROFT-HINCHEY

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular