Pravda.ru

Notícias » Sociedade


“Desbravadores de Formigas”, os microcontos famigerados de Glauber Vieira Ferreira

18.12.2020 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
“Desbravadores de Formigas”, os microcontos famigerados de Glauber Vieira Ferreira. 34563.jpeg

"Desbravadores de Formigas", os microcontos famigerados de Glauber Vieira Ferreira

  

-As redes sociais da internet têm disso: aproximam amigos, pessoas com ideais em comum, autores procurando luz e espaço e leitores, escritores emergentes e criadores atiçados dessa fauna maluca que é o atual pandêmico geoide Planeta Terra e suas vertentes e iluminuras. Pois, via web conheci o autor Glauber Vieira Ferreira, que me confiou o seu último livro OBSERVADORES DE FORMIGAS bancado pela Editora Penalux de SP. Bela obra, belos contículos. Contos formigas, todos eles muito bem ob-servados.

-Somos todas formigas ensandecidas, nesse formigueiro térreo, social e virtual? Glauber já foi publicado em várias antologias, até no exterior, mineiro que labuta em Brasília D.c (depois do Collor), já autor de outros livros de contos. Nota-se na bela literatura ficcional dele, a tal mágica mão de inventariante de cenários e contador de histórias, sendo seus microcontos um mimo para o leitor nesses tempos tenebrosos de leituras rápidas e em que tudo tem pressa e preço.

-Em lances rápidos focando desvãos de almas, prismas triviais acorrentados em complicações reveladas em palavras certeiras, Glauber mostra o refino desse mondo canne em cortantes situações adversas, doloridas, saltando aos olhos as implicações, sequelas e disritmias da vida e dessa gente humana, demasiado humana...

Na sinopse de apresentação da Editora Penalux, Marriete Santana o apresenta e comenta:

"Nessa obra, Glauber nos traz através de microcontos, situações e acontecimentos que marcaram a vida da sociedade em geral. Em poucas palavras, ele é capaz de fazer o leitor viajar e imaginar o cenário em que cada texto nos insere. De referências históricas como guerras, livros clássicos, arte e política, ele nos faz repensar fatos que às vezes estão ali bem na nossa frente, mas que por um motivo ou outro não fomos capazes de analisar. Seu texto tem também um toque de humor e sarcasmo que atinge em cheio o leitor. Ele domina as palavras, as utiliza com tamanha maestria que cada texto seu contém uma forma poética em suas entrelinhas. É sempre um prazer ler um trabalho feito com tamanho esmero. Contar histórias em poucas palavras, com textos enxutos, não é para qualquer um, e Glauber domina de forma magistral essa técnica. Se você gosta de um livro bem construído e de leitura rápida e agradável, este é o livro perfeito".

-Continhos sérios, irônicos, filosóficos, rudes, com humor ou o tal sincericidio, narrativas como se fotogramas em transe. Toca feridas, registra datados fatos historiais em cenas rápidas, levanta o véu da hipocrisia coletiva, como se em palavras purgasse críticas, fermentando o registro. Ah o formigueiro desse mundo.

 -"Se o Brasil não acabar com a saúva, a saúva acaba com o Brasil", disse o francês Yves Saint-Hilaire, já em 1800. Pois aqui o autor nomina as formigas em suas desnaturezas mórbidas, suas farpas, implicações e incompletudes. O autor, feito uma formiga-cortadeira picota causos, momentos e acontecências, e as enlivra. "Que saudade dos humanos", registra ele... Sim, talvez as formigas sejam mais organizadas e até, talvez, quem sabe, mais "humanas". Já desistimos de entender, diz ele num outro conto dando voz à uma formiga-líder.

Leiam-se:

"Sinto falta de você.

-Quando estou fora?

-Quando está aqui também."

(Solidão acompanhada, pg 48).

-Com Glauber é assim, minimalista animal, não apenas, como se diz, uma no cravo e uma na ferradura, mas também e principalmente como uma na lavra e outra na iluminura. Belo livro. Bela obra. Um deleite, a leitura.

Leiam o livro. Vocês vão adorar como eu me encantei.

-0-

BOX

OBSERVADORES DE FORMIGAS
132 páginas - micronarrativas

Editora Penalux - SP

www.editorapenalux.com.br

penaluxeditora@gmail.com

Autor

glaubervieira2004@yahoo.com.br

  

-o-

  

Silas Corrêa Leite, de Itararé-SP

E-mail: poesilas@terra.com.br

Poeta, jornalista comunitário, autor entre outros de "O LIXEIRO E O PRESIDENTE, romance social, Kotter Editora-PR

 

 
5483

Fotos popular