Author`s name Timothy Bancroft-Hinchey

Portugal: Sines acolhe 9ª Festival Músicas do Mundo

Os melhores do mundo na grande festa da diversidade da música realizada em Portugal

Entre 20 e 28 de Julho de 2007, em Sines e Porto Covo , a nona edição do Festival Músicas do Mundo traz ao Litoral Alentejano 33 concertos com artistas dos cinco continentes.

Eleitos na última edição dos mais prestigiados prémios de “world music” do mundo - os BBC Radio 3 World Music Awards - como melhor grupo das Américas, melhor artista africano e revelação de 2006, Gogol Bordello (EUA/Ucrânia), Mahmoud Ahmed (Etiópia) e K’naan (Somália/Canadá) são três destaques do programa da nona edição do Festival Músicas do Mundo, uma organização da Câmara Municipal de Sines, que se realiza entre 20 e 28 de Julho, no concelho de Sines.

Bellowhead, o mais importante grupo da folk britânica do séc. XXI, Rachid Taha, uma das maiores figuras da música com raízes no Magrebe, e Darko Rundek, o grande cantautor croata, são outros três espectáculos em evidência entre 33 que fazem o programa mais extenso de sempre do maior festival português deste género.

Repartido por quatro palcos, um na aldeia de Porto Covo (junto ao Porto de Pesca) e três na cidade de Sines (Castelo, Avenida da Praia e Centro de Artes), o FMM 2007 será uma das maiores festas da diversidade da música alguma vez realizadas no nosso país.

Sexta, 20 de Julho

O nono Festival Músicas do Mundo abre, sexta, 20 de Julho, às 21h30, em Porto Covo, com um dos mais interessantes projectos do folclore português. Partindo da música, dança e língua das Terras de Miranda, os Galandum Galundaina dão um espectáculo fiel à tradição e divertido.

Darko Rundek é o grande cantor e compositor da Croácia. No segundo concerto do dia, às 23h00, apresenta-se com os oito instrumentistas da Cargo Orkestar uma música doce e miscigenada, em canções que tratam as viagens e a solidão no mundo globalizado.

Às 00h30, uma das revelações da “world music” em 2006 (BBC Radio 3). Etran Finatawa reúne músicos de dois povos nómadas do Níger, tuaregues e “wodaabe”, para um concerto em que vozes, guitarra eléctricas e percussões se unem para cantar a vida na savana.


Sábado, 21 de Julho

No segundo dia de música em Porto Covo, o americano Don Byron, um dos mais importantes clarinetistas do jazz do mundo, traz a Porto Covo o disco de 2006 “Do The Boomerang”, onde visita a música de Junior Walker, pioneiro da música soul dos anos 60. Às 21h30.

Às 23h00, a música sempre surpreendente do Mali, com a cantora mandinga Mamani Keita, uma das melhores vozes africanas actuais, apoiada pelo guitarrista francês Nicolas Repac.

O Leste contemporâneo fecha a noite, às 00h30. Eleitos melhor nova banda da Rússia em 2002, os Deti Picasso fundem melodias de canções tradicionais da Arménia com rock russo.

Domingo, 22 de Julho

O último dia do festival na aldeia retoma a Europa Oriental.

Entre os grupos mais interessantes do jazz centro-europeu, os húngaros Djabe abrem a noite, às 21h30, com o seu encontro de música improvisada, tradição popular húngara, ritmos de todo o mundo e referências do rock progressivo.

Às 23h00, um espectáculo em estreia mundial. Karl Seglem é um dos melhores saxofonistas noruegueses. Rão Kyao foi o músico que levou o saxofone ao fado e trouxe a flauta oriental à música portuguesa. Juntam-se, pela primeira vez, no FMM 2007.

A música termina com o escaldante “Ska dos Cárpatos” dos ucranianos Haydamaky. Às 00h30, um cruzamento de reggae, punk e música tradicional vai pôr o público a dançar.


Segunda, 23 de Julho

Segunda-feira, o festival transita para Sines.

Marcel Kanche e Ttukunak preenchem a primeira noite no Auditório do Centro de Artes de Sines.

O cantautor Marcel Kanche é uma figura especial da música de França. Entre a chanson française, o jazz e o rock experimental, tem recebido elogios entusiásticos da imprensa do seu país e internacional. Às 21h30.

Ttukunak são duas irmãs gémeas do País Basco exímias tocadoras da “txalaparta”, instrumento de percussão com uma história de 2000 anos que tratam de uma forma ao mesmo tempo elegante e vigorosa, tradicional e inovadora. Às 23h00.

Terça, 24 de Julho

Dia 24, ainda no Auditório do Centro de Artes, Lula Pena e o Jacky Molard Acoustic Quartet.

Com uma carreira quase toda feita fora do nosso país, Lula Pena é uma das mais intensas e misteriosas artistas portuguesas. Entre o fado e a pop, entre a música brasileira e a música árabe, ouve-se, a partir das 21h30, a alma universal de uma cantora de voz única.

O violinista Jacky Molard é uma instituição da música da Bretanha. Regressa a Sines em 2007, pela primeira vez num grupo com o seu nome, onde aproxima a música bretã da música irlandesa, do jazz “manouche” e de sons orientais. Às 23h00.

Quarta, 25 de Julho

Dia 25, um momento sempre esperado: a música arranca no Castelo, e, este ano, um dia mais cedo, logo na quarta-feira.

O maior percussionista do mundo, o indiano Trilok Gurtu, é o primeiro a subir ao palco, às 21h30. Depois de ter dado aquele que muitos consideraram o melhor concerto do FMM2006, o percussionista indiano Trilok Gurtu regressa a Sines para abrir música no Castelo com uma super-banda e a nata dos seus melhores discos do séc. XXI.
Eleitos melhor grupo e espectáculo nos Folk Awards da BBC Radio 2, os Bellowhead são a maior revelação da folk britânica no século XXI, responsáveis por uma riqueza tímbrica e harmónica nunca antes ouvida na música tradicional inglesa. Às 23h00.

O último concerto do dia no Castelo (00h30) cabe a Oumou Sangaré. Uma das mais celebradas e internacionais cantoras africanas de sempre, a maliana vem ao festival para mostrar o seu cruzamento de ritmos “Wassoulou” com funk, rhythm n’ blues e afrobeat.

Na Avenida da Praia, às 2h30, uma nova visão da tradição musical do mais antigo povo do Japão. A Oki Dub Ainu Band cruza a tradição acústica Ainu, o “dub-reggae”, a electrónica e a música afro-americana num som de dança completamente inesperado.

Quinta, 26 de Julho

É na praia que começa a música, quinta-feira, 26 de Julho. Harry Manx, britânico radicado no Canadá, é um bluesman singular. Com o seu instrumento híbrido de guitarra e “setar”, a música que faz é um encontro entre a canção americana e as texturas musicais da Índia. Às 19h30.

Já no Castelo, lugar ao contrabaixista português Carlos Bica, um dos melhores músicos de jazz da Europa. Acompanhado dos americanos Frank Möbius e Jim Black

e do DJ alemão Ill Vibe apresenta-se às 21h30 com o seu projecto mais emblemático, “Azul”.

Oriundos de um raro matriarcado da África de influência árabe, os malianos Tartit são um dos mais comoventes grupos em actividade. Juntando homens e mulheres, canto e dança, eléctrico e acústico, os seus blues do deserto são absolutamente a não perder, às 23h00.

A fechar o Castelo, às 00h30, um mito. Melhor artista africano de 2006, eleito pela BBC Radio 3, o etíope Mahmoud Ahmed é um dos mais extraordinários cantores do mundo. Os ritmos circulares da tradição etíope, pop e jazz, num dos concertos mais esperados do FMM.

A noite de quinta acaba, às 2h30, na Av. Praia. Considerado um dos cantores com mais soul do reggae actual, o britânico Bitty McLean actua no FMM com a secção rítmica mais importante da história do género, Sly & Robbie, os génios jamaicanos do drum n’ bass.

Sexta, 27 de Julho

Sexta-feira, 27, a Oceania estreia-se no festival. O pianista neo-zelandês Aron Ottignon está em Sines com o grupo Aronas para um concerto de jazz com um caldeirão de influências, entre elas os ritmos das ilhas da Polinésia. A ouvir na praia, às 19h30.

No Castelo, há Brasil, Estados Unidos e Argélia.

Com pouco mais de 30 anos, Hamilton de Holanda foi considerado pelo mestre Hermeto Pascoal “o maior bandolinista do mundo”. Animal de palco, toca de forma vertiginosa um repertório de música popular, erudita e jazz. Às 21h30, com o seu quinteto.

Às 23h00, o mais famoso quarteto de saxofones do mundo, o World Saxophone Quartet, regressa a Sines com “Political Blues”, jazz condimentado de blues e muito funk, com letras que criticam o clima político dos Estados Unidos contemporâneos.

Às 00h30, Rachid Taha. Porta-voz de uma geração de músicos árabes a viver na Europa, este cantor argelino cruza ritmos do Norte de África, música de dança e atitude punk para criticar as hipocrisias dos dois lados do Mediterrâneo.

Na praia, a partir das 2h30, uma “big band” empenhada em encontrar novos caminhos para a música tradicional italiana. La Etruria Criminale Banda une, sem chocar, estilos tão diferentes quanto a tarantela, música de circo, tango, ska e swing.

Sábado, 28 de Julho

O último dia de música tem a Bretanha como ponto de partida. Liderada por Erik Marchand, a orquestra Norkst parte em busca da recuperação da riqueza modal da música bretã, reencontrando parentescos com o Oriente e os Balcãs. Na Av. Praia, às 19h30.

Às 21h30, já no Castelo, uma cantora desconcertante, Erika Stucky. Tradição suíça, rock, pop alternativa e jazz vanguardista desaguam num imaginário muito pessoal. Acompanha-a para a estreia em Portugal o grupo Roots of Communication.

Eleito pela BBC Radio 3 revelação das músicas do mundo de 2006, o rapper somali K’naan volta a Sines para a entrada decisiva do género no coração histórico do festival, o Castelo. “Hip hop” com sabor acústico e africano, num concerto fundamental, a ouvir, às 23h00.

Também premiado pela BBC, neste caso como melhor grupo das Américas, os Gogol Bordello apresentam-se para um espectáculo efervescente. Entre os Estados Unidos e a Ucrânia, o festival encerra no Castelo, às 00h30, com punk cigano e fogo-de-artifício. Mais uma estreia absoluta no nosso país.

Para gastar as últimas energias, às 02h30, uma descida à praia, para ouvir e dançar com um dos grupos mais originais do momento. Partindo de referências da pop alemã e japonesa, Señor Coconut and His Orchestra feat. Argenis Brito constrói com arranjos latinos um espectáculo contagiante.

Iniciativas paralelas

Além da programação musical, o FMM prolonga-se num conjunto de iniciativas paralelas.
Até 30 de Setembro, está patente no Centro de Artes, a exposição “Ngola Bar", de Kiluanji Kia Henda, jovem fotógrafo angolano representado na Bienal de Veneza de 2007. O trabalho que apresenta em Sines é o resultado de um conjunto de viagens que realizou pelas várias províncias do seu país.

Junto ao Centro de Artes e ao Castelo e na Avenida da Praia, há animação de rua com o Hypnotic Brass Ensemble, nos dias 25 e 26 de Julho. Radicada em Nova Iorque, esta banda de metais é uma formação de oito músicos de rua que apresenta um som com traços de jazz, funk, soul e hip-hop.
Ainda no auditório, entre 23 e 28 de Julho, todos os dias às 15h00, realiza-se o ciclo de cinema do festival, subordinado ao tema “Música e Trabalho”. Com entrada livre, serão projectados os seguintes filmes: “O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro”, Glauber Rocha (dia 23), “O povo que canta - 1.ª Sessão”, Michel Giacometti / Alfredo Tropa (dia 24), “Encontros”, de Pierre-Marie Goulet (com a presença do realizador) (dia 25), "Povo que canta - 2.ª Sessão”, Michel Giacometti / Alfredo Tropa (dia 26), “Calado não dá”, de João Nicolau (com a presença do

realizador), seguido de “Saudade do futuro”, de Marie-Clémence e César Paes (dia 27), e “I Paisàn”, de Giuseppe Morandi (dia 28).
Entre 23 e 28 de Julho, das 11h00 às 12h00, há ateliers para crianças (6-11 anos) com artistas do festival: Maika & Sara Gómez (Ttukunak) (dia 23), Lula Pena (dia 24), Jacky Molard & Hélène Labarriere (Jacky Molard Acoustic Quartet) (dia 25), Tartit (dia 26), Erika Stucky (dia 27), e Laboratório Musical, pelos monitores do CAS (dia 28).

Entre 26 e 28 de Julho, realizam-se, às 17h00, conversas com artistas do festival: o grupo de dub-reggae Bitty McLean with Sly & Robbie (dia 26), o bandolinista brasileiro Hamilton de Holanda (dia 27) e o rapper somali K'naan (dia 28).
Nas noites entre 25 e 28, após os últimos concertos do palco da Av. Praia, há sessões de DJ até ao sol nascer: António Pires & Gonçalo Frota (25), Raquel Bulha & Álvaro Costa (26), DJ Mankala & Freestylaz (27) e Bailarico Sofisticado (28).


Recursos e informações para a imprensa

Mais informações sobre o festival, a sua filosofia, história e programa estão disponíveis no site oficial (www.fmm.com.pt). Na secção "Profissional / Jornalista" encontra todos os dados necessários relativamente a credenciações, gabinetes de imprensa no local, recursos visuais, som e texto, etc. Uma versão reforçada desses recursos está disponível em anexo, no CD “Press-Kit”

Contacte o Gabinete de Informação e Relações Públicas da Câmara Municipal de Sines através do telefone 269 630 665 ou do email girp@mun-sines.pt . Nos dias do festival há contactos telefónicos próprios, disponíveis no site do FMM.

ALINHAMENTO DO PROGRAMA MUSICAL

PORTO COVO

20 Julho (sexta)

GALANDUM GALUNDAINA (Portugal) 21h30

DARKO RUNDEK & CARGO ORKESTAR (Croácia/França) 23h00

ETRAN FINATAWA (Níger) 00h30

21 Julho (sábado)

DON BYRON plays JUNIOR WALKER (Estados Unidos) 21h30

MAMANI KEITA & NICOLAS REPAC (Mali/França) 23h00

DETI PICASSO (Arménia/Rússia) 00h30

22 Julho (domingo)

DJABE (Hungria) 21h30

RÃO KYAO & KARL SEGLEM (Portugal/Noruega) 23h00

HAYDAMAKY (Ucrânia) 00h30

SINES

CENTRO DE ARTES

23 Julho (segunda)

MARCEL KANCHE (França) 21h30

TTUKUNAK (País Basco) 23h00

24 Julho (terça)

LULA PENA (Portugal) 21h30

JACKY MOLARD ACOUSTIC QUARTET (Bretanha) 23h00

CASTELO E AV. PRAIA

25 Julho (quarta)

TRILOK GURTU BAND (Índia) 21h30 Castelo

BELLOWHEAD (Reino Unido) 23h00 Castelo

OUMOU SANGARÉ (Mali) 00h30 Castelo

OKI DUB AINU BAND (Japão) 02h30 Av. Praia

26 Julho (quinta)

HARRY MANX (Canadá) 19h30 Av. Praia

CARLOS BICA & TRIO AZUL com DJ ILL VIBE (Portugal/Alemanha) 21h30 Castelo

TARTIT (Mali) 23h00 Castelo

MAHMOUD AHMED (Etiópia) 00h30 Castelo

BITTY MCLEAN with SLY & ROBBIE (Reino Unido/Jamaica) 02h30 Av. Praia

27 Julho (sexta)

ARONAS (Nova Zelândia/Austrália) 19h30 Av. Praia

HAMILTON DE HOLANDA QUINTETO (Brasil) 21h30 Castelo

WORLD SAXOPHONE QT. “POLITICAL BLUES” (Estados Unidos) 23h00 Castelo

RACHID TAHA (Argélia) 00h30 Castelo

LA ETRURIA CRIMINALE BANDA (Itália) 02h30 Av. Praia

28 Julho (sábado)

NORKST (Bretanha) 19h30 Av. Praia

ERIKA STUCKY & ROOTS OF COMMUNICATION (Suíça) 21h30 Castelo

K’NAAN (Somália/Canadá) 23h00 Castelo

GOGOL BORDELLO (EUA/Ucrânia) 00h30 Castelo

SEÑOR COCONUT & HIS ORCHESTRA feat. ARGENIS BRITO (Chile/Alemanha) 02h30 Av. Praia