Pravda.ru

Sociedade » Cultura

Saga da imigração japonesa

11.06.2008
 
Pages: 12

IV

Tatsuzô Ishikawa nasceu na província de Akita, região norte do Japão, e cursou Letras na Universidade Waseda, em Tóquio, o que indica que não pertencia exatamente à classe social que retratou em Sôbô. Mas não concluiu o curso, preferindo dedicar-se ao jornalismo como repórter e, depois, à literatura. No prefácio, Sakae Ishikawa, professor doutor da Universidade Sophia, de Tóquio, seu filho, lembra que o pai sempre foi uma alma movida pelo sentido de justiça social, produzindo obras que o tornaram um dos romancistas mais populares de seu país exatamente pelo cunho social que impregnou em seus livros.

Ishikawa publicou ainda Hikage no mura (Aldeia à Sombra), de 1937, em que descreve uma aldeia que submerge com a construção de uma represa. Em Kinkanshorku, de 1975, trata da corrupção no poder conservador. Em Kizudarake no Sanga, de 1964, discorre sobre a destruição ambiental pelo crescimento do sistema econômico. E em Ikiteru Heitai (Os Soldados Sobreviventes), de 1945, divulgou os atos bárbaros praticados pelo exército japonês no continente chinês, durante a Segunda Guerra Mundial. Por esta obra, foi condenado criminalmente pelas autoridades da época.

Depois da Segunda Guerra Mundial, ainda escreveu artigos críticos sobre o comportamento do exército norte-americano, que tiveram a sua publicação proibida por determinação do comando geral das forças de ocupação. “Todos esses fatos demonstram a postura firme e única de Tatsuzô. E o ponto de partida e desenvolvimento de sua produção literária encontram-se em Sôbo”, diz Sakae Ishikawa que, em 1992, teve a oportunidade de viajar para o Brasil e visitar a fazenda em que seu pai trabalhou e viveu.

_____________________

SÔBÔ -- UMA SAGA DA IMIGRAÇÃO JAPONESA, de Tatsuzô Ishikawa. Tradução direta do japonês de Maria Fusako Tomimatsu, Monica Setuyo Okamoto e Takao Namekata. Cotia: Ateliê Editorial, 259 págs., 2008, R$ 36,00. Site: www.atelie.com.br

E-mail: atelie@atelie.com.br

______________________

(*) Adelto Gonçalves é doutor em Literatura Portuguesa pela Universidade de São Paulo e autor de Gonzaga, um Poeta do Iluminismo (Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1999), Barcelona Brasileira (Lisboa, Nova Arrancada, 1999; São Paulo, Publisher Brasil, 2002) e Bocage – o Perfil Perdido (Lisboa, Caminho, 2003). E-mail: adelto@unisanta.br

Pages: 12