Pravda.ru

Notícias » Mundo


Acadêmicos britânicos indicam médicos cubanos ao Nobel

29.01.2021 | Fonte de informações:

Pravda.ru

 
Acadêmicos britânicos indicam médicos cubanos ao Nobel. 34818.jpeg

Acadêmicos britânicos indicam médicos cubanos ao Nobel

 

Londres (Prensa Latina) Os acadêmicos britânicos Marjorie Mayo, Antoni Kapcia e Muir Houston nomearam médicos internacionalistas cubanos para o Prêmio Nobel da Paz 2021, informou hoje a Campanha de Solidariedade do Reino Unido com Cuba (CSC).

Segundo o CSC, com as cartas enviadas pelo trio de professores à comissão parlamentar norueguesa encarregada de conceder o reconhecimento instituído pela Fundação Nobel, há 11 indicações formais apresentadas por acadêmicos britânicos em favor dos trabalhadores de saúde da ilha caribenhos.

Mayo, que é Professora Emérita de Desenvolvimento Comunitário da Universidade de Londres, explicou que fez a proposta devido à excepcional página de solidariedade internacional escrita por médicos cubanos na luta contra epidemias e desastres naturais em diferentes partes do mundo.

O altruísmo demonstrado pela brigada oferece esperança, pois nestes tempos sombrios é preciso lembrar que existem alternativas positivas para a humanidade, disse ele.

Kapcia, que leciona História da América Latina na Universidade de Nottingham, afirmou, por sua vez, que o sentido de solidariedade demonstrado pela brigada Henry Reeve durante seus 15 anos de existência constitui um exemplo a ser seguido pelos demais países quando vem para responder às suas necessidades de saúde.

Por sua vez, Houston, da Universidade de Glasgow, destacou o humanismo desinteressado exibido pelos mais de 3.700 trabalhadores da saúde cubanos que viajaram a 39 países para tratar pacientes infectados com Covid-19.

Além dos 11 acadêmicos, 21 parlamentares trabalhistas do Reino Unido, incluindo três membros da Câmara dos Lordes, também nomearam formalmente a Brigada Henry Reeve para o Prêmio Nobel da Paz de 2021.

De acordo com as normas da Fundação Nobel, as candidaturas para reconhecimento só podem ser feitas por legisladores, acadêmicos, magistrados de tribunais internacionais, pessoas já premiadas e membros ativos ou aposentados do comitê, e têm prazo até 31 de janeiro de cada ano.

Além dos pedidos formais, o CSC publicou em seu site uma carta aberta em apoio ao reconhecimento internacional dos profissionais de saúde na ilha do Caribe que acumula mais de 7.200 assinaturas.

 

https://patrialatina.com.br/academicos-britanicos-indicam-medicos-cubanos-ao-nobel/

 

 
2918