Pravda.ru

Notícias » Sociedade


Eleições presidenciais antecipadas realizadas no Quirguistão

11.01.2021 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Eleições presidenciais antecipadas realizadas no Quirguistão. 34709.jpeg

Eleições presidenciais antecipadas realizadas no Quirguistão

Bishkek, 10 jan (Prensa Latina) Cerca de 3.560.000 quirguizes são convocados hoje para as eleições presidenciais antecipadas e para um referendo sobre a reforma da liderança política, em 2.476 escolas.

 

Segundo a Comissão Eleitoral Central, constam das candidaturas 17 candidatos, entre os quais as urnas dão ao ex-primeiro-ministro Sadir Zhaparov o mais provável, que para participar nas eleições, renunciou ao cargo que assumiu, após os motins em Outubro passado.

Os presidenciais carecem de um mínimo de assistência para legitimá-los; enquanto o plebiscito não vinculante deve ter uma participação de pelo menos 30 por cento dos inscritos.

O vencedor do primeiro turno precisará de mais da metade dos votos expressos. Caso contrário, haverá um segundo turno, enquanto a Comissão Eleitoral terá o prazo de 21 dias para anunciar o resultado oficial das eleições.

Além de Zhaparov, o líder do partido Quirguistão Unido, Adejan Madumarov, o principal líder do partido quirguiz, Kanat Isaev, e o ex-chefe do Comitê de Segurança Nacional, Abdil Seguizhbaev, também têm apoio notável.

Para o referendo, estão previstas três opções nas urnas: por um regime presidencial de chefe de Estado, por um parlamentar ou contra todos. Agora, no Quirguistão, o regime presidencial-parlamentar governa.

A consulta popular servirá apenas para contribuir com elementos para o debate nacional sobre a forma de liderança deste pequeno país centro-asiático e, portanto, estará longe de ser uma base para fazer mudanças na Constituição, disse a televisão da capital.

Em todas as assembleias de voto existem duas urnas, uma para o voto presidencial e outra para o referendo. Em ambos os casos, o eleitor deve primeiro registrar seus dados biométricos para só depois receber a cédula, pois quem não tiver esse registro não poderá votar.

Cerca de 300 observadores de pelo menos 40 países e 30 organizações internacionais participam do processo eleitoral, além de milhares de observadores nacionais.

Onze mil policiais e nove mil voluntários são responsáveis ​​pela segurança do processo eleitoral.

As eleições antecipadas deveriam ser convocadas depois dos tumultos que se seguiram às eleições parlamentares de 4 de outubro contra ações fraudulentas, que levaram à renúncia do presidente Sooronbai Zheenbekov.

msm/to/bj

 

https://www.prensalatina.com.br/index.php?o=rn&id=37522&SEO=eleicoes-presidenciais-antecipadas-realizadas-no-quirguistao

 

 
3263