Pravda.ru

Notícias » Sociedade


Governo uruguaio avança nos cortes das políticas sociais

16.07.2020 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Governo uruguaio avança nos cortes das políticas sociais. 33614.jpeg

Governo uruguaio avança nos cortes das políticas sociais

 (Prensa Latina) A ministra da Economia do Uruguai, Azucena Arbeleche, antecipou a insegurança de que as políticas sociais do país sejam mantidas, durante o processo de prestação de contas 2019, que continua hoje na comissão parlamentar.

'Se não melhorarmos os resultados fiscais, não conseguiremos manter as políticas sociais ao longo do tempo', ameaçou e concordou com a oposição e os sindicatos que vêm denunciando severos ajustes na agenda da coalizão governista de direita.

Com essas participações no comitê de orçamento integrado ao Tesouro do Senado, foi aberto um debate para aprovar ou rejeitar a administração do último ano executivo do ex-presidente Tabaré Vázquez e colocá-lo em votação em 21 de julho.

O relatório econômico e financeiro que acompanha o projeto de lei do governo enfatiza a deterioração de diferentes variáveis em 2019, como recessão, aumento do desemprego, crescimento da pobreza, alto déficit fiscal e aumento da dívida, antes da preparação do projeto. Orçamento Nacional a ser apresentado em agosto.

A agora Frente Ampla na oposição estava preparada para discuti-la sem perder o foco nas realizações de seus três governos consecutivos e sustenta que os números desde a chegada da coalizão de esquerda ao poder em 2005, passando pela administração de José Mujica (2010), devem ser avaliados até o final do segundo mandato de Vázquez.

Para o senador José Carlos Mahia, o governo 'restringiu uma definição econômica' da realidade e não levou em conta o progresso alcançado nos últimos 15 anos 'para justificar futuras alocações orçamentárias cortadas.

Na bancada do Partido Nacional, dois caminhos a seguir são debatidos: rejeitar a rendição como nos anos anteriores da administração da frente ou aprová-la 'por cortesia parlamentar', que o atual governante esperaria no exercício futuro de 2020.

Dois dias atrás, o senador Mario Bergara apontou que o governo 'tenta instalar uma narrativa' para 'prolongar o clima de campanha eleitoral' e 'justificar os cortes ferozes que já começaram a operar'.

O ex-chefe de área Danilo Astori questionou os números apresentados pelo governo e pediu que a prestação de contas de 2004 fosse comparada com o que está sendo apresentado agora.

 

 

 

 

 

http://www.patrialatina.com.br/governo-uruguaio-avanca-nos-cortes-das-politicas-sociais/

 

 
3213

Fotos popular