Pravda.ru

Notícias » Ciência


Angola defende apoio à industrialização na África

05.09.2020 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Angola defende apoio à industrialização na África. 33927.jpeg

Angola defende apoio à industrialização na África

Luanda, 5 set (Prensa Latina) Para a sua industrialização, o continente africano necessita de uma relação de cooperação internacional mais justa, igualitária e com vantagens recíprocas, advogou o governo angolano na semana que termina hoje.

 

A afirmação foi apresentada pelo presidente João Lourenço, quando participou nesta sexta-feira da terceira edição do Global Summit on Manufacturing and Industrialization, promovido pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (ONUDI).

De acordo com a agência noticiosa angolana, o presidente é favorável à atual iniciativa alemã de um 'Plano Marshall' para a África; o nome lembra o General George Marshall, Secretário de Estado dos Estados Unidos, que em 1948, após o fim da Segunda Guerra Mundial, propôs a intervenção norte-americana na reconstrução dos países europeus.

'Hoje é também de vital interesse para a Europa e para o mundo ter uma África desenvolvida com estabilidade econômica e social', afirmou João Lourenço, aludindo à proposta das autoridades alemãs.

O Plano Marshall para a África, considerou ele, deveria se basear na reconstrução dos países devastados pelas guerras, na eliminação das barreiras ao comércio e na modernização das indústrias.

Também pode contribuir para a diversificação econômica e o estabelecimento de mecanismos de produção em rede, com atenção muito especial para a agricultura, as micro, pequenas e médias empresas, afirmou.

Segundo o dignitário, é necessário modernizar as infraestruturas básicas de energia, comunicações, água e telecomunicações e, ao mesmo tempo, reforçar a capacidade das instituições públicas.

Em resumo, afirmou, 'o sucesso do Plano deve basear-se nos objetivos da Agenda África 2063, na qual a União Europeia e a África devem cooperar a nível político, econômico, social e cultural para garantir o progresso do continente'.

Este desenvolvimento econômico, industrial e tecnológico vai depender de um sério investimento na formação em massa de pessoal qualificado nas mais diversas áreas do conhecimento, afirmou o presidente no fórum Onudi, realizado por videoconferência.

'A África é um dos continentes com maiores reservas mundiais de recursos naturais como água de rios e lagos, terras cultiváveis, florestas e abundantes recursos minerais, entre os quais alguns são raros e estratégicos, mas apesar disso, e paradoxalmente, é o continente menos desenvolvido do ponto de vista econômico, industrial e tecnológico', recordou.

mem/mjm/mm

 

 

https://www.prensalatina.com.br/index.php?o=rn&id=33922&SEO=angola-defende-apoio-a-industrializacao-na-africa

 

 

 

 

 
3662

Fotos popular