Pravda.ru

Notícias » Ciência


Diagnosticado

18.03.2021 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Diagnosticado. 35075.jpeg

Diagnosticado 

O psiquiatra alemão Kurt Schneider definiu, em 1923, que psicopatas são aquelas personalidades anormais, de pouca inteligência, que sofrem por sua anormalidade ou causam sofrimento para a sociedade. ... O psicopata não se comove com o sofrimento alheio e pode cometer atrocidades sem sentir remorso ou temer punições. No comando, são tiranos. 

Quem nós conhecemos que se encaixa nessa definição de psicopatia descrita pelo psiquiatra Kurt Schneider? 

Não tem o que tirar ou por, o Brasil elegeu um psicopata para administrar o país. A pandemia é um parque de diversão para a sua necessidade de tortura. Queriam o quê? Bolsonaro sente prazer no sofrimento alheio, não à toa o seu ídolo e guru é o torturador e assassino Carlos Alberto Brilhante Ustra. 

Perguntado sobre qual era seu livro de cabeceira, respondeu que era A Verdade Sufocada do coronel Brilhante Ustra. O livro apresenta a versão de Ustra sobre a luta armada de esquerda no Brasil durante a ditadura militar, além de relatar suas experiências como chefe do DOI-CODI, um dos órgãos executores da repressão política, no qual foram torturados e assassinados opositores da ditadura. 

Isso explica sua conduta anti-humanitária, falta de empatia com familiares de vítimas da Covid: "Eu não sou coveiro", "Todo mundo morre um dia", "E daí?", "Vou comprar vacina aonde? Só se for na casa da tua mãe", "Parem de frescura, de mimimi", "Vão ficar chorando até quando?". 

Existem tipos de psicopatas, entre eles está o 'desalmado'. Segundo Schneider, eles representam o psicopata no seu melhor, sem compaixão, vergonha ou culpa. Seu traço característico é um baixo desenvolvimento da consciência. Eles tendem a ser taciturnos, frios e antissociais. Cometem todos os tipos de crimes e contravenções, muitos dos quais podem incluir brutalidade. 

Senhoras e senhores, temos um presidente que precisa ser interditado, as evidências estão aí, o Brasil é o único país onde as mortes de Covid não param de bater recordes. Bolsonaro, com cara de paisagem, sapateia em cima da dor de centenas de mortos, que logo serão milhões se essas escalada continuar favorável à pandemia. 

O Congresso Nacional precisa tomar providências e afastar Bolsonaro pelas vias Constitucionais. Aqueles que o elegeram por ódio ao Partido dos Trabalhadores, devem refletir sobre como teria sido diferente enfrentar a pandemia com Fernando Haddad que não é negacionista, pelo contrário. 

Com certeza a vacinação estaria em um nível muito mais avançado, as aglomerações não aconteceriam, porque existiriam campanhas mostrando o modo correto de agir, o auxílio emergencial estaria suprindo as necessidades básicas dos trabalhadores e, o principal, muitos daqueles que se foram estariam no convívio de seus familiares e amigos. 

Foto:  By Klaus Graf (selbst fotografiert) - Transferred from de.wikipedia to Commons., CC BY 2.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=2751154

 

Ricardo Mezavila, cientista político 

 

 
3850