Pravda.ru

Federação Russa

Vacina anti-Covid russa 95% eficaz

25.11.2020
 
Vacina anti-Covid russa 95% eficaz. 34420.jpeg

Vacina anti-Covid russa 95% eficaz

Moscou, 24 nov (Prensa Latina) A eficácia da vacina russa Sputnik V contra a pandemia Covid-19 chega a 95%, informou hoje o Fundo de Investimento Direto Russo, responsável por sua produção.

 

Segundo declarações da televisão capital daquela entidade, em avaliação parcial no dia 42 da aplicação da primeira dose, a eficácia do referido imunizante chega a 95 pontos, após ter obtido 91,4 nos primeiros 28 dias desse procedimento.

Cerca de 40 mil voluntários participam da terceira etapa dos exames clínicos ou pós-registro do Sputnik V, dos quais 20 mil já receberam a primeira injeção e mais de 19 mil as duas porções planejadas desse medicamento.

Por enquanto, poucos sintomas adversos, como dor na área de vacinação e na cabeça, estado febril e fadiga, são observados, mas sem outras complicações, observou o Fundo.

A terceira fase dos estudos ocorre também na Belarus, Venezuela, Emirados Árabes Unidos e outras nações, esclareceu.

Além disso, está sendo produzida a variante em suspensão da vacina, o que permitirá que ela seja armazenada a uma temperatura entre dois e oito graus Celsius, ou seja, em condições de uma geladeira comum, e transferida para locais de difícil acesso, disse o Fundo. Essa variante facilitará a distribuição do Sputnik V, cujo preço no mercado mundial para as duas doses será de 20 dólares, quase a metade do preço de outras vacinas candidatas, como a produzida pela americana Moderna Inc., com preços entre 25 e 37 Dólares.

Os acordos celebrados pelo referido fundo de investimento permitirão organizar uma produção fora da Rússia para 500 milhões de pessoas por ano, destacou a televisão da capital.

Por outro lado, essa instituição considerou que a vacinação em massa, gratuita e voluntária na Rússia contra a Covid-19 terá início em 2021.

Por sua vez, a chefe do órgão de vigilância epidemiológica da Rússia, Anna Popova, destacou que não há motivo para duvidar da eficácia da vacina russa e anunciou, por outro lado, a terceira fase do estudo de imunidade na população contra o Covid-19.

A primeira etapa do referido estudo foi realizada em junho, a segunda no final de agosto e a terceira começa agora, disse. A Rússia acumula 2.138.000 casos de Covid-19, incluindo 37.031 mortes.

agp/to/kl

https://www.prensalatina.com.br/index.php?o=rn&id=36406&SEO=vacina-anti-covid-russa-95-eficaz