Pravda.ru

Notícias » Sociedade


Resiliências...

02.04.2021 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Resiliências.... 35169.jpeg

Resiliências...

  

Depois de entrega das 141 páginas referentes ao Programa do governo eleito a 25 de Outubro do ano transacto, eis que, a 11 do corrente mês, assistimos à entrega, em mão, do presidente do governo dos Açores ao presidente da Assembleia Legislativa da Região, da "pen" transportadora do Plano e Orçamento do governo, para discussão e aprovação pelos mandatados dos cidadãos açorianos no edifício chamado de Casa da Autonomia. Embora com algumas críticas de "forma", lá seguiu o documento para os responsáveis dos grupos parlamentares para atento estudo e preparação para futura discussão e votação em plenário. O mês de Abril será de trabalho árduo em complemento do já anotado, em análise profunda que resultará em debate por vezes inflamado por alguns dos intervenientes.

Nos entretantos vão-se aquecendo os ânimos nas ditas "comissões parlamentares de política geral" onde, em audiência atenta se ouvem algumas das figuras responsáveis pela governação da nossa terra em explicações aos inquiridores de algumas das forças políticas representadas no hemiciclo açoriano.

Ontem atentos ao noticiário da RTP-Açores (por enquanto, até ver ainda assim anunciado), assistimos em relação aos documentos em discussão, às intervenções dos seguintes responsáveis do governo. O Sr. Secretário das Finanças e Planeamento, Dr. Joaquim Bastos Silva, a Sr.ª Engª. Ana Maria Passos de Carvalho, Secretária das Obras Públicas e Comunicações, o Duarte Nuno D'Ávila Martins de Freitas - Secretário Regional da Juventude, Qualificação Profissional e Emprego e o Dr. Pedro Chaves de Faria e Castro, Subsecretário Regional da Presidência. Com a responsabilidade:  a) dos Assuntos Europeus; b) Relações e Cooperação Externas c) Assuntos Parlamentares. De todos (exceptuando o último) referiram entre alguns "soluços" a condição «sine qua non»' do "Plano de Recuperação e Resiliência" para a realização das políticas propostas na execução do plano e seu orçamento.

Sem dúvida que cada vez mais dependentes, do que alguns acham ser a solidariedade nacional, europeia ou dos credores que nos emprestam o dinheiro. Vai ser difícil sermos "Povo" enquanto o governo e os eleitos pelos açorianos estiverem de mãos dadas à centralidade portuguesa e subservientes aos partidos ditos de nacionais.

Os exemplos são tantos, que perguntamos se será necessário repeti-los, se já cansamos de os exemplificar. Cegos, mudos e quedos serão os açorianos que o queiram.

RESILIÊNCIA - Porque alguns "amigos" perguntam-se sobre o termo e significado da palavra, fomos procurar o seu significado e algo mais sobre o que a mesma nos pode dizer: "A palavra resiliência vem do latim: Resilire, que significa "voltar atrás". Está associada à capacidade que cada pessoa tem de lidar com seus próprios problemas, de sobreviver e superar momentos difíceis, diante de situações adversas e não ceder à pressão, independentemente da situação. Quanto mais resiliente é alguém, mais forte e preparado ele estará para lidar com as adversidades da vida. Tratando de comportamento humano, resiliência está ligada à capacidade, bem como à habilidade que cada pessoa tem de lidar e superar as adversidades. De transformar experiências não tão boas em aprendizados e oportunidades de mudança, de dar a volta por cima e seguir em frente.

As características de um indivíduo ou de uma sociedade de um Povo contam-se por:

 Autoconfiança: Convicção de que se é capaz de fazer ou realizar alguma coisa, de a fazer muito bem, alcançando os objectivos desejados.

Persistência: Demonstra da capacidade, da perseverança das pessoas que têm tenacidade e força de vontade, ideias claras, e que lutam, a fim de realizar o que se propõem.

Optimismo: Acredita que as coisas podem mudar para melhor. Tem esperança em alta escala. É proactivo, eficaz e convicto da capacidade de controlar a própria vida.

Empatia: Capacidade de se comunicar com reciprocidade com as pessoas, falar a linguagem do receptor, de tal modo que ele seja entendido e compreendido. Não é colocar-se no lugar do outro, mas dispor-se a entender o outro.

Criatividade: Está associada a habilidade de produzir, de inovar, diferenciando-se dos meios comuns ou tradicionais. É o processo de tornar-se sensível a problemas, identificar a dificuldade e buscar soluções.

Pessoas resilientes são capazes de enfrentar, de forma serena, situações de grande pressão e stress, conseguem uma boa leitura do ambiente estressante e tiram dele maneiras para reorientar o seu comportamento. Não precisamos nem devemos esperar que a RESILIÊNCIA que seja algo que nos venham oferecer ou negociar.

A RESILIÊNCIA e uma qualidade intrínseca, inerente à nossa qualidade de ilhéu imbuída das características acima descritas.

Porque não começar a nossa "acção resiliente" com a renovação e exigência de uma "CEVERA" que tanto pilim... nos custou e se encontra no fundo de uma qualquer gaveta num qualquer gabinete da tal "CASA DA AUTONOMIA"

 

                                            "Açoriano...Não deixes que o medo de cair te impeça de voar".

 

José Ventura,

2020-03-30

(Por opção, o autor não respeita acordo ortográfico)

 

 
6959